ADOÇÃO DE LOWTONS

À G:. D:. G:. A:. D:. U:.

A:.R:.L:.S:. LUZ DO OCIDENTE 2706.

Sob os auspícios do Grande Oriente de São Paulo

Federada ao Grande Oriente do Brasil

R:.E:.A:.A:.

AV.TIETÊ, 299-BAIRRO NOVA GERTY-CEP 09572-400-SÃO CAETANO DO SUL-SP

http://www.luzdoocidente.org.br

LOWTON

O ARTIGO 28 INCISO XVI DA CONSTITUIÇÃO DO GRANDE ORIENTE DOBRASIL ESTABELECE QUE A LOJA PODE:

“Tomar sob sua proteção pela cerimônia de adoção de Lowton descendentes, enteados ou tutelados de maçons, de sete a dezessete anos, do sexo masculino.”

O ATO NÚMERO 108-91/95, DE 19/O8/92– do então Grão Mestre Rubens Barbosa de Mattos definiu as normas para registro de diplomas de adoção de Lowtons dispondo o seguinte:

-Ao promover a adoção de “Lowtons” deverão as Lojas atentar para o disposto no INCISO XVI do ART. 28 da CONSTITUIÇÃO do GOB, quanto à idade (sete a dezessete anos) e ao sexo (masculino);

E o eventual registro dos diplomas só poderá ser requerido após a realização da sessão, sendo obrigatório que cada diploma venha acompanhado de Xerox de certidão de nascimento da adotado e a prancha da Loja seja acompanhada da Ata respectiva.

O diploma de Lowton é um documento que deve ser preenchido em formulário original, fornecido pelo GOSP, não podendo, em termos legais, ser substituído por outro impresso.

O Lowton goza do direito de admissão a partir dos 18 anos de idade, mas só poderá ser exaltado após completar 21 anos de idade. De acordo com José Castelani, Lowton constituem uma instituição essencialmente maçônica. A adoção de Lowtons, embora não se possa precisar, exatamente, o seu início, é muita antiga. Tem, pelo menos, mais de 250 anos, o que pode aquilatar por homens de destaque na história mundial,

os quais foram adotados, como é o caso, por exemplo, de George Washington, líder da independência norte-americana, que, nascido em 1732, foi Lowton, tendo, por isso, sido Iniciado aos 20 anos de idade, a 4 de novembro de 1752, na Loja Fredericksburg nº 4, da nascente Maçonaria norte-americana, iniciada em 1730, em Massachussetts.

Em prática consiste em colocar o filho (varão) do Maçom, ainda na infância, sob a proteção e a orientação de uma Loja, que assume o compromisso de ampará-lo e prepará-lo para a vida adulta, dentro dos princípios morais, éticos e libertários da Maçonaria.

Em “O LOWTON, ESSE IGNORADO”, João Nery Guimarães enfatiza a importância da cerimônia de adoção, do significado da palavra Lowton e no alto conteúdo simbólico do ritual de adoção. Mostra que essa prática tradicional tem que ser mantida e que as Lojas devem considerar a necessidade de orientação dos Lowtons ,esquecendo-se dos deveres que assumiram, pois nesse caso, a adoção de Lowtons torna-se uma farsa, uma pantomima, iniciada com a representação cênica da dinâmica ritualística e encerrada, infelizmente, com a última batida de malhete. E procurar encaminhar estes meninos para a Ordem DeMolay que são patrocinadas pelas Lojas Maçônicas e cujos princípios são os mesmos.

RITUAL DE ADOÇÃO OU DE BATISMO MAÇÔNICO

PRELIMINARES

Pela Cerimônia de adoção, os “LOWTONS” tornam-se filhos adotivos da Loja, a que contrai para com eles a obrigação de servi-lhes de tutor e guia na vida social. Atendendo a esse empenho sagrado, as Lojas não devem conceder esta adoção senão com prudência.

Aos “LOWTONS”, após a cerimônia, deverá ser entregue um diploma da Loja em que se declare que o menino foi adotado por ela. Poderá ser entregue também, juntamente com o diploma, uma medalha, com o nome do “LOWTON” e a data de sua adoção.

DECORAÇÃO DO TEMPLO

Nas paredes do Templo deverão ter abelhas e decorado com folhagens e grinalda de flores, símbolo da infância.

