ESPIRITISMO…

COMO UM FILME DE CONFUSO ENREDO, EIS AS IDEIAS DO PADRE QUEVEDO

Com seu fanatismo contra o espiritismo, o padre Quevedo acabou beneficiando-o. É que os fenômenos espíritas – ou espirituais para são Paulo (1Coríntios 12:1) – têm na parapsicologia o seu fundamento científico, pelo que Quevedo ficou incomodado e passou a atacá-lo com todas as armas, chamando os espíritas de doentes mentais, charlatões, feiticeiros, criminosos etc, tal como fazia a Igreja até à primeira metade do século 20. Já o espiritismo, seguindo são Paulo (1 Coríntios 13:3), ensinava que fora da caridade não há salvação. E é do grande filósofo e escritor acadêmico francês Léons Denis a afirmação de que o espiritismo não é a religião do futuro, mas é o futuro de toda religião. De fato, hoje, as casas espíritas são frequentadas não só pelos seguidores de Kardec, mas por pessoas de todas as religiões, principalmente católicas.

Quando eu fiz com Quevedo um curso de parapsicologia, na época em que eu cursava na PUC-MG Comunicação e Expressão (professor de português e literatura), ele dizia o absurdo de que não havia uma só pessoa no mundo de curso superior que acreditasse na reencarnação!

E segundo ele, os milagres só existem nos meios católicos, como se Deus fizesse acepção de pessoas, e quando eles são fenômenos mediúnicos especiais provocados por espíritos. Deus tem os espíritos trabalhando no seu projeto. (Hebreus 1: 14). Uns dedos de mão humana apareceram escrevendo na parede do palácio do rei Belsazar, o que é a escrita direta (Daniel 5:5). Samuel profetizou até depois de morto. (Eclesiástico 46: 20). Na Transfiguração ou sessão espírita do Monte Tabor, presidida por Jesus, o maior dos médiuns, para a qual Ele convidou os médiuns especiais muito solicitados por Ele, Pedro, Tiago e João, Ele se comunica com os espíritos de Elias e Moisés. (Mateus 17:2). Por oportuno, lembro aqui que, depois do episódio em que Elias teria subido para os céus numa nave de fogo, ele continuou aqui na Terra, pois escreveu uma carta para o rei Jeorão. (2 Crônicas 21:12).

Num recente Programa do Jô Soares, Quevedo, negando a comunicação com os espíritos, falou que não existem demônios, espíritos de mortos, diabos, lúcifer e satanás. No sentido dos cristãos evangélicos de hoje, não existem mesmo. E ele disse uma meia verdade, pois, não explicou que os demônios são espíritos humanos (“daimones” nos originais gregos do Novo Testamento), e que diabo, lúcifer e satanás não são espíritos, mas símbolos do mal. Houve muitos risos. Quevedo afirmou que os espíritas são gente boba! Por causa de seus erros, por duas vezes, a Igreja já o suspendeu de suas funções sacerdotais. Mas ele parece parado no tempo e no espaço! Na Internet, pode-se ver um debate entre mim e ele.

Sem querer, ele ensina também verdades espíritas, pois ele afirma que os fenômenos espíritas se devem ao médium, pelo que ele tem que estar perto do local dos fenômenos, ou distante no máximo 50 metros. De fato, isso é verdade, pois os espíritos se comunicam através dele. E ele é como uma rádio, que tem seu alcance limitado. Quevedo defende também o dogma da Comunhão dos Santos da Igreja, do qual os padres nunca falam, e que consiste na colaboração recíproca entre os espíritos encarnados e desencarnados, o que é espiritismo, o qual avança firme e célere pelo mundo afora, apesar das loucuras do nosso irmão Quevedo!

