para refletir…

Este texto é digno de primeira página de jornal…

Poupe um pouco para sempre ser independente financeiramente. Não precisa ser muito, não comprometa o prazer que o dinheiro pode lhe dar em razão de um tempo maior de velhice, que pode até não acontecer, se você morrer breve.

Além disso, um idoso não consome muito além do plano de saúde e dos remédios. Provavelmente, você já tem tudo e mais coisas só lhe darão trabalho.

Pare também de se preocupar com a situação financeira de filhos e netos, não se sinta culpado em gastar consigo mesmo o que é seu de direito. Provavelmente, você já lhes ofereceu o que foi possível na infância e juventude, assim como uma boa educação. Portanto, a responsabilidade agora é deles. Não seja arrimo de família, seja um pouco egoísta.

Tenha uma vida saudável, sem grandes esforços físicos. Faça ginástica moderada, alimente-se bem, mas sem exagero.

Tenha a sua própria condução, até quando não houver perigo.

Nada de estresse por pouca coisa. Na vida tudo passa, sejam os bons momentos que devem ser curtidos, sejam os ruins que devem ser rapidamente esquecidos.

Namore sempre, independente da idade, com sua “velha” companheira de caminhada. O amor verdadeiro rejuvenesce. As “Maria-gasolina” estão por ai e, um idoso, mesmo da classe média, é sempre uma garantia de futuro para as espertalhonas.

Esteja sempre limpo, um banho diário pelo menos, seja vaidoso, frequente barbeiro, pedicure, manicure, dermatologista, dentista, use perfumes e cremes com moderação e por que não uma plástica?

Já que você não é o mais bonito, que seja pelo menos o mais bem cuidado. Nada de ser muito moderno, tente ser eterno.

Leia livros e jornais, ouça rádio, veja bons programas na TV, acesse a internet, mande e responda e-mails, ligue para os amigos. Mantenha-se sempre atualizado sobre tudo.

Respeite a opinião dos jovens, eles podem até estar errados, mas devem ser respeitados.

Não use jamais a expressão “no meu tempo”, pois o seu tempo é hoje.

Seja o dono da sua casa por mais simples que ela possa ser, pelo menos lá você é quem manda. Não caia na besteira de morar com filhos, netos, ou seja lá o que for.

Não seja hóspede, só tome esta decisão quando não der mais e o fim estiver bem próximo.

Você está no período do ronco e da flatulência.

Cultive um “hobby”, seja caminhar, cozinhar, pescar, dançar, criar gato, cachorro, cuidar de plantas, jogar baralho, golfe, velejar ou colecionar algo. Faça o que gosta e os seus recursos permitam.

Viaje sempre que possível, de preferência, vá de excursão, pois além de mais acessível, pode ser financiada e é uma ótima oportunidade para se conhecer novas pessoas.

Aceite todos os convites de batizado, formatura, casamento, missa de sétimo dia, o importante é sair de casa.

Fale pouco e ouça mais, a sua vida e o seu passado só interessam a você mesmo. Se alguém lhe perguntar sobre esses assuntos, seja sucinto e procure falar coisas boas e engraçadas. Jamais se lamente de algo.

Fale baixo, seja gentil e educado, não critique nada, aceite a situação como ela é. As dores e as doenças estarão sempre presentes; não as torne mais problemáticas do que são falando sobre elas. Tente sublimá-las, afinal, elas afetam somente a você e são problemas seus e dos seus médicos.

Não fique se apegando em religião, depois de velho, rezando e implorando o tempo todo como um fanático. O bom é que, em breve, seus pedidos poderão ser feitos pessoalmente a ELE.

Ria, ria muito, ria de tudo, você é um felizardo, você tem uma vida, uma vida longa, e quando a morte chegar será somente uma nova etapa incerta, assim como a vida também é incerta.

Se alguém disser que você nunca fez nada de importante, não ligue.

O mais importante já foi feito: Você ! Seja Feliz !!!