No centro do Templo (Ocidente), haverá um Altar, o Altar da

Consagração, sobre o qual estarão a naveta com incenso, o turíbulo, diversos vasos com água, sal, vinho, pães ou bolos, um esquadro, um compasso, aventais, luvas brancas e uma taça com espírito de vinho.

SESSÃO MAGNA

ORDEM DOS TRABALHOS.

01-ABERTURA RITUALÍSTICA: (PÁG 85).

Os trabalhos abrem-se no Grau de Aprendiz e na forma de costume.

O Ven:. Mestre comunicará que a partir deste momento os sinais e bateria do grau estarão suspensos e nomeará uma comissão para receber as senhoras e convidados profanos, que tomarão assento nas colunas em lugar especial. Nessa ocasião a música é permitida.

02- ENTRADA DOS VISITANTES COM FORMALIDADES: (PÁG 94.)

(Os visitantes entram com a abóbada de aço formada.)

03-ENTRADA DO PAVILHÃO NACIONAL: (PÁG 94.)

04-OBJETO DA SESSÃO MAGNA. “ADOÇÃO DE LOWTON”

V:.M:.- Meus Irmãos, convido a todos a prestar a mais religiosa atenção ao solene ato a que vamos proceder.

– Considerando as crianças que vão ser introduzidas neste Templo como vossos filhos, ficareis animados de sentimentos ternos e afetuosos que tanto convém à Cerimônia de adoção;

– Caríssimos Irmãos, a solenidade que ides presenciar é toda simbólica, conforme uso dos Maçons. A forma material de que revestimos nossos símbolos encerra um sentido moral e misterioso que não escapará à vossa perspicácia, porque tudo fizemos para que a transparência fosse tal que não pudésseis iludir-vos acerca dos nossos sentimentos.

BATE- (*) Em pé, meus Irmãos e espadas na mão.

(Os IIr:. manterão as espadas com a ponta para baixo durante a prece).

(O V:.M:. acompanhado do Orador, Secretário e Mestre de Cerimônias dirigem-se para o Altar da Consagração, e ali se voltando para o Oriente faz a seguinte invocação:)

SOBERANO ARQUITETO DOS MUNDOS,

Ó DEUS DE MAJESTADE,

Ó DEUS IMORTAL,

AUTOR DE TODAS AS COISAS CRIADAS,

TU QUE NÃO CONHECES O REPOUSO, FONTE INEFÁVEL DE PERFEIÇÃO,

QUE NOS CONCEDESTE A LUZ DO ESPÍRITO PARA DIRIGIR OS

NOSSOS PASSOS PELA ESTRADA DA VIDA.

DEUS DE BONDADE, QUE RECEBES SEMPRE COM PATERNAL AFETO NOSSOS SENTIMENTOS E NOSSOS VOTOS, DIGNA-TE ACEITAR AQUELES QUE HOJE TE ENDEREÇAMOS.

NÓS VIMOS HUMILDEMENTE RENDER-TE UMA NOVA HOMENAGEM, UNINDO AO CULTO DA VERDADE FILHOS QUE AMAMOS.

DEIXA CAIR SOBRE NÓS UM RAIO DA TUA INTELIGÊNCIA INFINITA PARA QUE AS NOSSAS INTENÇÕES E NOSSOS VOTOS SEJAM A EXPRESSÃO DE TUA SUPREMA VONTADE!

QUE ESTE RAIO SEJA REPRESENTADO PELO FOGO QUE ILUMINA ESTE ALTAR (acende a pira)

E QUE A PUREZA DE QUE ELE É EMBLEMA, ESTENDA-SE SOBRE NÓS E A TODOS AQUELES QUE ENTRAM NESTE AUGUSTO TEMPLO, PARA RENDER HOMENAGEM À TUA LEI!

-ABENÇOA TAMBÉM (estendendo a mão direita sobre o Altar)

ESTES PRODUTOS COM QUE A TUA BONDADE NOS FAVORECE E

QUE ORNAM ESTE ALTAR COMO OUTROS TANTOS SÍMBOLOS DE

NOSSA FÉ.

