VERGONHA NACIONAL

VERGONHA NACIONAL

Estados que sustentam o Brasil.

Repassando


Estados que sustentam o Brasil. Pasmem!

Tínhamos esse sentimento. Entretanto não sabíamos da veracidade desses números, cujas diferenças são astronômicas . Dá para fazer uma boa reflexão acerca da situação econômica e social das regiões, bem como o uso pelo poder político da situação.E ainda querem criar mais estados no Brasil.

Na federação norte-americana, a regra básica foi que para entrar na União, o Estado produzisse riquezas e fosse auto-suficiente… E aqui, existe regra?


Veja abaixo quanto cada Estado recebe e repassa ao Governo Federal (via arrecadação de Impostos ). Depois faça as contas e veja quem sustenta quem? É assustador…

O Brasil que trabalha…

Estado

Quanto paga ao governo federal

Quanto recebe do governo federal

Em vermelho ficou devendo e Verde Fica sobrando

Maranhão

1.886.861.994,84

9.831.790.540,24

-7.944.928.545,40

Bahia

9.830.083.697,06

17.275.802.516,78

-7.445.718.819,72

Pará

2.544.116.965,09

9.101.282.246,80

-6.557.165.281,71

Ceará

4.845.815.126,84

10.819.258.581,80

-5.973.443.454,96

Paraíba

1.353.784.216,43

5.993.161.190,25

-4.639.376.973,82

Piauí

843.698.017,31

5.346.494.154,99

-4.502.796.137,68

Alagoas

937.683.021,32

5.034.000.986,56

-4.096.317.965,24

Pernambuco

7.228.568.170,86

11.035.453.757,64

-3.806.885.586,78

Rio Grande do Norte

1.423.354.052,68

5.094.159.612,85

-3.670.805.560,17

Tocantins

482.297.969,89

3.687.285.166,85

-3.204.987.196,96

Sergipe

1.025.382.562,89

3.884.995.979,60

-2.859.613.416,71

Acre

244.750.128,94

2.656.845.240,92

-2.412.095.111,98

Amapá

225.847.873,82

2.061.977.040,18

-1.836.129.166,36

Rondônia

686.396.463,36

2.488.438.619,93

-1.802.042.156,57

Mato Grosso

2.080.530.300,55

3.864.040.162,26

-1.783.509.861,71

Roraima

200.919.261,72

1.822.752.349,69

-1.621.833.087,97

Mato Grosso do Sul

1.540.859.248,86

2.804.306.811,00

-1.263.447.562,14

Goiás

5.397.629.534,72

5.574.250.551,47

-176.621.016,75

Amazonas

6.283.046.181,11

3.918.321.477,20

2.364.724.703,91

Espírito Santo

8.054.204.123,90

3.639.995.935,80

4.414.208.188,10

Santa Catarina

13.479.633.690,29

5.239.089.364,89

8.240.544.325,40

Minas Gerais

26.555.017.384,87

17.075.765.819,42

9.479.251.565,45

Paraná

21.686.569.501,93

9.219.952.959,85

12.466.616.542,08

Rio Grande do Sul

21.978.881.644,52

9.199.070.108,62

12.779.811.535,90

Rio de Janeiro

101.964.282.067,55

16.005.043.354,79

85.959.238.712,76

São Paulo

204.151.379.293,05

22.737.265.406,96

181.414.113.886,09

Maranhão – O que recebe mais esmola, seguido da Bahia e do Pará.

E a conta só não está mais feia porque não listamos Brasília, a CAPITAL DOS “ALI-BABÁS”…


Agora você entende porque a popularidade deles, lá em cima, é muito alta?

Dos estados da federação:
a) 18 = Dão prejuízo, recebem, chupam, mordem…
b) 08 = Dão Lucro (Pagam pra Viver).

Divulgue a seus amigos.
Eles também devem conhecer.

“O único lugar onde sucesso vem antes do trabalho é no dicionário.” (Einstein)

E A TERRA DO  SARNEY OCUPA O PRIMEIRO LUGAR..

 

 

 

 

A história secreta da renúncia do papa

publicada sexta-feira, 15/02/2013 às 15:56 e atualizada sexta-feira, 15/02/2013 às 15:56

Por Eduardo Febbro, na Carta Maior

Os especialistas em assuntos do Vaticano afirmam que o Papa Bento XVI decidiu renunciar em março passado, depois de regressar de sua viagem ao México e a Cuba. Naquele momento, o papa, que encarna o que o diretor da École Pratique des Hautes Études de Paris (Sorbonne), Philippe Portier, chama “uma continuidade pesada” de seu predecessor, João Paulo II, descobriu em um informe elaborado por um grupo de cardeais os abismos nada espirituais nos quais a igreja havia caído: corrupção, finanças obscuras, guerras fratricidas pelo poder, roubo massivo de documentos secretos, luta entre facções, lavagem de dinheiro. O Vaticano era um ninho de hienas enlouquecidas, um pugilato sem limites nem moral alguma onde a cúria faminta de poder fomentava delações, traições, artimanhas e operações de inteligência para manter suas prerrogativas e privilégios a frente das instituições religiosas.