 

 

 

5 hábitos de pessoas bem sucedidas

Posted: 15 Feb 2012 07:29 PM PST


5 hábitos de pessoas bem sucedidasAos 15 anos vendi minha primeira empresa online e desde então meu estilo de vida passou a ser totalmente diferente. Comecei a passar horas estudando e lendo biografias de grandes nomes do sucesso.

Por isso, posso dizer que tenho um pouco de conhecimento sobre hábitos e princípios de verdadeiro empresarios de sucesso, além do convívio e a sorte de ter na minha família três donos de empresas.

Este artigo não é sobre pessoas que chegaram no topo, e sim sobre o que elas fizeram para realizar seus sonhos.

Abaixo estão os 5 principais hábitos, que na minha opinião, são os mais importantes e são seguidos por todos aqueles que são extremamente bem sucedidos.

1) Jamais usar desculpas

Todos nós temos duas vozes. Há a voz que nos diz para trabalhar duro, para se concentrar na tarefa em mãos e para terminá-la antes de passarmos para a próxima. E para terminar bem.

Temos também a voz que nos diz para fazer uma pausa, para pensar sobre o que está na TV, ou para visitar um site tipo Facebook ou Twitter.

Na vida nós somos a vítima de injustiças, de tempos em tempos. Pode ser uma promoção que merecemos, mas não recebemos. Não importa quem somos, vamos ser tratados de forma injusta em algum ponto.

Podemos sentir pena de nós mesmos, ou empurrar para a frente e colocá-lo atrás de nós – até mesmo usá-lo como motivação.

Nelson Mandela poderia ter usado sua prisão injusta como uma desculpa para a sua raiva. Em vez disso, ele a usou como uma oportunidade para aprender, crescer, e futuramente salvar outros.

Ouça as suas desculpas. Em seguida, observe que elas não passam de um obstáculo para o seu sucesso.

2) Acordar bem cedo, dormir bem tarde

As pessoas que alcançaram o verdadeiro sucesso em suas vidas têm trabalhado para isso. Isso pode vir de sacrifícios de outras áreas de suas vidas, como a família ou vida social. Mas sua missão é, em primeiro lugar. Até que esteja completa, tudo o mais vem em segundo lugar.

Dormir, por exemplo é uma das coisas que você terá que abrir mão se você realmente quer atingir o sucesso. Ou você gosta mais de dormir do que gosta de ser bem sucedido?

Quando perguntaram para 50 Cent (rapper e ator americano) o que ele fazia quando não gravando, respondeu que quando não estava gravando um filme, estava compondo uma música.

Então perguntaram: “Quando você dorme?”. Ele respondeu: ”dormir é para aquelas pessoas que são quebradas. Eu não durmo. Por isso eu tenho mais uma oportunidade de fazer um sonho se tornar uma realidade.”

3) Sempre se questionar, nunca desistir

Todos nós temos momentos de dúvida. Mesmo o melhor de nós se questiona se o sonho vai se tornar realidade. A única coisa que separa o verdadeiro sucesso daqueles que nunca atingiram o seu verdadeiro potencial é uma fé inabalável no seu negócio.

Mesmo em momentos de dúvida, estão logo focados novamente, onde outros deixam a dúvida consumi-los e, finalmente, desistem.

Tenha seus momentos de dúvida. Você é humano. Só não deixe que a dúvida te consuma. Em vez disso, deixe-a motivá-lo a provar o seu otimismo direito.

4) Ter objetivos bem definidos

Muitas das grandes realizações do mundo foram realizadas por homens e mulheres inseguras, pessoas que tinham algo a provar para os outros. Um desejo de elevar o seu status e criar uma mudança tão forte, que o fracasso simplesmente nunca seria opção.

A razão de Abraham Lincoln tinha tudo a ver com sua visão de si mesmo em relação aos outros. Onde outros viam um menino pobre, analfabeto, Lincoln viu alguém capaz de alcançar mais, mesmo se tivesse que fazê-lo completamente sozinho.