CONCEDE-LHES O PODER DE GRAVAR NO CORAÇÃO DE NOSSOS FILHOS ADOTIVOS UMA PERENE LEMBRANÇA QUE NA IDADE DA RAZÃO OS TORNEM PARA SEMPRE FIÉIS AS CONDIÇÕES DE SUA ADOÇÃO.

GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO ACOLHE FAVORAVELMENTE

TODOS OS NOSSOS VOTOS E INSPIRA-NOS.

ASSIM SEJA.

(o V:.M:. sobe ao Trono e todos se sentam.)

RECEPÇÃO

(Batem externamente quatro pancadas iguais (****).

– E os Vigilantes anunciam que batem à porta do Templo.

2° VIG:.- Irmão 1° VIG:. batem à porta do Templo.

1° VIG:.- V:.M:. batem à porta do Templo.

V:.M:. Vejam quem assim bate meus Irmãos.

1° VIG:.- Cobridor , verificai que assim bate.

COBR:. São Filhos dos nossos Irmãos que se acham transviados no

mundo profano, onde paixões más ameaçam de arrastá-los ao Mal. Cada um deles é conduzido por um dos nossos Irmãos, que, guiado pelo gênio do Bem pede para eles asilo e proteção.

V:.M:. Irmão 2° VIG:.- , qual o meio mais adequado a empregar em benefício dessas crianças?

2° VIG:.- Admiti-las no Templo com seus condutores, e que encontrem um protetor em cada um de nós, ficando assim garantidas, doravante , dos perigos que correm.

V:.M:. -Irmão Orador, tende a bondade de dar-nos a vossa opinião.

ORAD:. Julgo que devemos iniciá-las na vida da inteligência; que o véu material que cobre seus olhos desapareça; que suas bocas aprendam a proferir frases meigas e afáveis; que seus corpos sejam purificados; que o amor ao trabalho lhes garanta a moralidade de seus costumes; que lhes seja inspirado o espírito de força, de virtude e de união, e que a adoção maçônica lhes abra o caminho da felicidade.

V:.M:. Meus Irmãos acabais todos de ouvir os Irmãos 2° VIG:. e

Orador ; se partilhais da mesma opinião, manifestai-vos ficando em pé.

(logo em seguida o V:.M:. pede para todos sentarem-se.)

V:.M:. -Cumpramos, neste caso, as vossas determinações.

Irmãos 1° e 2° VVIG:., franqueemos a essas crianças o asilo de nosso Templo. Irmãos que decorais as duas colunas formai a abóbada de aço para protegê-las. Respeitáveis Irmãos do Oriente, levantai-vos em sinal de amor pela infância.

Irmão Mestre de Cerimônias cumpra o vosso dever.

-Forma-se a abóbada de aço.

O V:.M:. desce do Trono e coloca-se no Ocidente de costas para o Altar da Consagração.

Abre-se a porta do Templo.

Toca a coluna de harmonia.

Cada “lowton”, trazendo a cabeça coberta, com um véu branco,

dá a mão a seu padrinho, e o cortejo, precedido pelo Mestre de Cerimônia, chega até ao Altar da Consagração.

(o V:.M:. pede para desfazer a abóbada de aço. Sendo neste ato a

abóbada de aço um teto protetor, as espadas devem serem punhadas com a mão direita.).

V:.M:. -Irmãos, que pretendeis de nós?

UM PADRINHO – Amigos destas crianças, filhos de alguns dos nossos Respeitáveis Irmãos, para elas pedimos luz, proteção e purificação pela adoção maçônica.

V:.M:. -Sede bem-vindos , meus Irmãos, e recebei os nossos

agradecimentos.Eu vos louvo por terdes pensado em apelar para os

nossos sentimentos de fraternidade. E vós, meus filhos, que os vossos primeiros passos neste Templo, se executem sob o brilhante esplendor da luz! Que ela brilhe aos vossos olhos, como mais tarde a faremos brilhar em vosso espírito! Que o véu material em que o mundo profano vô-la queira ocultar, desapareça diante da estrela fulgurante da Maçonaria. (tira –lhes o véu.)

-Irmão Mestre de Cerimônias coloque estas crianças e seus padrinhos nos devidos lugares.

(o V M volta ao trono).

