INFARTO FEMININO – ÁGUA ANTES DE DORMIR

INFARTO FEMININO – ÁGUA ANTES DE DORMIR

Muito interessante!!!

*INFARTO FEMININO MATA PORQUE É DIFERENTE:*

Sabendo (marido e filhos também), evita-se mortes na família.
Comente, pois valerá uma vida, quando precisar.
“… Ela comentou que não se sentia bem… Doíam-lhe as
costas… foi deitar-se um pouco até que passasse. Mais tarde, quando
fui ver como ela estava, encontrei-a sem respiração : não a puderam
reviver…”
Isso foi o que comentou o marido dela com o médico, no Hospital.
Eu sabia que os ataques cardíacos nas mulheres são diferentes,
mas nunca imaginei nada como isto.

Sabias que os ataques cardíacos nas mulheres raramente
apresentam os mesmos sintomas dramáticos que anunciam o infarto nos
homens ? Refiro-me à dor intensa no peito, o suor frio e o
desfalecimento (desmaio, perda de consciência) súbito que eles sofrem
e que vemos representados em muitos filmes.

Para que saibam como é a versão feminina do infarto, uma mulher
que experimentou um ataque cardíaco vai-nos contar a sua história:
‘Eu tive um inesperado ataque do coração por volta de 22h30, sem
haver feito nenhum esforço físico exagerado nem haver sofrido algum
trauma emocional que pudesse desencadeá-lo.
Estava sentada muito agasalhadinha, com meu gato nos joelhos e
vendo novela. Um pouco mais tarde, senti uma horrível sensação de
indigestão,como quando – estando com pressa
comemos um sanduíche, engolindo-o com pouca água.
Esta foi minha sensação inicial… O único problema era que eu
NÃO HAVIA comido NADA desde as 17h00…
Depois, desapareceu esta sensação e senti como se alguém me
apertasse a coluna vertebral (pensando bem, agora acredito que eram
os espasmos em minha aorta). Logo, a pressão começou a avançar para o
meu esterno (osso de onde nascem as costelas no peito). O processo
continuou até que a pressão subiu à garganta e a sensação correu,
então, até alcançar ambos os lados de meu queixo.
Tirei os pés do puff e tratei de ir até o telefone, mas caí no chão…
Levantei-me apoiando em uma cadeira e caminhei devagar até o
telefone para chamar a emergência.Disse-lhes que acreditava que estava
tendo um ataque cardíaco e descrevi meus sintomas. Tratando de manter
a calma, informei o que se passava comigo. Eles me disseram que viriam
imediatamente e me aconselharam deitar-me perto da porta, depois de
destrancá-la para que pudessem entrar e me localizar rapidamente.
Segui suas instruções, me deitei no chão e, quase imediatamente,
perdi os sentidos.
Acordei com o cardiologista me informando que havia introduzido
um pequeno balão em minha
artéria femural para instalar dois *stents* que mantivessem
aberta minha artéria coronária do lado direito.

Graças às minhas explicações precisas, os médicos já estavam
esperando prontos para atender-me adequadamente quando cheguei ao
hospital.

– DICAS IMPORTANTES:
*1.* Dizem que muito mais mulheres que homens morrem em seu
primeiro (e último) ataque cardíaco porque não identificam os sintomas
e/ou os confundem com os de uma indigestão.
CHAMEM a AMBULÂNCIA, se sentem que seu corpo experimenta algo
estranho. Cada um conhece o estado natural (normal) de seu corpo. Mais
vale uma falsa emergência do que não se atrever a chamar, e perder a
vida…