Ele também viu a necessidade de mudança. Uma nação que pregava a liberdade mas não era livre. Viu algo de fundamentalmente errado com isso e começou a mudá-lo. O seus porquês não eram sobre ele. Que por sua vez fez dele um dos grandes homens da história.

Entenda por quê. Você tem que colocar a razão a trabalhar quando os outros dormem, a sacrificar uma vida segura para um arriscado sem teto. Encontre perguntando por que, e não pare até que você atinja seu núcleo, seja razão emocional para querer alterar seu status, ou o status dos outros.

5) Assumir riscos

Nenhum risco, nenhuma recompensa. Sim, é um clichê usado até demais. Mas é verdade. Aqueles que alcançaram o sucesso real, muitas vezes arriscou a mais para chegar lá.

Houve milhares (ou milhões!) de pessoas ao longo da história que tiveram a capacidade de alcançar a grandeza, seja pelo talento ou pela inteligência que tinham. O que não tinham era a coragem de arriscar a vida que eles estavam vivendo.

“A maior tragédia da vida é desperdiçar o talento.” ~ A Bronx Tale

Seu sonho grande e audacioso poderia ser se casar com a garota dos seus sonhos e ter uma família com ela. Seu risco poderia ser a de deixar a carreira que você ama, a fim de apoiá-la.

Seu sonho pode ser ajudar milhões de pessoas a viverem vidas mais longas e mais saudáveis. Seja qual for o seu sonho, dê chances o bastante de ser realizado.

Encontre o seu sonho. Então, arrisque TUDO para alcançá-lo.

Afinal, na vida há pessoas que querem que algo aconteça e outras que fazem acontecer. Que tipo de pessoa você é?

Para ler mais artigos escritos por mim e sobre empreendedorismo, acesse: http://www.jovemempresario.com/

5 hábitos de pessoas bem sucedidas

Posted: 15 Feb 2012 07:29 PM PST


5 hábitos de pessoas bem sucedidasAos 15 anos vendi minha primeira empresa online e desde então meu estilo de vida passou a ser totalmente diferente. Comecei a passar horas estudando e lendo biografias de grandes nomes do sucesso.

Por isso, posso dizer que tenho um pouco de conhecimento sobre hábitos e princípios de verdadeiro empresarios de sucesso, além do convívio e a sorte de ter na minha família três donos de empresas.

Este artigo não é sobre pessoas que chegaram no topo, e sim sobre o que elas fizeram para realizar seus sonhos.

Abaixo estão os 5 principais hábitos, que na minha opinião, são os mais importantes e são seguidos por todos aqueles que são extremamente bem sucedidos.

1) Jamais usar desculpas

Todos nós temos duas vozes. Há a voz que nos diz para trabalhar duro, para se concentrar na tarefa em mãos e para terminá-la antes de passarmos para a próxima. E para terminar bem.

Temos também a voz que nos diz para fazer uma pausa, para pensar sobre o que está na TV, ou para visitar um site tipo Facebook ou Twitter.

Na vida nós somos a vítima de injustiças, de tempos em tempos. Pode ser uma promoção que merecemos, mas não recebemos. Não importa quem somos, vamos ser tratados de forma injusta em algum ponto.

Podemos sentir pena de nós mesmos, ou empurrar para a frente e colocá-lo atrás de nós – até mesmo usá-lo como motivação.

Nelson Mandela poderia ter usado sua prisão injusta como uma desculpa para a sua raiva. Em vez disso, ele a usou como uma oportunidade para aprender, crescer, e futuramente salvar outros.

Ouça as suas desculpas. Em seguida, observe que elas não passam de um obstáculo para o seu sucesso.

2) Acordar bem cedo, dormir bem tarde

As pessoas que alcançaram o verdadeiro sucesso em suas vidas têm trabalhado para isso. Isso pode vir de sacrifícios de outras áreas de suas vidas, como a família ou vida social. Mas sua missão é, em primeiro lugar. Até que esteja completa, tudo o mais vem em segundo lugar.