(As crianças dando a mão aos padrinhos colocam-se com eles à frente do Altar da Consagração.)

V:.M:. -Felicitemo-nos, meus Irmãos, porque uma obra agradável ao Supremo Arquiteto do Universo acaba de efetuar-se.

As portas do nosso Templo abriram-se a estas queridas crianças, que o tumulto das paixões do mundo profano não mais os perturbarão, porque serão honrados pelos seus pais e por seus respectivos padrinhos cujos conselhos e exemplos seguirão.

-Quantos perigos, quantas ilusões e decepções aguardam o homem que estréia os seus passos na carreira da vida!

-Quantos males, quantos contratempos lhe preparam o futuro, até

refugiarem-se neste asilo de sabedoria, onde a paz de espírito, os prazeres da união os conselhos da amizade o consolarão de tantas adversidades!

-Esclarecidos acerca das vaidades, das honras mundanas, eles aprenderão conosco que os bens, que se devem emprestar e, sobretudo conservar, constituem a estima e o amor de nossos semelhantes, a honra e a virtude que inebriam a alma dos mais puros gozos.

V:.M:. -Irmão 1° Vigilante por que razão estão os Maçons aqui reunidos?

1°Vig:.- Para introduzir na terra o reinado do Bem.

V:.M:. – Irmão 2° Vigilante, como chegaremos a realizar essa empresa.

2°Vig:.- Pela persuasão e pelo exemplo.

V:.M:. – Irmão 1° Vigilante, qual deve ser o objetivo principal de nossa doutrina?

1°Vig:. – O ensino do nosso primeiro preceito, base da moral divina, que recomenda que não façamos aos outros o que não desejamos que se nos façam.

V:.M:. -Irmão 2° Vigilante, qual é o nosso segundo preceito?

2º Vig:.- Amar-nos e socorrer-nos uns aos outros.

V:.M:. -Irmão Orador, dizei-nos alguns pontos de nossos outros preceitos e de nossa moral.

Orador- Honramos e veneramos o Soberano Árbitro dos Mundos e lhe agradecemos, pela prática de boas ações para com o próximo,os benefícios que nos prodigaliza. Consideramos todos os homens, seja qual for a sua classe, com nossos iguais e nossos Irmãos. Combatemos a ambição, o orgulho, o erro e os preconceitos, lutamos contra a ignorância, a mentira, o fanatismo e a superstição, quatro flagelos que atormentam a humanidade.

-Recomendamos a justiça recíproca, verdadeira salvaguarda dos direitos e interesses de todos; a tolerância, que deixa a cada um a liberdade de sua consciência e de seu pensamento; lastimamos aquele que se afastada reta senda que o deve conduzir à felicidade e esforçamo-nos por mostrar-lhe o verdadeiro caminho a seguir; corremos, enfim, com todo o nosso poder, em socorro do infortúnio e da aflição. Cumprimos todos estes deveres, porque possuímos a fé, que dá coragem e conduz ao progresso, a perseverança, que acaba por derrubar os obstáculos, a dedicação, que conduz a fazer o bem, ainda mesmo cercados de perigos, sem mira em outra recompensa além de testemunho da nossa própria consciência.

V:.M:. -Irmãos Padrinhos, conheceis os males que corroem o mundo profano; conheceis também quais os fins da Maçonaria e as qualidades indispensáveis ao verdadeiro Maçom; persistis em solicitar a entrada para a nossa Ordem das crianças que nos apresentam?

PADRINHOS- Sim, Venerável Mestre.

V:.M:. -Tais são os deveres que estes “lowtons” terão de cumprir durante toda a sua vida, para serem dignos honrados e úteis à sociedade. Que se aplicarão em vencer suas más inclinações e jamais se deixarão corromper por pérfidos conselhos, por más companhias ou por exemplos perniciosos.

Que estarão sempre prontas a sacrificar seus interesses particulares no interesse geral.

Prometeis por eles?

PADRINHOS- Nós o prometemos.

V:.M:. Sejam, pois, adotados e purificados.

(V:.M:. O coloca-se em frente ao Altar chegando a si as crianças.Música em surdina. O Mestre de Cerimônias entrega a naveta do incenso ao e depois segurando o turíbulo, apresenta-o para que o lance nele um pouco de incenso, depois do que recebe a naveta, que coloca sobre o Altar, e entrega o turíbulo.)

