"ON NOBIS DOMINE, NOM NOBI, SED NOMINI TUO AD GLORIAN”

ON NOBIS DOMINE, NOM NOBI, SED NOMINI TUO AD GLORIAN”

Uma das histórias que mais me atraem no Universo Maçônico e talvez um dos embriões da Ordem, seja a história da Ordem dos Pobres Cavaleiros do Templo de Salomão, mais conhecida como a Ordem dos Cavaleiros Templários. Essa Ordem foi criada pela Igreja Católica em 1906 para dar segurança aos peregrinos que partiam de diversas partes do mundo para ir até Jerusalém em visita à Terra Santa, berço do Cristianismo Universal.

No dia 13 de outubro de 1307, o rei da França Felipe, o Belo, orquestrou a perseguição e prisão de todos os integrantes da Ordem para se apoderar dos seus bens e de suas propriedades, acusando-a de ter se corrompido. Felipe, antes desse ataque desleal e sorrateiro estava falido e contraíra enorme divida junto à vários principes europeus. Ele encarcerou os Superiores dos Templários, inclusive o Grão Mestre, Jaques DeMolay e, depois de um processo iníquo, os fez queimar vivos, pois obtivera deles confissões sob tortura. Muitos conseguiram fugir e conseguiram asilo em países vizinhos, dessa dispersão teriam nascido a Companhia de Jesus e a Ordem Maçônica.

Atrocidades como essa foram cometidas em toda a história da humanidade, graças à intolerância e ambição humana, mas sempre homens e mulheres valorosos tomaram força e coragem para erguer-se contra governantes ambiciosos que usurparam do poder que emana do povo para atingir objetivos egoístas e pessoais.

Eu tenho a honra e o prazer de pertencer a uma instituição centenária, e é isso mesmo uma instituição, não uma religião, ao contrário do que alguns ignorantes apregoam, em que participam e participaram homens livres e de bons costumes que ajudaram a construir e a escrever a história da humanidade. Se o mundo é assim como conhecemos hoje, foi pela participação ativa destes homens, tais como o filosofo iluminista Voltaire, Jean Jaques Rousseau, na Revolução Francesa e autor da célebre frase dos princípios universais. “Liberdade, Igualdade e Fraternidade, George Washington, na independência dos Estados unidos e aqui no Brasil tantos outros dentre os quais destaco: Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, por sua participação na Inconfidência Mineira; José Bonifácio de Andrada e Silva, Joaquim Gonçalves Ledo e Dom Pedro I por suas participações na independência do Brasil; Marechal Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto na proclamação da república brasileira. A maçonaria, como disse anteriormente, não é uma religião, é uma entidade filosófica das quais participam homens que desejam construir um futuro melhor para a humanidade através de pensamentos, ensinamentos e ações que tornem o homem mais justo, mais perfeito, mais humano, mais próximo da imagem e semelhança do Criador. Todo maçom crê em Deus, é a favor do estado democrático de direito, todo maçom é legalista e tem obrigações para com Deus, para com sua família e para com a sociedade de maneira geral.

Infelizmente, na tarde de ontem fui surpreendido por um jornaleco apócrifo, uma aberração da natureza, uma afronta à Constituição Brasileira e à Declaração Universal dos Direitos do Homem e do Cidadão, que foi despejado nas ruas de São Caetano do Sul, que acusava meus irmãos Paulo Pinheiro, Coronel Quesada e a mim de pertencermos a uma instituição denominada Maçonaria que tem como guardião um ídolo denominado “BAFOMÉ”. Esse fato me fez remontar aos tempos de Felipe, o Belo, pois essa foi uma das acusações impertinentes e mentirosas que ele fez contra os Cavaleiros Templários, no dia 13 de outubro de 1307. É bem verdade que a história é cíclica, passados setecentos e cinco anos as mesmas acusações absurdas são feitas novamente: de que Paulo Pinheiro é protegido por entidades demoníacas, de que a Maçonaria de São Caetano quer o poder, que vai acabar com todos os benefícios conquistados pelo povo de São Caetano. Mas ao contrário dos tempos de Felipe, o Belo, vivemos em um estado democrático de direito e não sob o chicote de um imperador. Vivemos em um país onde o povo escolhe quem vai governar, obviamente que às vezes erra, às vezes elege até um poste pra governar, mas tenho certeza que nestas eleições, o povo de São Caetano já escolheu seu líder. Não um poste estático, não um imperador incendiário, não um rei avarento e mentiroso, o povo escolheu um homem do povo, um pai, um amigo, um médico, um conselheiro, uma pessoa que veio do povo. O povo escolheu “o amigo” Paulo Pinheiro.

Ataques à Maçonaria ou às religiões Afro-brasileiras, mentiras e trapaças não vão ganhar as eleições, eu e muitos nessa cidade queremos um governante que respeite a Constituição Federal na íntegra e, neste caso específico, que respeite e cumpra o seu artigo 5º. – DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS.

O ignorante (no bom sentido da palavra) que defecou nas ruas esse folheto esqueceu-se que existem maçons apoiadores dos três candidatos e que na atual administração existem muitos maçons em diversos pontos estratégicos que, como eu, também ficaram indignados com tal desrespeito.

Por derradeiro, não como um líder da maçonaria local, mas como mais um mero pedreiro, convoco meus irmãos, partidários ou não de Paulo Pinheiro, a comparecer às urnas no próximo dia 07, não dia 13, e nesse momento solene, da prática absoluta de sua cidadania que votem pelo povo, que votem pela felicidade da cidade, que votem no irmão Paulo Pinheiro.

São Jorge, que dizem ter sido um Cavaleiro Templário, padroeiro de diversos países, Santo muito popular aqui no Brasil que é chamado pelas religiões Afro-brasileiras de Ogum, possui uma oração muito bonita, da qual destaco um trecho para ilustrar e encerrar: “…que meus inimigos tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me enxerguem, nem pensamentos eles possam ter para me fazerem mal. armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem ao meu corpo chegar, cordas e correntes se quebrem sem ao meu corpo, amarrar…” Salve São Jorge, Salve a Democracia, Salve São Caetano do Sul, Salve Paulo Pinheiro !!!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s