Dormir, por exemplo é uma das coisas que você terá que abrir mão se você realmente quer atingir o sucesso. Ou você gosta mais de dormir do que gosta de ser bem sucedido?

Quando perguntaram para 50 Cent (rapper e ator americano) o que ele fazia quando não gravando, respondeu que quando não estava gravando um filme, estava compondo uma música.

Então perguntaram: “Quando você dorme?”. Ele respondeu: ”dormir é para aquelas pessoas que são quebradas. Eu não durmo. Por isso eu tenho mais uma oportunidade de fazer um sonho se tornar uma realidade.”

3) Sempre se questionar, nunca desistir

Todos nós temos momentos de dúvida. Mesmo o melhor de nós se questiona se o sonho vai se tornar realidade. A única coisa que separa o verdadeiro sucesso daqueles que nunca atingiram o seu verdadeiro potencial é uma fé inabalável no seu negócio.

Mesmo em momentos de dúvida, estão logo focados novamente, onde outros deixam a dúvida consumi-los e, finalmente, desistem.

Tenha seus momentos de dúvida. Você é humano. Só não deixe que a dúvida te consuma. Em vez disso, deixe-a motivá-lo a provar o seu otimismo direito.

4) Ter objetivos bem definidos

Muitas das grandes realizações do mundo foram realizadas por homens e mulheres inseguras, pessoas que tinham algo a provar para os outros. Um desejo de elevar o seu status e criar uma mudança tão forte, que o fracasso simplesmente nunca seria opção.

A razão de Abraham Lincoln tinha tudo a ver com sua visão de si mesmo em relação aos outros. Onde outros viam um menino pobre, analfabeto, Lincoln viu alguém capaz de alcançar mais, mesmo se tivesse que fazê-lo completamente sozinho.

Ele também viu a necessidade de mudança. Uma nação que pregava a liberdade mas não era livre. Viu algo de fundamentalmente errado com isso e começou a mudá-lo. O seus porquês não eram sobre ele. Que por sua vez fez dele um dos grandes homens da história.

Entenda por quê. Você tem que colocar a razão a trabalhar quando os outros dormem, a sacrificar uma vida segura para um arriscado sem teto. Encontre perguntando por que, e não pare até que você atinja seu núcleo, seja razão emocional para querer alterar seu status, ou o status dos outros.

5) Assumir riscos

Nenhum risco, nenhuma recompensa. Sim, é um clichê usado até demais. Mas é verdade. Aqueles que alcançaram o sucesso real, muitas vezes arriscou a mais para chegar lá.

Houve milhares (ou milhões!) de pessoas ao longo da história que tiveram a capacidade de alcançar a grandeza, seja pelo talento ou pela inteligência que tinham. O que não tinham era a coragem de arriscar a vida que eles estavam vivendo.

“A maior tragédia da vida é desperdiçar o talento.” ~ A Bronx Tale

Seu sonho grande e audacioso poderia ser se casar com a garota dos seus sonhos e ter uma família com ela. Seu risco poderia ser a de deixar a carreira que você ama, a fim de apoiá-la.

Seu sonho pode ser ajudar milhões de pessoas a viverem vidas mais longas e mais saudáveis. Seja qual for o seu sonho, dê chances o bastante de ser realizado.

Encontre o seu sonho. Então, arrisque TUDO para alcançá-lo.

Afinal, na vida há pessoas que querem que algo aconteça e outras que fazem acontecer. Que tipo de pessoa você é?

Para ler mais artigos escritos por mim e sobre empreendedorismo, acesse: http://www.jovemempresario.com/

Não Julgues Teu Irmão

Por André Luiz –

Amigo.

Examina o trabalho que desempenhas.

Analisa a própria conduta.

Observa os atos que te definem.

Vigia as palavras que proferes.

Aprimora os pensamentos que emites.

Pondera as responsabilidades que recebeste.