(Movendo o turíbulo)- Que este perfume, que se eleva à abóbada

do Templo, chegue até ao Eterno, simbolizando a expressão das nossas homenagens.

E tu, ó Grande Arquiteto do Universo, digna-te inspirar estas crianças nas santas leis da honra e da sabedoria.

(Entrega depois o turíbulo ao Mestre de Cerimônias, que o coloca sobre o Altar).

V:.M:. -(Tocando as pálpebras das crianças).

ORADOR– Que a vossa vista se expanda à luz da verdade e vos dê a faculdade de descobrir o mal para vencê-lo e o caminho da felicidade para, por ele, conduzir vossos Irmãos.

V:.M:. -(Tocando-lhes as orelhas).

ORADOR – Que os vossos ouvidos se abram ao clamor daqueles que sofrem e escutem a voz do Grande Arquiteto do Universo, que disse aos filhos da terra:

-“Amai-vos e ajudai-vos uns aos outros!”

V:.M:. -(Borrifando água sobre as mãos de cada criança:).

ORADOR– Que vossas mãos fiquem sempre puras e jamais se

encharquem nos lodaçais do vício; que repilam com horror a vingança pela força bruta e pela traição, e que nunca tracem escritos nocivos à moral e ao gênero humano.

V:.M:. -(Tocando-lhe a fronte com algodão impregnado de sal).

ORADOR – Que este sal, dom da natureza e símbolo da sabedoria e da amizade, vos inspire idéias sãs e justas!

Guie os vossos pensamentos à Suprema Bondade e à Suprema Beleza e vos proporcione amigos fiéis e verdadeiros.

V:.M:. -(Aplicando-lhes uma espátula com mel sobre os lábios.)

ORADOR-Que vossa boca não profira senão palavras meigas e doces como esse mel! Que jamais a cólera e a calúnia venham maculá-la com expressões inconvenientes e injuriosas! Que vossa língua jamais sirva para proferir contra os vossos semelhantes o brado da superioridade, da vingança ou do desprezo!

V:.M:. -(Partindo o pão e distribuindo-o pelas crianças.)

ORADOR– Que este pão emblema da união e da força material, dê ao vosso corpo crescimento, saúde e perfeição. Permita o céu que ele nunca vos falte.

V:.M:. -(Dando-lhes vinho.)

ORADOR -Que este vinho, símbolo da força vivificante , vos inspire o desejo do bem e dê à vossa alma a vontade e a coragem de resistir à seduções e às adversidades.

V:.M:. -(Avivando três vezes a chama da pira.)

ORADOR – Que o fogo sagrado purifique todo vosso ser e excite em vosso coração o amor de Deus e do próximo; que vossa inteligência se engrandeça e domine a matéria! Sede sempre dóceis, reverentes, ternos e reconhecidos para com vosso pai e vossa mãe, que são na terra, vossas divindades visíveis: o amor filial é a fonte de todos os deveres, durante a vida dos pais, e das virtudes sociais, depois da sua morte. Sedes igualmente dóceis, reverentes, ternos e reconhecidos para com os vossos professores e para com aqueles que vos instruírem e vos ensinarem a tornar-vos independentes pelo trabalho. Que vossos prazeres sejam unicamente da alma e do espírito; e Deus vos conceda tantas felicidades quanto é permitido gozar-se neste mundo.

V:.M:. – (Cingindo-lhes o avental com o auxílio do Mestre de Cerimônias).

V:.M:.– Este avental é a insígnia do trabalho que simboliza a missão do

homem entre os homens. Lembrai-vos que trabalhar é pagar a nossa divida à humanidade: o ocioso, que não preenche este dever toma da sociedade uma parte que não lhe é destinada.

(Pausa. Cessa a música.)

V:.M:. – Caros filhos, o trabalho, filho da inteligência do saber, do estudo,é um dos principais apanágios da humanidade. É por ele que o homem rivaliza-se com a natureza, subjuga-a, restaura-a e adorna-a, na maior parte de suas produções cuja variedade infinita o coloca muito acima dos animais produtores, que apenas sabem fazer o que o mesmo trabalho impõe à sua raça.

