A MENTE APAGA REGISTROS DUPLICADOS

A MENTE APAGA REGISTROS DUPLICADOS

Por Airton Luiz Mendonça
O cérebro humano mede o tempo por meio da observação dos movimentos.
Se alguém colocar você dentro de uma sala branca vazia, sem nenhuma mobília, sem portas ou janelas, sem relógio…. você começará a perder a noção do tempo…
Por alguns dias, sua mente detectará a passagem do tempo sentindo as reações internas do seu corpo, incluindo os batimentos cardíacos, ciclos de sono, fome, sede e pressão sanguínea.
Isso acontece porque nossa noção de passagem do tempo deriva do movimento dos objetos, pessoas, sinais naturais e da repetição de eventos cíclicos, como o nascer e o pôr do sol.
Compreendido este ponto, há outra coisa que você tem que considerar:
* Nosso cérebro é extremamente otimizado;
* Ele evita fazer duas vezes o mesmo trabalho;
* Um adulto médio tem entre 40 e 60 mil pensamentos por dia;
* Qualquer um de nós ficaria louco se o cérebro tivesse que processar conscientemente tal quantidade.
Por isso, a maior parte destes pensamentos é automatizada e não aparece no índice de eventos do dia e, portanto, quando você vive uma experiência pela primeira vez, ele dedica muitos recursos para compreender o que está acontecendo.
É quando você se sente mais vivo.
Conforme a mesma experiência vai se repetindo, ele vai simplesmente colocando suas reações no modo automático e ‘apagando’ as experiências duplicadas.
Se você entendeu estes dois pontos, já vai compreender porque parece que o tempo acelera, quando ficamos mais velhos e porque os Natais chegam cada vez mais rapidamente.
Quando começamos a dirigir automóveis, tudo parece muito complicado, nossa atenção parece ser requisitada ao máximo.
Então, um dia dirigimos trocando de marcha, olhando os semáforos, lendo os sinais ou até falando ao celular ao mesmo tempo.
Como acontece?
Simples:
* O cérebro já sabe o que está escrito nas placas (você não lê com os olhos, mas com a imagem anterior, na mente);
* O cérebro já sabe qual marcha trocar (ele simplesmente pega suas experiências passadas e usa  no lugar de repetir realmente a experiência).
Ou seja, você não vivenciou aquela experiência, pelo menos para a mente.
Aqueles críticos segundos de troca de marcha, leitura de placa são apagados de sua noção de passagem do tempo.
Quando você começa a repetir algo exatamente igual, a mente apaga a experiência repetida.
Conforme envelhecemos as coisas começam a se repetir – as mesmas ruas, pessoas, problemas, desafios, programas de televisão, reclamações, -….
enfim… as experiências novas (aquelas que fazem a mente parar e pensar de verdade, fazendo com que seu dia pareça ter sido longo e cheio de novidades), vão diminuindo.
Até que tanta coisa se repete que fica difícil dizer o que tivemos de novidade na semana, no ano ou, para algumas pessoas, na década.
Em outras palavras, o que faz o tempo parecer que acelera é a… ROTINA
A rotina é essencial para a vida e otimiza muita coisa, mas a maioria das pessoas ama tanto a rotina que, ao longo da vida, seu diário acaba sendo um livro de um só capítulo, repetido todos os anos.
Felizmente há um antídoto para a aceleração do tempo: M & M (Mude e Marque).
Mude, fazendo algo diferente e marque, fazendo um ritual, uma festa ou registros com fotos.
Mude de paisagem, tire férias com a família (sugiro que você tire férias sempre e, preferencialmente, para um lugar quente, um ano, e frio no seguinte)
e marque com fotos, cartões postais e cartas.
Tenha filhos (eles destroem a rotina) e sempre faça festas de aniversário para eles, e para você (marcando o evento e diferenciando o dia).
Use e abuse dos rituais para tornar momentos especiais diferentes de momentos usuais.
Faça festas de noivado, casamento, 15 anos, bodas disso ou daquilo, bota-foras, participe do aniversário de formatura de sua turma, visite parentes distantes, entre na universidade com 60 anos, troque a cor do cabelo, deixe a barba, tire a barba, compre enfeites diferentes no Natal, vá a shows, cozinhe uma receita nova, tirada de um livro novo.
Escolha roupas diferentes, não pinte a casa da mesma cor, faça diferente.
Beije diferente sua paixão e viva com ela momentos diferentes.
Vá a mercados diferentes, leia livros diferentes, busque experiências diferentes.
Seja diferente.
Se você tiver dinheiro, especialmente se já estiver aposentado, vá com seu marido, amante ou esposa ou amigos para outras cidades ou países, veja outras culturas, visite museus estranhos, deguste pratos esquisitos… em outras palavras…
V-I-V-A. !!!
Porque se você viver intensamente as diferenças, o tempo vai parecer mais longo.
E se tiver a sorte de estar casado(a) com alguém disposto(a) a viver e buscar coisas diferentes, seu livro será muito mais longo, muito mais interessante e muito mais v-i-v-o… do que a maioria dos livros da vida que existem por aí.
Cerque-se de amigos.
Amigos com gostos diferentes, vindos de lugares diferentes, com religiões diferentes e que gostam de comidas diferentes.
Enfim, acho que você já entendeu o recado, não é?
Boa sorte em suas experiências para expandir seu tempo, com qualidade, emoção, rituais e vida.
ESCREVA em tAmaNhos diFeRenTes e em CorES di fE rEn tEs !
CRIE, RECORTE, PINTE, RASGUE, MOLHE, DOBRE, PICOTE, INVENTE, REINVENTE… V I V A !!!
Se mesmo assim a tristeza perdura!
O nó da garganta apertar!
Seu coração palpitar!
Seu humor alterar!
E sua paciência esgotar!
E seu desejo de existir se esvair!
Busque ajuda com um profissional do comportamento, ele não terá as resposta mas saberá ajudá-lo a encontrar as perguntas certas para seu próprio entendimento e ai sim descobrirá a magia de Viver um dia de cada vez, sem pressa dele terminar.
Não faça de sua vida um rosário de dores, promova sua auto estima e descubra seu próprio universo de possibilidades!!!