*2.* Notem que disse ‘chamem os Paramédicos/ambulância’. AMIGAS,
o tempo é importante e as informações precisas também.
*3.* Não acreditem que não possam sofrer um ataque cardíaco
porque seu colesterol é normal ou nunca tiveram problemas
cardíacos…
Os ataques cardíacos são o resultado de um stress prolongado que
faz que nosso sistema segregue toda classe de hormônios daninhos que
inflamam as artérias e tecido cardíaco… Por outro lado, as mulheres
que estão entrando na menopausa ou já a ultrapassaram,

perdem a proteção que lhes brindava o estrogênio, por isso correm risco de
sofrer mais problemas cardíacos do que os homens.
Um cardiologista disse que se todos os que receberem este e-mail
o enviarem a 10 mulheres, poderemos estar certos de que ao menos UMA
vida se salvará. Por isto, seja bom amigo e envie este artigo a todas
as mulheres que lhe são tão queridas…
*Água Antes de Dormir**
*
Cerca de 90% dos ataques de coração ocorre de manhã cedo e podem
ser minimizados se tomarmos
um ou dois copos de água (NÃO bebida alcoólica ou cerveja) antes
do repouso da noite.
Eu sabia que a água é importante, mas nunca soube sobre as horas
especiais para bebê-la.
Bebendo água na hora correta, maximizas a sua efetividade no corpo humano:
– 1 copo de água depois de acordar – ajuda a ativar os órgãos internos.
– 1 copo de água 30 minutos antes de uma refeição – ajuda a digestão.
– 1 copo de água antes de tomar um banho – ajuda a baixar a
pressão sanguínea.
– 1 copo de água antes de ir para a cama – evita um derrame
cerebral ou ataque de coração.
Por favor, passa isto para as pessoas com as quais te preocupas…

 

 

 

 

Se você não está conseguindo visualizar este e-mail, clique aqui.

Informativo eletrônico – Edição 1151

Terça-Feira, 05 de fevereiro de 2013

 

Prezado leitor,

Você está recebendo o Macro Visão. Veja os destaques desta edição:

Economia Brasileira

· Índice de Confiança do Comércio sofre desaceleração em janeiro

· IGP-DI desacelera em janeiro

Economia Internacional

· Zona do Euro: Índice de Gerentes de Compras sobe em janeiro

Índice de Confiança do Comércio sofre desaceleração em janeiro

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM), divulgado nesta manhã (05/02) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), desacelerou ligeiramente. Na comparação da média móvel trimestral terminada em janeiro com o mesmo período do ano anterior, o ICOM se manteve estável (0,0%), sendo que a mesma métrica encerrada em dezembro havia apresentado elevação de 1,5%.

Do último trimestre de 2012 para aquele findo em janeiro, na comparação interanual, o varejo restrito passou de -0,9% para -1,2%, enquanto que o varejo ampliado declinou de 0,0% para -0,7%. No mesmo período, quatro dos nove segmentos do varejo restrito obtiveram melhores resultados, ao passo que no varejo ampliado foram cinco dos treze segmentos.

A percepção do empresariado em relação à demanda atual, mensurada pelo Índice da Situação Atual, obteve variação de 2,7% na comparação do trimestre findo em janeiro com o mesmo período do ano anterior, sendo que a proporção do setor que percebe um nível de demanda forte passou de 26,7% para 27,1%, e a parcela dos que creem o contrário passou de 16,9% para 19,9%.

O Índice de Expectativas (IE-COM) retraiu em 2,0% na comparação interanual do trimestre findo em janeiro. As expectativas de vendas para os próximos três meses, em que 53,0% acreditam em aumento, contribuíram significativamente para a queda. No mesmo período do ano anterior, a proporção era de 56,2%.