-Amai, pois, o trabalho; é a salvaguarda dos costumes, a salvação da alma e do corpo e a satisfação do espírito. O trabalho é o melhor incenso que podeis oferecer ao Eterno; trabalhar é honrar a Deus e agradecer os seus benefícios.

-Sede justos. Bons e compassivos para com os homens e todos os

animais inofensivos.

-Sede em vossa vida atenciosos para com as mulheres, submissos e respeitosos para com os velhos, afetuosos para os enfermos, e desta forma avultareis o vosso mérito e virtude, sereis amados e honrados, e vos tornareis dignos de terdes sido por nós adotados e capazes, mais tarde, de serdes admitidos aos nossos trabalhos. Que essa esperança seja o móvel que vos faça caminhar constantemente na senda do bem.

Procedei, portanto, de modo a que esta Augusta Loja possa regozijar-se de ter dado à Maçonaria e ao mundo , obreiros inteligentes, zelosos e perseverantes.

V:.M:. -Estas luvas são emblemas da decência, ao mesmo tempo em que a sua alvura simboliza a pureza, a candura, a inocência, que constituem predicados da infância.

V:.M:. -Nós desejamos que permanecesse em vosso espírito a lembrança deste dia memorável e que vos recordeis sempre das promessas feitas em vosso nome.

V:.M:. -(Beijando – os na fronte e nas Faces.)

Eu vos dou o beijo da paz.Que ele vos seja doce, e que vossa boca o transmita sempre tão sincero como o que acabais de receber.

Abraçai vossos padrinhos e que seus beijos sejam, para nós e para vós um penhor da afeição que eles vos consagram e um testemunho de vossos reconhecimentos.

(Os padrinhos abraçam e beijam os lowtons.)

(O V:.M:. dirige-se ao Altar dos Juramentos, onde recebe dos

padrinhos a promessa solene.)

V:.M:. Irmãos Padrinhos, prometeis em nome de vossos Lowtons por vossa fé maçônica que eles serão eternos observadores e defensores das virtudes e preceitos maçônicos?

-PADRINHOS- (Estendendo a mão direita sobre o altar dos Juramentos.)

-Nós o prometemos.

(Os padrinhos voltam aos seus lugares a junto aos lowtons.).

Neste momento são entregues as medalhas de Lowton para as crianças.

V:.M:. -(Colocando a mão direita sobre a cabeça dos Lowtons.)

-Á Glória do Grande Arquiteto do Universo.

Em nome e sob os Auspícios do Grande Oriente do Brasil e em virtude dos poderes que me são conferidos por esta Augusta e

Respeitável Loja Simbólica ,eu vos constituo e proclamo filhos adotivos da Augusta e Respeitável Loja Simbólica Luz do Ocidente 2706, ao Oriente de São Caetano do

Sul/SP.

-Convido todos os nossos Irmãos a reconhecer-vos nesta qualidade,

dando-vos toda a proteção e socorro que , em qualquer circunstância da vossa vida, necessitardes.

( o V:.M:. volta ao Trono.)

V:.M:. – Irmão Mestre de Cerimônias, conduziu entre colunas os Irmãos padrinhos e os filhos adotivos desta Loja, para receberem o beijo de paz de seus Vigilantes.

(Colocados entre colunas)

V:.M:. Irmãos 1° e 2° Vigilantes , depois de dardes o beijo de paz aos Lowtons, proclamai-os filhos adotivos desta Augusta e Respeitável Loja Simbólica. E convidai, como eu convido os do Oriente, a unirem-se a mim para aplaudirmos a sua adoção.

(Os Vigilantes, cada um de sua vez, saem de suas colunas respectivas ,beijam os Lowtons, voltando, a seguir aos seus lugares, onde: )

1° Vig:. – Amados Irmãos da Coluna do Norte, eu vos convido, da parte do nosso Venerável Mestre a unirmo-nos a ele, afim de o ajudarmos a aplaudir a adoção dos lowtons que se acham entre colunas, e que ficam proclamados os filhos adotivos desta Augusta e Respeitável Loja Simbólica Luz do Ocidente nº 2706.