PS:

Notícias espíritas: nelsoncustodiodasilva@hotmail.com

Obs.: Esta coluna, de José Reis Chaves, às segundas-feiras, no diário de Belo Horizonte, O TEMPO,  pode ser lida também no site www.otempo.com.br   Clicar o item “TODAS AS COLUNAS”. Podem ser feitos comentários abaixo da coluna. Ela está liberada para publicações. Ficarei grato pela citação nelas de meus livros: “A Face Oculta das Religiões”, Ed. EBM (SP), “O Espiritismo Segundo a Bíblia”, Editora e Distribuidora de Livros Espíritas Chico Xavier, Santa Luzia (MG), “A Reencarnação na Bíblia e na Ciência” Ed. EBM (SP)  e “A Bíblia e o Espiritismo”, Ed. Espaço Literarium, Belo Horizonte (MG) –  www.literarium.com.br –  e meu e-mail: jreischaves@gmail.com Os livros de José Reis Chaves podem ser adquiridos também pelo e-mail:  contato@editorachicoxavier.com.br    e o telefone: 0800-283-7147.

      Outros colunistas de O TEMPO: Miriam Leitão, Vittorio Medioli, Arnaldo Jabor, Dora Kramer, Laura Medioli, João Batista Libânio (teólogo Jesuíta), Elio Gaspari, Xico Sá, Luiz Carlos Bernardes, Torquato (USP), Luiz Aureliano, Gilda de Castro, Manoel Lobato, Murilo Badaró (Presidente da Academia Mineira de Letras), Robson Damasceno Reis, Cônego José Geraldo Vidigal de Carvalho, Teodomiro Braga, Ana Elizabeth Diniz, Trigueirinho, Leonardo Boff, José Dirceu (ex-ministro do Lula), Tostão e outros.

 

 

Resumo do Estudo de cada Apóstolo

clip_image001

Leonardo Da Vinci procurou em sua famosa “Última Ceia” deixar muito mais do que uma bela obra de arte, mas também um completo tratado de Astrologia. Associando os apóstolos aos doze signos do Zodíaco, ele estampou os arquétipos humanos através das cores, gestos, olhares e expressões. Na Astrologia cada signo possui o seu oposto, nitidamente representado nesta cena. Os signos são divididos em quatro grupos de acordo com as estações do ano e Da Vinci representou esta divisão organizando os apóstolos em quatro grupos de três, de forma clara e inconfundível.

Começando da direita para esquerda de Jesus, agrupando os apóstolos em pares; o 1º e o 7º, o 2º e o 8º, …, o 6º e o 12º, conseguiremos encontrar a verdadeira intenção deste grande gênio da humanidade:

1º – Simão – Áries – Esse signo é caracterizado pela agressividade, por impor suas vontades, por gostar de liderar e competir. Quando suas idéias não são aceitas tenta boicotar a idéia escolhida na tentativa de mostrar que sua opinião estava correta. Signo do “EU” representado por Simão que está posicionado na cabeceira da mesa, como se fosse o líder do grupo ou o senhor da casa, caracterizado por um tipo rude, bem masculino, trajando vermelho que é a cor do fogo, elemento deste signo. Simão está com as mãos em posição de entrega, de sugestão, de imposição, de debate.

7º – João – Libra – Esse signo é caracterizado pela vaidade, pelo equilíbrio, pela sociabilidade e por preocupar-se em agradar as pessoas. Simbolizado pela balança que nada faz além de pesar as opiniões dos outros obtendo o ponto médio. Libra é o único signo que é representado por algo não vivo; um objeto, significando que ele não coloca o seu “EU” em questão. João está representado por um tipo feminino com roupas em tons pastéis, próprias desse signo que procura ser equilibrado até mesmo nas roupas em que se apresenta aos outros; está com as mão em posição de quem recebe algo, de quem pesa o que os outros dizem, formando com seus braços o prato da balança. Sua cabeça pende para o outro; seus olhos estão fechados, como o símbolo da justiça com os olhos vendados para não impor sua própria vontade.

2º – Judas Tadeu – Touro – Esse signo é caracterizado por sua teimosia, seu olhar desconfiado, pelo conservadorismo, seu carinho, sua sedução, sensualidade, seu esforço de realização e sua capacidade de tolerar o trabalho pesado. Judas Tadeu demonstra em suas feições o lado rústico mas sedutor; sua força está concentrada no pescoço. Está numa atitude de preocupação quanto as idéias impostas pelo seu antecessor, discutindo se não é melhor ficar como está, mas pronto para iniciar a tarefa e finalizá-la. Sua mão esquerda apoiada na mesa para buscar o lado concreto e a outra colhe as virtudes vindas do céu. Veste-se de marrom a cor do elemento terra de Touro.