Aperfeiçoa os próprios sentimentos.

Relaciona as faltas em que, porventura, incorreste.

Arrola os pontos fracos da própria personalidade.

Inventaria os débitos em que te inseriste.

Sê o investigador de ti mesmo, o defensor do próprio coração, o guarda de tua mente.

Mas, se não deténs contigo a função do juiz, chamado à cura das chagas sociais, não julgues o irmão do caminho, porque não existem dois problemas, absolutamente iguais, e cada espírito possui um campo de manifestações particulares.

Cada criatura tem o seu drama, a sua aflição, a sua dificuldade e a sua dor.

Antes de julgar, busca entender o próximo e compadece-te, para que a tua palavra seja uma luz de fraternidade no incentivo do bem.

E, acima de tudo, lembra-te de que amanhã, outros pousarão sobre ti, assim como agora a tua visão se demora sobre os outros.

Então, serás julgado pelos teus julgamentos e medido, segundo as medidas que aplicas aos que te seguem.

(Recebido espiritualmente por Francisco Cândido Xavier – Texto extraído do livro “Meditações Diárias” – Editora Ide)

 

 

RECEITA DE PAI

Deus pegou a força de uma montanha,

a majestade de uma árvore,

o calor de um sol de verão,

A calma de um mar tranqüilo,

a generosidade da natureza,

os confortáveis braços da noite,

a sabedoria das eras,

o poder do vôo da águia,

a alegria de uma manhã de primavera,

a fé de uma semente de mostarda,

a paciência da eternidade

e o centro da necessidade de uma família.

Depois Deus juntou todos esses ingredintes e quando percebeu que nada mais havia para acrescentar,

Ele viu que Sua Obra Prima estava completada.

Olhou para essa obra e disse:

“A tua missão é sagrada.

Vai para a vida, vai!

Só falta eu te dar um nome: eu te batizo de PAI.”

 

 

 

TESE DE MESTRADO NA USP por um PSICÓLOGO

‘O HOMEM TORNA-SE TUDO OU NADA, CONFORME A

EDUCAÇÃO QUE RECEBE’

‘Fingi ser gari por 1 mês e vivi como um ser invisível’

Psicólogo varreu as ruas da USP para concluir sua tese de mestrado da
‘invisibilidade pública’. Ele comprovou que, em geral, as pessoas
enxergam apenas a função social do outro. Quem não está bem posicionado
sob esse critério, vira mera sombra social.
Plínio Delphino, Diário de São Paulo.

O psicólogo social Fernando Braga da Costa vestiu uniforme e trabalhou
um mês como gari, varrendo ruas da Universidade de São Paulo.

Ali,constatou que, ao olhar da maioria, os trabalhadores braçais são ‘seres
invisíveis, sem nome’.

Em sua tese de mestrado, pela USP, conseguiu comprovar a existência da ‘invisibilidade pública’, ou seja, uma percepção humana totalmente prejudicada e condicionada à divisão social do trabalho, onde enxerga-se somente a função e não a pessoa. Braga trabalhava apenas meio período como gari, não recebia o salário de R$ 400 como os colegas de vassoura, mas garante que teve a maior lição
de sua vida:
‘Descobri que um simples bom dia, que nunca recebi como gari, pode
significar um sopro de vida, um sinal da própria existência’, explica o
pesquisador.

O psicólogo sentiu na pele o que é ser tratado como um objeto e não como um ser humano.

‘Professores que me abraçavam nos corredores da USP passavam por mim, não me reconheciam por causa do uniforme. Às vezes, esbarravam no meu ombro e, sem ao menos pedir desculpas, seguiam me ignorando, como se tivessem encostado em um poste, ou em um orelhão’, diz.
No primeiro dia de trabalho paramos pro café. Eles colocaram uma garrafa térmica sobre uma plataforma de concreto. Só que não tinha caneca. Havia um clima estranho no ar, eu era um sujeito vindo de outra classe, varrendo rua com eles. Os garis mal conversavam comigo, algunsse aproximavam para ensinar o serviço.