Muito longe do céu e muito perto dos pecados terrestres, sob o mandato de Bento XVI o Vaticano foi um dos Estados mais obscuros do planeta. Joseph Ratzinger teve o mérito de expor o imenso buraco negro dos padres pedófilos, mas não o de modernizar a igreja ou as práticas vaticanas. Bento XVI foi, como assinala Philippe Portier, um continuador da obra de João Paulo II: “desde 1981 seguiu o reino de seu predecessor acompanhando vários textos importantes que redigiu: a condenação das teologias da libertação dos anos 1984-1986; o Evangelium vitae de 1995 a propósito da doutrina da igreja sobre os temas da vida; o Splendor veritas, um texto fundamental redigido a quatro mãos com Wojtyla”. Esses dois textos citados pelo especialista francês são um compêndio prático da visão reacionária da igreja sobre as questões políticas, sociais e científicas do mundo moderno.

O Monsenhor Georg Gänsweins, fiel secretário pessoal do papa desde 2003, tem em sua página web um lema muito paradoxal: junto ao escudo de um dragão que simboliza a lealdade o lema diz “dar testemunho da verdade”. Mas a verdade, no Vaticano, não é uma moeda corrente. Depois do escândalo provocado pelo vazamento da correspondência secreta do papa e das obscuras finanças do Vaticano, a cúria romana agiu como faria qualquer Estado. Buscou mudar sua imagem com métodos modernos. Para isso contratou o jornalista estadunidense Greg Burke, membro da Opus Dei e ex-integrante da agência Reuters, da revista Time e da cadeia Fox. Burke tinha por missão melhorar a deteriorada imagem da igreja. “Minha ideia é trazer luz”, disse Burke ao assumir o posto. Muito tarde. Não há nada de claro na cúpula da igreja católica.

A divulgação dos documentos secretos do Vaticano orquestrada pelo mordomo do papa, Paolo Gabriele, e muitas outras mãos invisíveis, foi uma operação sabiamente montada cujos detalhes seguem sendo misteriosos: operação contra o poderoso secretário de Estado, Tarcisio Bertone, conspiração para empurrar Bento XVI à renúncia e colocar em seu lugar um italiano na tentativa de frear a luta interna em curso e a avalanche de segredos, os vatileaks fizeram afundar a tarefa de limpeza confiada a Greg Burke. Um inferno de paredes pintadas com anjos não é fácil de redesenhar.
Bento XVI acabou enrolado pelas contradições que ele mesmo suscitou. Estas são tais que, uma vez tornada pública sua renúncia, os tradicionalistas da Fraternidade de São Pio X, fundada pelo Monsenhor Lefebvre, saudaram a figura do Papa. Não é para menos: uma das primeiras missões que Ratzinger empreendeu consistiu em suprimir as sanções canônicas adotadas contra os partidários fascistóides e ultrarreacionários do Mosenhor Levebvre e, por conseguinte, legitimar no seio da igreja essa corrente retrógada que, de Pinochet a Videla, apoiou quase todas as ditaduras de ultradireita do mundo.

Bento XVI não foi o sumo pontífice da luz que seus retratistas se empenham em pintar, mas sim o contrário. Philippe Portier assinala a respeito que o papa “se deixou engolir pela opacidade que se instalou sob seu reinado”. E a primeira delas não é doutrinária, mas sim financeira. O Vaticano é um tenebroso gestor de dinheiro e muitas das querelas que surgiram no último ano têm a ver com as finanças, as contas maquiadas e o dinheiro dissimulado. Esta é a herança financeira deixada por João Paulo II, que, para muitos especialistas, explica a crise atual.

Em setembro de 2009, Ratzinger nomeou o banqueiro Ettore Gotti Tedeschi para o posto de presidente do Instituto para as Obras de Religião (IOR), o banco do Vaticano. Próximo à Opus Deis, representante do Banco Santander na Itália desde 1992, Gotti Tedeschi participou da preparação da encíclica social e econômica Caritas in veritate, publicada pelo papa Bento XVI em julho passado. A encíclica exige mais justiça social e propõe regras mais transparentes para o sistema financeiro mundial. Tedeschi teve como objetivo ordenar as turvas águas das finanças do Vaticano. As contas da Santa Sé são um labirinto de corrupção e lavagem de dinheiro cujas origens mais conhecidas remontam ao final dos anos 80, quando a justiça italiana emitiu uma ordem de prisão contra o arcebispo norteamericano Paul Marcinkus, o chamado “banqueiro de Deus”, presidente do IOR e máximo responsável pelos investimentos do Vaticano na época.