8º – Judas Escariotes – Escorpião – Esse signo é caracterizado por sua personalidade profunda, observadora, transformadora e sexualizada; possui a capacidade nata de lidar com dinheiro, de ser um estrategista, um administrador e de controlar seus sentimentos. Seu olhar sempre frio parece buscar algo no fundo do nosso ser. Admira tudo que está ligado aos poderes psíquicos e investiga tudo sobre a morte. Judas Escariotes está posicionado de forma que possa observar com cautela; seus olhos e seus ouvidos estão atentos; segura um saco de dinheiro significando que ele era o tesoureiro do grupo de Jesus; derruba o sal simbolizando que a morte está ligada a esse signo, pois onde se atirava sal acreditava-se estar esterilizando o solo. Suas cores, o azul e o branco, são as cores do elemento água do signo de Escorpião.

3º – Mateus – Gêmeos – Esse signo é caracterizado por sua jovialidade, sua capacidade comunicativa, sua esperteza, suas dúvidas e inconstância de humor. Necessita narrar os fatos, não se aprofunda nos assuntos e relacionamentos; com sua mente criativa consegue vender tudo que quer, mesmo que a verdade não esteja totalmente em suas palavras; adora dançar e se movimentar, inquieto, adora viagens curtas para poder narrar o que viu. Mateus está gesticulando numa expressão de quem viu algo e narra o ocorrido, é o mais jovem dos apóstolos, sua posição demonstra sua dualidade. Veste-se de azul, cor do céu, representando o elemento ar do signo de Gêmeos.

9º – Pedro – Sagitário – Esse signo é caracterizado pela sua necessidade de buscar o conhecimento e a verdade, necessita ser um especialista naquilo que se dedica, é religioso, busca basear sua filosofia no conhecimento adquirido através dos livros e de outros filósofos, quando encontra a sua verdade se torna cego a outras idéias e as defende de forma agressiva. É simbolizado por um centauro que é metade homem e metade animal. Pedro é representado por um homem velho para demonstrar sua sabedoria, seu olhar fixo em Jesus demonstra sua sagacidade em busca do conhecimento, seu dedo aponta para o alvo como a flecha do centauro, sua expressão facial é agressiva e cavalga por cima dos seus companheiros, segurando uma faca em sua mão direita representando sua agressividade na defesa de suas verdades.

4º – Felipe – Câncer – Esse signo é caracterizado pela sua necessidade de proteger, de agradar, representa a mãe, muito ligado a família, ao passado, é ingênuo e inseguro. Tem tendência a engordar, é emotivo e sua intuição é semelhante a de uma mãe que sente o que se passa com seu filho. Felipe é representado por um tipo feminino que mais parece uma mãe que olha para seu filho com amor, carinho e desejo de protegê-lo, seu olhar parece não questionar, mas aceitar, suas mãos sugere a expressão: “Vinde a mim e eu lhe protegerei”. Sua posição curva demonstra a flexibilidade e adaptabilidade própria de uma mãe, e as mãos parecem encobrir os seios que oferecem o alimento, órgãos regidos pelo signo de Câncer.

10º – André – Capricórnio – Esse signo é caracterizado pela sua desconfiança, ceticismo, rigidez, responsabilidade, seriedade e profissionalismo. Simboliza o pai que defende seus filhos da malícia do mundo que ele conhece bem, representa a autoridade e o homem amadurecido pelo tempo. André está com as mãos em posição de defesa, seu olhar desconfiado como alguém que questiona as intenções que se esconde atrás dos fatos, está numa posição rígida como um pai que tenta manter a autoridade mesmo que seu coração deseje demonstrar todo seu afeto, suas feições são de um homem amadurecido pelo tempo e o trabalho.