 

 

 

A LUVA E A CALCINHA
Um jovem estudante, ao passar em uma loja em São Paulo , resolveu comprar um belo par de luvas para enviar a sua jovem namorada, ainda virgem, de família tradicional mineira, a quem muito respeitava.
    Na pressa de embrulhar, a moça da loja cometeu um ‘pequeno’ engano, trocando as luvas por uma CALCINHA!
    O jovem, não notando a troca, enviou o presente via SEDEX junto com a seguinte carta:
    Olha só a confusão…


    Querida:
    Sabendo que dia 12 próximos é o Dia dos Namorados, resolvi te mandar este presentinho. Embora eu saiba que você não costuma usar (pelo menos eu nunca te vi usando uma), acho que vai gostar da cor e do modelo, pois a moça da loja experimentou e, pelo que vi, ficou ótima.
    Apesar de um pouco larga na frente, ela disse que é melhor assim do que muito apertada, pois a mão entra com mais facilidade e os dedos podem se movimentar à vontade. Depois de usá-la, é bom virar do avesso e colocar um pouco de talco para evitar aquele odor desagradável.
    Espero que goste, pois vai cobrir aquilo que breve irei pedir ao teu pai, além de proteger o local em que colocarei aquilo que você tanto sonha.


São Paulo, 30 de abril de 2009

 

 

 

clip_image001

Quem desejar pesquisar mais segue alguns links

DEVANIR

http://www.paginaespirita.com.br/katie_king_e_a_luz.htm

http://www.guia.heu.nom.br/Materializacao_de_Katie_King.htm

http://www.saindodamatrix.com.br/archives/2006/07/materializacao.html

http://paginasfraternaschicoxavier.blogspot.com/2011/03/helen-duncan.html

Espírito Ana materializado na noite de 16/9/1953 na residência de Francisco Cândido Xavier, em Pedro Leopoldo MG. Vemos o médium Peixotinho (Francisco Peixoto Lins). A foto foi obtida por Henrique Ferraz Filho. Na ata da reunião assim se expressou Chico Xavier: “O serviço fotográfico foi orientado pelo Espírito Irmã Scheilla, igualmente materializada na mesma reunião. O retrato obtido constitui motivo de grande júbilo para os nossos corações que receberam, com essa dádiva, grande acréscimo de responsabilidade, tão grande é a bênção do mundo espiritual que esta fotografia traduz.”