João Paulo II usou o argumento da soberania territorial do Vaticano para evitar a prisão e salvá-lo da cadeia. Não é de se estranhar, pois devia muito a ele. Nos anos 70, Marcinkus havia passado dinheiro “não contabilizado” do IOR para as contas do sindicato polonês Solidariedade, algo que Karol Wojtyla não esqueceu jamais. Marcinkus terminou seus dias jogando golfe em Phoenix, em meio a um gigantesco buraco negro de perdas e investimentos mafiosos, além de vários cadáveres. No dia 18 de junho de 1982 apareceu um cadáver enforcado na ponte de Blackfriars, em Londres. O corpo era de Roberto Calvi, presidente do Banco Ambrosiano. Seu aparente suicídio expôs uma imensa trama de corrupção que incluía, além do Banco Ambrosiano, a loja maçônica Propaganda 2 (mais conhecida como P-2), dirigida por Licio Gelli e o próprio IOR de Marcinkus.

Ettore Gotti Tedeschi recebeu uma missão quase impossível e só permaneceu três anos a frente do IOR. Ele foi demitido de forma fulminante em 2012 por supostas “irregularidades” em sua gestão. Tedeschi saiu do banco poucas horas depois da detenção do mordomo do Papa, justamente no momento em que o Vaticano estava sendo investigado por suposta violação das normas contra a lavagem de dinheiro. Na verdade, a expulsão de Tedeschi constitui outro episódio da guerra entre facções no Vaticano. Quando assumiu seu posto, Tedeschi começou a elaborar um informe secreto onde registrou o que foi descobrindo: contas secretas onde se escondia dinheiro sujo de “políticos, intermediários, construtores e altos funcionários do Estado”. Até Matteo Messina Dernaro, o novo chefe da Cosa Nostra, tinha seu dinheiro depositado no IOR por meio de laranjas.

Aí começou o infortúnio de Tedeschi. Quem conhece bem o Vaticano diz que o banqueiro amigo do papa foi vítima de um complô armado por conselheiros do banco com o respaldo do secretário de Estado, Monsenhor Bertone, um inimigo pessoal de Tedeschi e responsável pela comissão de cardeais que fiscaliza o funcionamento do banco. Sua destituição veio acompanhada pela difusão de um “documento” que o vinculava ao vazamento de documentos roubados do papa.

Mais do que querelas teológicas, são o dinheiro e as contas sujas do banco do Vaticano os elementos que parecem compor a trama da inédita renúncia do papa. Um ninho de corvos pedófilos, articuladores de complôs reacionários e ladrões sedentos de poder, imunes e capazes de tudo para defender sua facção. A hierarquia católica deixou uma imagem terrível de seu processo de decomposição moral. Nada muito diferente do mundo no qual vivemos: corrupção, capitalismo suicida, proteção de privilegiados, circuitos de poder que se autoalimentam, o Vaticano não é mais do que um reflexo pontual e decadente da própria decadência do sistema.

Tradução: Katarina Peixoto

 

 

 

Pela segunda vez leio que o islã está querendo dominar o mundo através do crescimento desenfreado de sua população. Talvez este seja, de fato, o caminho adotado. Vamos ficar atentos.

Não sou a favor do radicalismo, mas devemos lutar para a liberdade prevalecer, sempre.

Se vamos gerir, ou deixar nossos governantes atuarem sempre pela exceção, daremos cada vez mais crédito às minorias e vamos deixar relegados a segundo plano a grande maioria, que também pede sua participação de cidadania. A democracia serve à maioria ponderada e não a igualmente dividida. Não está certo uma cidade com 15 milhões de habitantes ter o mesmo voto de outra com apenas 5 mil. Pensem nisso e comparem com nosso sistema de governo. Isto também é dar mais valor às minorias.

Independente da crença de cada um, todos devem ser respeitados, pois só assim conseguiremos a tão almejada paz.

Muita luz para todos.

Jeferson

Repassando…

1 de 1 arquivo(s)

O_Islã.pps

 

 

 

 

Nossa Natureza Divina é de plena abundância, luz, alegria, vitalidade e paz. Vamos estudar com os Seres de Luz e vivenciar momentos de cura, aprendizado e expansão de nossa consciência para contatar com nosso ser verdadeiro em unidade com Deus, e assim transformar o nosso mundo interior e exterior numa crescente prosperidade e abundância em todas as áreas de nossa vida.

Ensinamentos: O que é a Abundância?