Um deles foi até o latão de lixo pegou duas latinhas de refrigerante cortou as latinhas pela metade e serviu o café ali, na latinha suja e grudenta. E como a gente estava num grupo grande, esperei que eles se servissem primeiro.

Eu nunca apreciei o sabor do café. Mas, intuitivamente, senti que deveria tomá-lo, e claro, não livre de sensações ruins. Afinal, o cara tirou as latinhas de refrigerante de dentro de uma lixeira, que tem sujeira, tem formiga, tem barata, tem de tudo. No momento em que empunhei a caneca improvisada, parece que todo mundo parou para assistir à cena, como se perguntasse:
‘E aí, o jovem rico vai se sujeitar a beber nessa caneca?’ E eu bebi.
Imediatamente a ansiedade parece que evaporou. Eles passaram a conversar comigo, a contar piada, brincar.
O que você sentiu na pele, trabalhando como gari?
Uma vez, um dos garis me convidou pra almoçar no bandejão central..

Aí eu entrei no Instituto de Psicologia para pegar dinheiro, passei pelo
andar térreo, subi escada, passei pelo segundo andar, passei na biblioteca, desci a escada, passei em frente ao centro acadêmico, passei em frente a lanchonete, tinha muita gente conhecida. Eu fiz todo esse trajeto e ninguém em absoluto me viu.

Eu tive uma sensação muito ruim. O meu corpo tremia como se eu não o dominasse, uma angustia, e a tampa da cabeça era como se ardesse, como se eu tivesse sido sugado. Fui almoçar, não senti o gosto da comida e voltei para o trabalho atordoado.
E depois de um mês trabalhando como gari? Isso mudou?
Fui me habituando a isso, assim como eles vão se habituando também a situações pouco saudáveis. Então, quando eu via um professor se aproximando – professor meu – até parava de varrer, porque ele ia passar por mim, podia trocar uma idéia, mas o pessoal passava como se tivesse passando por um poste, uma árvore, um orelhão.
E quando você volta para casa, para seu mundo real?
Eu choro. É muito triste, porque, a partir do instante em que você está
inserido nessa condição psicossocial, não se esquece jamais.

Acredito que essa experiência me deixou curado da minha doença burguesa.

Esses homens hoje são meus amigos. Conheço a família deles, freqüento a casa deles nas periferias. Mudei. Nunca deixo de cumprimentar um trabalhador.

Faço questão de o trabalhador saber que eu sei que ele existe.

Eles são tratados pior do que um animal doméstico, que sempre é chamado pelo
nome. São tratados como se fossem uma ‘COISA’.

*Ser IGNORADO é uma das piores sensações que existem na vida!

Respeito: passe adiante!

 

 

 

*No ventre de uma mulher grávida estavam dois bebês. O primeiro pergunta ao
outro:
– Você acredita na vida após o nascimento?
– Certamente que sim. Algo tem de haver após o nascimento! Talvez estejamos
aqui, principalmente, porque nós precisamos nos preparar para o que seremos
mais tarde.
– Bobagem, não há vida após o nascimento. E como verdadeiramente seria essa
vida, se ela existisse?
– Eu não sei exatamente, mas por certo haverá mais luz lá do que aqui…
Talvez caminhemos com nossos próprios pés e comamos com a boca.
– Isso é um absurdo! Caminhar é impossível. E comer com a boca? É totalmente
ridículo! O cordão umbilical nos alimenta. Eu digo somente uma coisa: a
vida, após o nascimento, está excluída – o cordão umbilical é muito curto!
– Na verdade, certamente, há algo depois do nascimento. Talvez seja apenas
um pouco diferente do que estamos habituados a ter aqui…
– Mas ninguém nunca voltou de lá, para falar sobre isso. O parto apenas
encerra a vida. E, afinal de contas, a vida é nada mais do que a angústia
prolongada na escuridão.
– Bem, eu não sei exatamente como será depois do nascimento, mas com certeza
veremos a mamãe e ela cuidará de nós.
– Mamãe? Você acredita na mamãe? E onde ela supostamente está?
– Onde? Em tudo à nossa volta! Nela e, através dela, nós vivemos. Sem ela
tudo isso não existiria!
– Eu não acredito. Eu nunca vi nenhuma mamãe. Por isso, é claro, que não
existe mamãe nenhuma!
– Bem, mas às vezes quando estamos em silêncio, podemos ouvi-la cantando; ou
sentimos como ela afaga nosso mundo… Saiba: eu penso que só depois de
nascidos nossa vida será mais “real”, pois ela tomará nova dimensão. Porque
aqui, aonde estamos agora, apenas estamos nos preparando para essa outra
vida… *