KATIE KING E A LUZ

Perguntaram um dia a Katie King    (Espírito que se materializava através da médium Srta. Cook) por que não podia mostrar-se sob uma luz mais forte. (Ela só permitia aceso um bico de gás e esse mesmo com a chama muito baixa). A pergunta pareceu irritá-la, enormemente. Respondeu assim: “Já vos tenho declarado muitas vezes que não me é possível suportar a claridade de uma luz intensa. Não sei por que me é isso impossível; entretanto, se duvidais de minhas palavras, acendei todas as luzes e vereis o que acontecerá. Previno-vos, porém, de que se me submeterdes a essa prova, não mais poderei reaparecer diante de vós. Escolhei”.

As pessoas presentes se consultaram entre si e decidiram tentar a experiência, a fim de verem o que sucederia. Queríamos tirar definitivamente a limpo a questão de saber se uma iluminação mais forte embaraçaria o fenômeno de materialização. Katie teve aviso da nossa decisão e consentiu na experiência. Soubemos mais tarde que lhe havíamos causado grande sofrimento.

O Espírito Katie se colocou de pé junto à parede e abriu os braços em cruz, aguardando a sua dissolução. Acenderam-se os três bicos de gás. (A sala media cerca de dezesseis pés quadrados).

Foi extraordinário o efeito produzido sobre Katie King, que apenas por um instante resistiu à claridade. Vimo-la em seguida fundir-se, como uma boneca de cera junto de ardentes chamas. Primeiro, apagaram-se-lhe os traços fisionômicos, que não mais se distinguiam. Os olhos enterraram-se nas órbitas, o nariz desapareceu, a testa como entrou pela cabeça. Depois, todos os membros cederam e o corpo inteiro se achatou, qual um edifício que desmorona. Nada mais restava do que a cabeça sobre o tapete e, por fim, um pouco de pano branco, que também desapareceu, como se o houvessem puxado subitamente. Conservamo-nos alguns momentos com os olhos fitos no lugar onde Katie deixara de ser vista. Terminou assim aquela memorável sessão.  (Gabriel Delanne – Obra: A Alma é Imortal).

 

GOSTARIA DE DIVIDIR COM VOCÊ

TENHA UM EXCELENTE FIM DE SEMANA

MARIA ESTARLICH

=========================================================================================================================

Uma garotinha foi para o quarto e pegou um vidro que estava escondido no armário e derramou todas as moedas no chão.
Contou uma por uma, com muito cuidado, três vezes.

O total precisava estar exatamente correto. Não havia chance para erros.
Colocando as moedas de volta no vidro e tampando-o bem, saiu pela porta dos fundos em direção à farmácia Rexall, cuja placa acima da porta tinha o rosto de um índio.
Esperou com paciência o farmacêutico lhe dirigir a palavra, mas ele estava ocupado demais.

A garotinha ficou arrastando os pés para chamar atenção, mas nada.

Pigarreou … não adiantou nada.