5º – Tiago Menor – Leão – Esse signo é caracterizado pela sua beleza, elegância, brilho, criatividade, necessidade de ser o centro das atenções, sua vaidade, seu gosto pela moda, sua capacidade de amar, seu gosto pelas crianças e sua diplomacia, também é caracterizado pelo seu egocentrismo e dramaticidade. Tiago Menor está numa posição quase central e afasta os apóstolos ao seu redor para que ele esteja bem visível, possui o semblante mais belo de toda a cena, mais belo que o próprio Jesus, visto que o rosto do Cristo não foi pintado por Da Vinci que deixou essa obra incompleta obrigando a contratação de outro pintor para terminar esse detalhe da obra. Expressa-se com elegância mas também com prepotência, seu cabelo, barba e roupa demonstram seu zelo pela aparência.

11º – Tiago Maior – Aquário – Esse signo é caracterizado pela sua inteligência, ideologia, fraternidade, inventividade, necessidade de ser diferente, sua aversão à moda, pela defesa dos direitos humanos, sua rebeldia, sua dificuldade com a rotina e regulamentos, sua falta de persistência e desorganização. Não gosta de ser o centro das atenções, é político, adora ensinar e pregar a necessidade de viver em coletividade. Tiago Maior é representado por um tipo relaxado com sua aparência, com a barba e cabelo mal cuidados, abraçando seus companheiros e empurrando-os para o centro.

6º – Tomé – Virgem – Esse signo é caracterizado por sua busca da perfeição, seu detalhismo, sua crítica, sua capacidade de organização e limpeza, pela sua capacidade de servir, pela dificuldade de ouvir críticas a seu respeito, pela sua necessidade de trabalho e sua higiene. Tomé está quase escondido na cena, pois quem critica não pode estar sujeito as mesmas críticas e por isso se recolhe, está olhando para a ponta do seu dedo indicador, representando o seu olhar fixo em detalhes e sua necessidade de apontar os erros dos outros. Esse é o dedo de Júpiter, Deus que na Mitologia dizia o que era certo e errado.

12º – Bartolomeu – Peixes – Esse signo é caracterizado pela sua sensibilidade, seu auto-sacrifício, sua instabilidade, visão do todo, fantasia, imaginação, aceitação, necessidade de silêncio e solidão, sua busca espiritual e fuga do real. Seu regente é o Deus Netuno que reinava sobre os oceanos, que é tão instável quanto esse signo. Peixes absorve toda negatividade do ambiente da mesma forma que o mar recebe da humanidade tudo que se precisa eliminar. Bartolomeu está posicionado em pé quase sem contato com os outros, numa posição instável sobre a ponta dos pés, seu olhar se perde no horizonte, veste-se de verde e azul, as cores do mar e do elemento água deste signo; é o único com os pés iluminados simbolizando a regência desse signo.

Jesus é o centro e não possui signo mas as qualidades de todos eles. Com a mão esquerda ele oferece energia ou atividade para os signos da primavera e do verão, representado por Da Vinci através da forma viva e expressiva dos seis primeiros apóstolos, e com a sua mão direita recolhe a energia ou experiência através dos signos do outono e do inverno, representado pela forma observadora e fria dos últimos seis apóstolos.

A Astrologia divide os signos em elementos: Fogo, Terra, Ar e Água, representados pelos quatro tapetes persas em cada parede; e em Qualidades: Cardinal (início das estações), Fixo (meio das estações) e Mutável (fim das estações) representadas pelas três janelas ao fundo da cena.

É importante salientar que os signos apenas representam os doze arquétipos humanos e nós não encontraremos uma pessoa no mundo que possua todas as qualidades ou defeitos de um único signo, mas uma mistura de padrões, como um quadro com várias tonalidades de cores, mas que pode ter uma cor mais predominante. Na Astrologia a definição da mistura dos arquétipos se dá através dos astros e pontos cardeais; Sol, Lua, Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno, Plutão, Ascendente (horizonte leste), Descendente (horizonte oeste), Fundo do Céu e Meio do Céu; cujo movimento constante impede de haver duas pessoas com o mesmo padrão de personalidade, salvo se nascerem no mesmo local, data e hora, evento muito raro.

Créditos do artigo: Paulo Viana Randow – Astrólogo/Filósofo
Extraído do site:
http://www.apagina.pt/

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s