 

 

 

Stonehenge

Obra dos primitivos povos britânicos, Stonehenge é um exemplo clássico das civilizações megalíticas. Cientistas afirmam que Stonehenge foi construído entre os anos 2800 e 1100 a . C., em três fases separadas:

1ª Fase : (Morro Circular), que conhecemos como o círculo externo de Stonehenge e dos três círculos de buracos, cinqüenta e seis ao todo, que cercam o monumento. As quatro “pedras de estação” que se supõe terem sido utilizadas como um Observatório Astronômico, o objetivo aparente seria observar o nascer e o por do Sol e da Lua, visando elaborar um calendário de estações do ano.

2ª Fase : que iniciou em 2100 a . C., houve a construção do duplo círculo de pedras, em posição vertical no centro do monumento, bem como da larga avenida que leva a Stonehenge e da margem externa das planícies cobertas de grama que o rodeiam.

Na Terceira e última fase, o duplo círculo de pedras foi separado e reconstruído, sendo erguidos muitos dos trílitos.

Ao meditar sobre os mistérios de Stonehenge, vale lembrar que, naquela época, diferentes tribos e autoridades contribuíram para a construção de Stonehenge. Cada um pode ter tido objetivos diferentes para construir o monumento.

Stonehenge

Os saxões chamavam ao grupo de pedras erectas “Stonehenge” ou “Hanging Stones” ( pedras suspensas), enquanto os escritores medievais se lhes referem como “Dança de Gigantes”.

Novos construtores edificaram uma avenida de monólitos que ligava Stonehenge ao rio Avalon a cerca de 3,2 Km de distância.

Stonehenge sobreviveu e a sua magia nunca desapareceu.

Atribui-se ao mago Merlim o levantamento das pedras, enquanto que a população local acreditou por muitos anos que as pedras tinham poder curativo que, quando transferidos para a água, conseguiam curar todo o tipo de doenças

Durante séculos, Stonehenge foi cenário de reuniões de camponeses e nos últimos 90 anos os “Druidas” modernos celebraram aqui o solstício de

Mas em 1985 as autoridades proibiram tanto a vinda dos Druidas como o festival em si, receosas de que as pedras, assim como a paisagem circundante, possam ser danificadas.

Druidas - Stonehenge

Os Arqueólogos, no entanto, ainda consideram a hipótese de uma construção religiosa…

Acredita-se que Stonehenge e outros sítios megalíticos hajam sido construídos pelos antepassados dos Druidas deste milênio, por acreditarem que fossem lugares

de grande força para concretizarem seus rituais…em vez de templos fechados eles reuniam-se nos círculos de pedra, como se vêem nas ruínas de Stonehenge Avebury, Silbury Hill e outros.

A datação pelo carbono-14 mostra que aquelas construções são anteriores à fase clássica do Druidismo. Isto é verdade pois foram construídos logo depois da chegada dos Atlantes. Na realidade foram construídos, e ainda existem centenas de círculos de pedra especialmente na Bretanha e na Escócia.