Por fim tirou uma moeda de 25 centavos do frasco e bateu com ela no vidro do balcão. E funcionou!
– O que você quer? – perguntou o farmacêutico irritado. – Estou conversando com o meu irmão de Chicago que não vejo há anos -, explicou ele sem esperar uma resposta.
– Bem, eu queria falar com o senhor sobre o meu irmão -, respondeu Tess no mesmo tom irritado. – Ele está muito, muito doente mesmo, e eu quero comprar um milagre.
– Desculpe, não entendi. – disse o farmacêutico.
– O nome dele é Andrew. Tem um caroço muito ruim crescendo dentro da cabeça dele e o meu pai diz que ele precisa de um milagre. Então eu queria saber quanto custa um milagre.
– Garotinha, aqui nós não vendemos milagres. Sinto muito, mas não posso ajudá-la. – explicou o farmacêutico num tom mais compreensivo.
– Eu tenho dinheiro. Se não for suficiente vou buscar o resto. O senhor só precisa me dizer quanto custa.
O irmão do farmacêutico, um senhor bem aparentado, abaixou-se um pouco para perguntar à menininha de que tipo de milagre o irmão dEla precisava.
– Não sei. Só sei que ele está muito doente e a minha mãe disse que ele precisa de uma operação, mas o meu pai não tem condições de pagar, então eu queria usar o meu dinheiro.
– Quanto você tem? – perguntou o senhor da cidade grande.
– Um dólar e onze cêntimos -, respondeu a garotinha bem baixinho. – E não tenho mais nada. Mas posso arranjar mais se for preciso.
– Mas que coincidência! – disse o homem sorrindo. – Um dólar e onze cêntimos! O preço exato de um milagre para irmãozinhos!
Pegando o dinheiro com uma das mãos e segurando com a outra a mão da menininha, ele disse:
– Mostre-me onde você mora, porque quero ver o seu irmão e conhecer os seus pais. Vamos ver se tenho o tipo de milagre que você precisa..
Aquele senhor elegante era o Dr. Carlton Armstrong, um neurocirurgião. A cirurgia foi feita sem ônus para a família, e depois de pouco tempo Andrew teve alta e voltou para casa.
Os pais estavam conversando alegremente sobre todos os acontecimentos que os levaram àquele ponto, quando a mãe disse em voz baixa:
– Aquela operação foi um milagre. Quanto será que custaria?
A garotinha sorriu, pois sabia exatamente o preço: um dólar e onze cêntimos! – Mais a fé de uma criancinha.
Em nossas vidas, nunca sabEmos quantos milagres precisaremos.
Um milagre não é o adiamento de uma lei natural, mas a operação de uma lei superior. Sei que você vai passar esta bola pra frente!
Lá vai ela. Jogue de volta para alguém que significa algo para você POIS HOJE É O DIA DO MILAGRE DELE!

Se você recebeu este email Deus tem um milagre para você!!!!!

DE DEUS PARA VOCÊ.
Quando você estiver triste… Vou secar suas lágrimas.
Quando você estiver com medo… Eu lhe darei conforto.
Quando você estiver preocupado… Vou dar-lhe esperança.
Quando você estiver confuso… Vou ajudá-lo a enxergar.
E quando você está perdido… E não pode ver a luz,  Vou ser o seu farol… Brilhando cada vez mais.
EstE é o Meu juramento… Prometo até o fim…
Por que?

Você pode perguntar… Porque você é Meu amigo e meu FILHO.

Assinado: DEUS

Instantaneamente quando você receber essa mensagem, você está sendo requisitado a enviá-la para outras pessoas

 
 

clip_image001[4]

Recebi da incansável Ioshiko Nobukuni.

Veja o alerta que faz o Dr. Lair Ribeiro sobre as águas desmineralizada, os refrigerantes.

Após assistir parei de tomar refrigerante e a beber água mineral engarrafada.

Apresentação pelo Dr. Lair Ribeiro sobre os benefícios da água alcalina e os problemas da água mineral engarrafada e da torneira.
http://www.youtube.com/watch?v=n1QmhN2mKMo&feature=related

DEVANIR
Faço a minha parte e repasso..
Na Hungria havia uma fábrica de chocolates, que vendia para o
mercado interno e exportava para os países vizinhos e todo o Leste
Europeu. A Nestlé comprou a fábrica, botou todos os funcionários no
olho da rua, demoliu as instalações e saiu do país.