IGP-DI desacelera em janeiro

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) apresentou variação de 0,31% em janeiro, inferior àquela registrada em dezembro, quando o índice cresceu 0,66%. Já na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o índice apresentou ligeira aceleração, tendo em vista a elevação de 0,30% em janeiro de 2012. No acumulado de 12 meses, a variação do IGP-DI foi de 8,11%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) – que corresponde a 60% do IGP – não registrou variação em janeiro, enquanto que no mês anterior o índice foi de 0,74%. Os indicadores de bens finais e de bens intermediários apresentaram taxas de 1,51% e 0,53%, em termos respectivos, enquanto que as matérias-primas brutas mostraram significativa desaceleração, passando de 0,76% em dezembro para uma deflação de 2,26% em janeiro.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) – correspondente a 30% do IGP – registrou variação de 1,01% em janeiro, frente a 0,66% no mês anterior. Apenas três das oito classes avaliadas apresentaram acréscimos em suas taxas de variação, com destaque à categoria Educação, Leitura e Recreação, cuja variação saltou de 0,64% em dezembro para 3,99% em janeiro.

Por fim, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou a taxa de variação de 0,65%, superior ao resultado da leitura de dezembro (0,16%). O índice relativo ao custo da mão de obra cresceu 0,66% em janeiro, ante variação de 0,13% em dezembro. Por sua vez, o índice que representa materiais, equipamentos e serviços acelerou de 0,19% no último mês de 2012 para 0,63% no primeiro mês de 2013.

Os dados foram divulgados na manhã de hoje (05/02) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Zona do Euro: Índice de Gerentes de Compras sobe em janeiro

Em janeiro, o Índice de Gerentes de Compras (PMI, sigla em inglês) composto da Zona do Euro – índice que compila os dados da indústria e dos serviços – apresentou alta pelo terceiro mês consecutivo, chegando ao patamar de 48,6 pontos, ligeiramente acima da prévia divulgada (48,2 pontos) e a máxima do índice nos últimos 10 meses. O PMI de janeiro apresentou intensa recuperação frente à mínima registrada em outubro de 2012, quando o índice chegou a 45,7 pontos. É importante ressaltar que apesar de o PMI ter indicado que o ponto máximo da desaceleração foi em outubro, o estudo segue apontando baixa na atividade total, situação que foi identificada em 16 dos últimos 17 meses.

O PMI do setor industrial atingiu 47,5 pontos em janeiro, enquanto que em dezembro o índice foi de 46,1 pontos. Os fabricantes indicaram queda na produção pelo décimo primeiro mês consecutivo, apesar de o ritmo de baixa ter se atenuado no período, alcançando, em janeiro, o nível mais lento de desaceleração da produção nos últimos 10 meses. No setor de serviços – em que o índice foi de 48,6 pontos em janeiro frente a 47,8 pontos em dezembro – o ritmo de desaceleração também vem se arrefecendo, e atingiu, juntamente com a indústria, a menor desaceleração dos últimos 10 meses.

As tendências por país apresentaram considerável divergência, especialmente no que diz respeito às nações mais desenvolvidas da Zona do Euro. Na Alemanha, a atividade total da indústria e dos serviços cresceu no ritmo mais rápido registrado nos últimos 12 meses, enquanto que na França, o mesmo índice indicou a maior desaceleração desde março de 2009. Espanha e Itália também evidenciaram desaceleração mais intensa.

Vale lembrar que no PMI as leituras acima de 50 pontos indicam expansão da atividade, enquanto leituras abaixo de 50 pontos sinalizam contração da mesma. Os dados foram divulgados hoje (05/02) pelo instituto Markit Economics.

Relatório divulgado em 04/02/2013

IPCA (%)

5,49

5,67

5,68

(5)

IGP-DI (%)

5,37

5,19

5,16

(3)

IGP-M (%)

5,31

5,26

5,09

(3)

IPC-Fipe (%)

4,88

4,96

5,07

(3)

Taxa de Câmbio – fim de período (R$/US$)

2,08

2,07

2,05

(2)

Taxa de Câmbio – média do período(R$/US$)

2,07

2,05

2,03

(2)

Meta da Taxa Selic – fim de período (%aa)

7,25

7,25

7,25

=

(12)

Meta da Taxa Selic – média do período (%aa)

7,25

7,25

7,25

=

(12)