2° Vig:.- Amados Irmãos da Coluna do Sul, eu vos convido, da parte do nosso Venerável Mestre a unirmo-nos a ele, afim de o ajudarmos a aplaudir a adoção dos lowtons que se acham entre colunas, e que ficam proclamados os filhos adotivos desta Augusta e Respeitável Loja Simbólica Luz do Ocidente 2706 .

V:.M:. A mim, meus Irmãos , aplaudamos. Saúde e prosperidade a estas crianças, que hoje são nossos filhos adotivos!

Saúde e prosperidade a seus pais, a suas mães e a seus padrinhos!

Honra e prosperidade à Maçonaria, que só ela poderá fazer de todos os homens um povo de irmãos.

(palmas)

(Os Lowtons são conduzidos, depois, pelo Mestre de Cerimônias,

juntamente com os Padrinhos, para o Oriente. Estes tomam os lugares que lhes competem , se sentam nas escadas em frente ao Trono.

Em seguida, é dada a palavra ao Irmão Orador que profere um discurso alusivo ao ato, agradecendo a visita das senhoras e dos visitantes. A palavra não deve ser concedida aos Irmãos, pois, tratando-se de uma cerimônia onde estão presentes profanos, deve ser evitada toda e qualquer espécie de discurso para não cansar os visitantes).

05 -SAUDAÇÃO E RETIRADA DO PAVILHÃO NACIONAL (PÁG159.)

O Venerável Mestre convida a comissão a acompanhar às senhoras

para cobrirem o Templo, juntamente com os profanos, depois do que são retirados pela mesma comissão, os lowtons.

06- ENCERRAMENTO RITUALÍSTICO. (PÁG160.)

Encerram-se os trabalhos conforme o Ritual.

“Nestes tempos de desregramento dos costumes, de vícios de toda a ordem, quando campeiam o uso dos tóxicos e a indisciplina dentro dos lares, tendendo para a dissolução dos nossos princípios mais caros, nestes tempos precursores da Nova Era do século XXI ,quando meditamos na formação de uma juventude mais bem preparada, moral e civicamente, para substituir os homens, na direção deste grande País, nada mais justo e mais urgente que se criem e implemente organizações como a Ordem DeMolay para orientação e preservação de nossas crianças e jovens para o advento do Amanhã que se aproxima. A criança é a semente do futuro. O jovem, a árvore que se projeta para o alto, para as grandes e nobres realizações. Nenhuma Nação, nenhum País, nenhum Estado, nada disto será verdadeiramente grande se não cuidarmos da criança com desvelo que eleva; com retidão que dignifica e o amor que espiritualiza, vivifica e consolida.” -Ir.’. Jair

Assis Ribeiro- (1989)

Material a ser usado:

1-Esquadro (Loja)

2-Compasso (Loja)

3-Naveta (Loja)

4-Incenso (comprar)

5-Turíbulo (Loja)

6-Mel (comprar)

7-(recipiente)

8-Colheres (comprar)

9-(descartáveis)

10-Sal (comprar)

11-(recipiente)

12-Algodão em bolinhas (comprar)

13-Pão (comprar)

14-(Cesta)

15-faca

16-Vinho(suco de uva) comprar)

17-(jarra)

18-Copos para o vinho (comprar)

19-(descartáveis)

20-Água (comprar)

21-(recipiente)

22-Borrifador

23-Taça

24-Velas (comprar)

25-Fósforo (comprar)

Toalhas

Abelhas no favo. (DESENHOS)

Grinalda de flores (comprar)

Folhagens (comprar)

Diplomas PARA LOWTON (GOSP)

Medalhas DE LOWTON (GOSP)

Avental para LOWTON (comprar)

Luvas brancas (comprar)

Véu branco (comprar)

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Uma resposta a ADOÇÃO DE LOWTONS

  1. EVANDRO RIZZO diz:

    SIMPLESMENTE MARAVILHOSO MEU IR.`.. TENHO UM FILHO LOWTON E SEU O QUE SIGNIFICA ESTA SESSÃO E OS ENSINAMENTOS QUE ELE TERÁ EM SUA FUTURA VIDA. QUE O G.`.A.`.D.`.U.`. T GUIE E TE ILUMINE POR ESTE BEM ELABORADO TRABALHO. UM T.`.F.`.A.`. IR.`. EVANDRO RIZZO

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s