PEQUENOS ATOS…

AAm.´. IIr.´. que façamos assim. Enquanto há tempo, pois nossa vida e apenas um “intervalo”.

TFA

Carneiro

Você nasce sem pedir e morre sem querer…
Por isso, aproveite o Intervalo SENDO FELIZ!!!

VOCÊ VALE OURO!

Amigo e coisa pra se guardar…
Um filho pergunta a mãe:
– Mãe, posso ir ao hospital ver meu amigo? Ele está doente!
– Claro, mas o que ele tem?
O filho, com a cabeça baixa, diz:
– Tumor no cérebro.
A mãe,  furiosa, diz:
-E voce  quer ir lá para que? Vê-lo morrer?
O filho lhe dá as costas e vai…
Horas depois ele volta vermelho de tanto chorar, dizendo:
– Ai mãe, foi tão horrivel, ele morreu na minha frente!
A mãe, com raiva:
– E agora?! Tá feliz?! Valeu a pena ter visto aquela cena?!
Uma última lágrima cai de seus olhos e, acompanhado de um sorriso, ele diz:
– Muito, pois cheguei a tempo de vê-lo sorrir e dizer:
‘- EU TINHA CERTEZA QUE VOCE VINHA!’
Moral da história: A amizade não se resume só em horas  boas, alegria e festa. Amigo é para todas as horas, boas ou   ruins, tristes ou alegres.
CONSERVE SEUS AMIGOS! PERDOE AS DESAVENÇAS QUANDO HOUVER, SEJA FELIZ AO LADO DELES PORQUE O VALOR QUE ELES TEM NÃO TEM PREÇO…

“Um dia uma pequena abertura apareceu num casulo; um homem sentou e observou a borboleta por várias horas, conforme ela se esforçava para fazer com que seu corpo passasse através daquele pequeno buraco.
Então pareceu que ela havia parado de fazer qualquer progresso. Parecia que ela tinha ido o mais longe que podia, e não conseguia ir mais. Então o homem decidiu ajudar a borboleta: ele pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo. A borboleta então saiu facilmente.
Mas seu corpo estava murcho, era pequeno e tinha as asas amassadas. O homem continuou a observá-la, porque ele esperava que, a qualquer momento, as asas dela se abrissem para serem capazes de suportar o corpo que iria se afirmar a tempo.
Nada aconteceu! Na realidade, a borboleta passou o resto de sua vida rastejando com o corpo murcho e asas encolhidas. Ela nunca foi capaz de voar.
O que o homem, em sua gentileza e vontade de ajudar, não compreendia era que o casulo apertado e o esforço necessário à borboleta para passar através da pequena abertura era o modo com que Deus fazia com que o fluido do corpo da borboleta fosse para as suas asas, de forma que ela estaria pronta para voar uma vez que estivesse livre do casulo.

Algumas vezes, o esforço é justamente o que precisamos em nossa vida. Se Deus nos permitisse passar através de nossas vidas sem quaisquer obstáculos, ele nos deixaria aleijados. Nós não iríamos ser tão fortes como poderíamos ter sido. Nós nunca poderíamos voar.”

Eu pedi Força… e Deus me deu Dificuldades para me fazer forte.

Eu pedi Sabedoria… e Deus me deu Problemas para resolver.

Eu pedi Prosperidade… e Deus me deu Cérebro e Músculos para trabalhar.

Eu pedi Coragem… e Deus me deu Perigo para superar.

Eu pedi Amor… e Deus me deu Pessoas com problemas para ajudar.

Eu pedi Favores…. e Deus me deu Oportunidades.

Eu não recebi nada do que pedi… Mas recebi tudo de que precisava

Cristiane Pereira|AmericanAirlines®|Inside Sales Representative UK & Ireland

23-59 Staines Road , Hounslow, Middlesex ,  TW3 3HE , UK

Tel: +44 (0)208 577 4844|Fax: +44 (0)208 572 8646

cristiane.pereira@aa.com

www.aa.com

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s