Dívida Líquida do Setor Público(% do PIB)

34,00

34,00

34,00

=

(18)

PIB (% do crescimento)

3,26

3,10

3,10

=

(1)

Produção Industrial (% do crescimento)

3,00

3,00

3,17

(1)

Conta Corrente (US$ bilhões)

-62,10

-61,96

-62,65

(1)

Balança Comercial (US$ bilhões)

15,00

16,75

15,50

(1)

Invest. Estrangeiro Direto (US$ bilhões)

60,00

60,00

60,00

=

(8)

Preços Administrados (%)

3,30

3,20

3,25

(1)

*comportamento dos indicadores desde o último Relatório de Mercado; os valores entre parênteses expressam o número de semanas em que vem ocorrendo o último comportamento ( aumento, diminuição ou = estabilidade)

Fonte: Banco Central do Brasil – Relatório de Mercado/Focus.

O Boletim Focus é uma pesquisa realizada pelo Banco Central do Brasil com as principais instituições financeiras do País. Todas as estimativas ali apresentadas devem ser examinadas com bastante cautela, pois não significam compromisso do BACEN nem expressam a opinião da FIESP/CIESP.

Elaboração FIESP/CIESP
Com exceção dos indicadores marcados com *, os dados de 2005 a 2007 foram revisados pelo IBGE.

 

Copyright © 2011 Fiesp. Todos os direitos reservados.

Dúvidas e sugestões, clique aqui.

Se você não deseja mais receber esse informativo, clique aqui.

Macro Visão é uma publicação da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) e
do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP)

Av. Paulista, 1313 – 5º andar – Cep 01311-923 – Tel.: 11 3549-4316
Diretor Titular do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos: Paulo Francini

                               É VERDADE QUE  MAÇ.’.  MATA ?

“Esta semana fui procurado por um jornal institucional. visando descobrir
“os segredos” e se realmente o demônio faz parte da Maçonaria. veio a
pergunta final: – É verdade que o Maçom mata?
Respirei fundo e respondi:
– SIM, É VERDADE, O LEGÍTIMO MAÇOM MATA!
Vocês precisavam ver o brilho nos olhos e o movimento de acomodação nas
cadeiras dos interlocutores. Continuei:
– O Maçom Alexander Fleming ao descobrir a penicilina matou e ainda mata
milhões de bactérias, mas permite a vida continue para muitos seres
humanos.
– O Maçom Charles Chaplin com a poderosa arma da interpretação e sem ser
ouvido, matou tanta tristeza, fez e ainda faz nascer o sorriso da criança
ao idoso.
– O Maçom Henri Dunant ao fundar a Cruz Vermelha matou muita dor e abandono
nos campos de guerra.
– O Maçom Wolfgang Amadeus Mozart em suas mais de 600 obras louvou a vida.
– O Maçom Antonio Bento foi um grande abolicionista que junto com outros
maçons, além da liberdade, permitiram a continuidade da vida a muitos
escravos.
– O Padre Feijó, o Frade Carmelita Arruda Câmara e o Bispo Azeredo
Coutinho, embasados nas Sagradas Escrituras e como legítimos maçons,
desenvolveram o trabalho sério de evangelização e quem sabe assim mataram
muitos demônios.
– O Maçom Baden Powell ao fundar o Escotismo pregava a morte da
deslealdade, da irresponsabilidade e do desrespeito.
– O Maçom Billy Graham foi o maior pregador Batista norte-americano e com
seu trabalho matou muita aflição e desespero.
O legítimo Maçom não é o homem que entrou para a Maçonaria, mas aquele
que a Maçonaria entrou dentro dele.
– Houve e há Maçons em todos os seguimentos da sociedade e todos com o
mesmo propósito; fazer nascer uma nova sociedade, mais justa e perfeita,
lógico sem esquecer que o MAÇOM MATA, principalmente o preconceito e os vicios.”

BARTOLOMEO

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s