A Nestlé não quer concorrência.
Nestlé mata Água Mineral São Lourenço
(As águas turvas da Nestlé)
Há alguns anos a Nestlé vem utilizando os poços de água
mineral de São Lourenço para fabricar a água marca PureLife.
Diversas organizações da cidade vêm combatendo a
prática, por muitas razões.
As águas minerais, de propriedades medicinais e baixo
custo, eram um eficiente e barato tratamento médico para diversas
doenças, que entrou em desuso, a partir dos anos 50, pela maciça
campanha dos laboratórios farmacêuticos para vender suas fórmulas
químicas através dos médicos. Mas o poder dessas águas permanece.
Médicos da região, por exemplo, curam a anemia das crianças de baixa
renda apenas com água ferruginosa.
Para fabricar a PureLife, a Nestlé, sem estudos sérios
de riscos à saúde, desmineraliza a água e acrescenta sais minerais de
sua patente. A desmineralização de água é proibida pela Constituição.
Cientistas europeus afirmam que nesse processo a Nestlé
desestabiliza a água e acrescenta sais minerais para fechar a reação.
Em outras palavras, a PureLife é uma água química. A Nestlé está
faturando em cima de um bem comum, a água, além de o estar esgotando,
por não obedecer às normas de restrição de impacto ambiental, expondo
a saúde da população a riscos desconhecidos. O ritmo de bombeamento
da Nestlé está acima do permitido.
Troca de dutos na presença de fiscais é rotina. O
terreno do Parque das Águas de São Lourenço está afundando devido ao
comprometimento dos lençóis subterrâneos. A extração em níveis além
do aceito está comprometendo os poços minerais, cujas águas têm um lento
processo de formação. Dois poços já secaram. Toda a região do sul de
Minas está sendo afetada, inclusive estâncias minerais de outras
localidades.
Durante anos a Nestlé vinha operando, sem licença
estadual. E finalmente obteve essa licença no início de 2004.
Um dos brasileiros atuantes no movimento de defesa das
águas de São Lourenço, Franklin Frederick, após anos de tentativas
frustradas junto ao governo e à imprensa para combater o problema,
conseguiu apoio, na Suíça, para interpelar a empresa criminosa. A
Igreja Reformista, a Igreja Católica, Grupos Socialistas e a ONG
verde  ATTAC uniram esforços contra a Nestlé, que já havia tentado a mesma
prática na Suíça.
Em janeiro deste ano, graças ao apoio desses grupos,
Franklin conseguiu interpelar pessoalmente, e em público, o
presidente  mundial do Grupo Nestlé. Este, irritado, respondeu que mandaria
fechar imediatamente a fábrica da Nestlé em São Lourenço. No dia seguinte,
no entanto, o governo de Minas (PSDB), baixou portaria regulamentando a
atividade da Nestlé. Ao invés de aplicar multas, deu-lhe uma
autorização, mesmo ferindo a legislação federal. Sem aproveitar o
apoio internacional para o caso, apoiou uma corporação privada de
histórico duvidoso.
Se a grande imprensa brasileira, misteriosa e
sistematicamente vem ignorando o caso, o mesmo não ocorre na Europa,
onde o assunto foi publicado em jornais de vários países, além de
duas matérias de meia hora na televisão. Em uma dessas matérias, o
vereador Cássio Mendes, do PT de São Lourenço, envolvido na batalha contra a
criminosa Nestlé, reclama que sofreu pressões do Governo Federal
(PT), para calar a boca. Teria sido avisado de que o pessoal da Nestlé
apóia o Programa Fome Zero e não está gostando do barulho em São Lourenço.
Diga-se também que a relação espúria da Nestlé com o
Fome Zero é outro caso sinistro. A empresa, como estratégia de
marketing, incentiva os consumidores a comprar seus produtos,
alegando que reverte lucros para o Fome Zero. E qual é a real participação da
Nestlé no programa? A contratação de agentes e, parece, também
fornecendo o treinamento.
Sim, é a mesma famosa Nestlé, que tem sido há décadas
alvo internacional de denúncias de propaganda mentirosa, enganando
mães pobres e educadores, para substituir leite materno por produtos
Nestlé, em um dos maiores crimes contra a humanidade.
A vendedora de leites e papinhas “substitutos” estaria
envolvida com o treinamento dos agentes brasileiros do Fome Zero,
recolhendo informações e gerando lucros e publicidade nas duas pontas
do programa: compradores desejosos de colaborar e famintos carentes
de comida e informação. Mais preocupante: o Governo Federal anuncia que
irá alterar a legislação, permitindo a desmineralização “parcial” das
águas. O que é isso? Como será regulamentado?
Se a Nestlé vinha bombeando água além do permitido e a
fiscalização nada fez, como irão fiscalizar agora a tal
desmineralização “parcial”? Além do que, “parcial” ou “integral”, a
desmineralização é combatida por cientistas e pesquisadores de todo o
mundo. E por que alterar a legislação em um item que apenas interessa
à Nestlé? O que nós, cidadãos, ganhamos com isso?
É simples. Sabemos que outras empresas, como a
Coca-Cola, estão no mesmo caminho da Nestlé, adquirindo terrenos em
importantes áreas de fontes de água. É para essas empresas que o
governo governa? Uma vergonha !!!
Colabore. Transmita estas informações para outras
pessoas e não consuma o que prejudica a saúde.
Mais informações sobre o caso Nestlé em
http://www.circuitodasaguas.org/

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s