StonehengeDo grego: mega = grande, lithós = pedra, de modo que megálitos são grandes monumentos de pedra. Eles podem representar linhas fechadas ( circulares, elípticas, ovóides, etc), alinhamentos retilíneos, ou empilhamentos como as pirâmides egípcias, chinesas e centro-americanas.

Eles estão espalhados pelo mundo inteiro: Europa, China, América do Norte e Norte da África sendo os locais mais importantes.

Dentre os megálitos, os mais famosos são a Grande Pirâmide de Khufu e Stonehenge.

Tanto sobre a pirâmide de Khufu como sobre Stonehenge foram escritos milhares de livros. Isso não é por acaso.

A maioria dos historiadores da Antiguidade diria que esses monumentos estão entre as maravilhas do Mundo Antigo.

Stonehenge é um megálito formado por círculos concêntricos de pedras (algumas com 45 toneladas e 5 metros de altura), construído na planície de Salisbury, na Grã Bretanha.

Existe evidência arqueológica que nos permite afirmar que havia atividade humana no local há mais de 10 000 anos.

Contudo, o megálito propriamente dito só foi iniciado c. 2 100 AC, tendo sido construído em três etapas, entre 2 100 AC e 1600 AC. Para ter uma idéia mais clara de seu plano arquitetônico.

Não se sabe quem construiu Stonehenge, sendo que a teoria popular de que teriam sido os druídas está hoje refutada, pois o monumento foi concluído 1 000 anos antes de os druídas tomarem o poder. Contudo, os arqueólogos notaram a quase total ausência de lixo no local e isso é indicador de que o local era solo sagrado.

Quanto aos propósitos da construção de uma obra tão difícil para os meios da época é o que passaremos a tratar.

Stonehenge (em Salisbury, sudoeste da Inglaterra) também é palco dos misteriosos Círculos Ingleses.

Alguns pesquisadores passaram a tentar encontrar algumas explicações naturais para desvendar o mistério dos Círculos Ingleses, como fenómenos climáticos inusitados, casualidades meteorológicas e outras hipóteses mais complexas. Esses desenhos (círculos ingleses) costumam aparecer freqüentemente em plantações de trigo, soja, cevada e milho. E esses cereais afetados chegam a se desenvolver muito mais rápido (cerca de 40% mais rápido) no interior dos desenhos do que aqueles mais próximos das bordas.

Em quase toda a sua totalidade esses desenhos surgem durante a noite, no meio do silêncio e da escuridão nos campos de cereais e pessoas que acampam nos locais de maior incidência, na expectativa de registrar uma dessas figuras se formando acabam se frustando por passar a noite em claro sem conseguir testemunhar nenhuma luz ou som diferente e em algumas vezes acabam se surpreendendo ao ver com o clarear do dia que a poucos metros de onde estavam acampados apareceu um desenho, misteriosamente como se tivesse sido feito por algum tipo de energia invisível ao olho humano.

Existem diversos pesquisadores tentando interpretar o significado dessas figuras, alguns ligando os desenhos a símbolos matemáticos, outros associandos a sistemas astronômicos, além de compara-los a símbologia de civilizações antigas, como Persas, Druidas, Romanos, Celtas, Egípcios…

Segundo pesquisadores, esses desenhos (círculos ingleses), devido a sua complexidade, seriam impossíveis de serem feitos pelas mãos humanas. A maior quantidade dos Círculos costumam aparecer em plantações localizadas ao redor do local onde esta erguido o monumento de Stonehenge e outros sítios arqueológicos importantes como Avebury e Silbury Hill.

Importância de Stonehenge para a História da Matemática

Stonehenge, uma calculadora de pedra, um verdadeiro computador megalítico...

A maior parte dos historiadores que estudaram Stonehenge afirma que o mesmo era usado como uma calculadora de pedra, um verdadeiro computador megalítico com o objetivo de prever o nascimento do Sol e da Lua no solstício e no equinócio.

Contudo, existem historiadores que não aceitam os argumentos e dados associados e apresentam outras explicações para a construção desse monumento.

fonte: Misterios Antigos

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s