Auto-Conhecimento com a Presença EU SOU

Limpeza de bloqueios mentais e emocionais que impedem a prosperidade

Alinhamento com seu EU PRÓSPERO

Exercícios Práticos de magnetização da Prosperidade

Ancorando Milagres e Graças

Ensinamentos:

– A Chave da Prosperidade

– Éter – Energia de Vida

– Clareza para melhores escolhas

– Seu Propósito Divino e a Prosperidade
– As Leis  Universais do Sucesso

– As Leis  Divinas do Sucesso

Meditação e Vivência ancorando a Abundância Divina

Sentindo o Chamado, agendem-se  : PAX :11- 2236-0244; 2236-2726.

 

Realiza um trabalho canalizado, intuitivo e de acesso direto à divindade de cada um, catalisando a reconexão com Deus. Conjuga as várias técnicas que desenvolveu e aprendeu para proporcionar a cada pessoa uma integração das várias partes do ser, ajudando a uma maior permissão interior, para que a personalidade física encarnada aceite receber mais a Essência Divina. Disponibiliza e permite criar um espaço sagrado seguro em que cada um tem a oportunidade de conhecer-se melhor e aumentar a realização interior, manifestar o seu propósito e missão na Terra, ativar e usar mais seu poder pessoal, e dessa forma expandir sua Presença verdadeira dentro do seu corpo físico.

Assiste a cada um em seu processo de integração psicológica, emocional, espiritual, física e etérica nas várias dimensões do ser, permitindo abertura de novos caminhos e novas possibilidades quânticas na vida do dia a dia. Proporciona alinhamento com o plano evolutivo da alma, curando relacionamentos, manifestando novas oportunidades de trabalho com maior realização, e gerando mais paz interior, harmonia e entusiasmo de viver.

 

 

 

12275_448339415225432_1547299290_n 13563_459182327474474_1651265845_n 15155_442139109178796_434780060_n 16595_459165100809530_1420495551_n 21996_469827979743242_1777352268_n 48102_482606941798679_1346604610_n 58476_145152908980054_353790526_n 63782_463896530336387_1788393729_n 154464_452964838096223_452053115_n 156189_453019974757376_614626318_n 408624_469472713112102_708669121_n 424490_469832299742810_1635206201_n 265153_469460613113312_1596886607_n

305528_445285302197510_562472134_n 380258_452946024764771_939342110_n 428014_469474166445290_1647296354_n

537260_469480083111365_1139525864_n 538135_481325521926821_484053469_n 545335_459247960801244_1033993964_n

561734_445312865528087_514991088_n 734735_469459086446798_571724609_n 735071_463890357003671_573329855_n

sociedade_palmeiras_n 

 

Universitária

71085_253650628083064_457845382_n

69199_142865792542099_1319095409_n

526520_142872215874790_1227197601_n

59382_346051555492396_132222596_n

225795_1654048842674_6718227_n

550132_150102311813923_1717108345_n

602175_479436402116349_1157509177_n

 

Oração do Lula - repassando

 

Psicografia – Santa Maria/RS

“Não tenho todas as respostas, mas posso fazer todas as perguntas”

Guedes Maria

Caros Irmãos de jornada terrena, favor repassar essa mensagem.

Objetivo é chegar aos parentes das vítimas da tragédia, segundo orientação da espiritualidade superior. Como forma de orientação e conforto. Vamos usar todas as redes sociais disponíveis, como forma de divulgação (Facebook). Obrigada

Psicografia passada de forma espontânea, pela espiritualidade, em momento de estudo do Evangelho da Codificação de Allan Kardec. Sendo a mesma direcionada ao acontecido na cidade de Santa Maria/RS.

“Aos que acreditam na imortalidade da alma; na ação e reação; na causa e efeito; segue o nosso apelo de ajuda com o exercício da compreensão de todos, desde as autoridades até os meios de comunicação.

Irmãos nossos, acalmai-vos, não vos desespereis, os jovens estão sendo atendidos, em processo de despertar coletivo. Nós, dos Planos Superiores, comandados pelo Deus Uno e “Terno”, elaboramos um trabalho de socorro extra físico, onde entre os próprios desavisados envolvidos na “morte” coletiva, está sendo preparado um líder para liderar todo o grupo, que não se dispersará, mas sim, seguirá para um só lugar, apropriado, em áreas menos densas, para um tratamento que vai desde as sensações de asfixia, até o tratamento de readaptação no meio em que lhes será destinado a posteriori, face serem todos procedentes de uma mesma região umbralina, que tiveram seu período de experiência física no Plano Terreno e aqui tiveram tempo de repensarem a vida e melhorarem a conduta, nas escolas que os fizeram seres mais sensíveis e como outrora, em épocas remotas, muitos atos de atrocidades e de ignorância foram por eles praticados. Hoje, por escolha feita ainda em estado extra físico, Espiritual, antes de assumirem um corpo carnal, tomaram a decisão de em coletividade saírem do Planeta Terra, de forma chocante, para chamarem atenção sobre atos e ações praticados pelo homem, sem que se leve em consideração o “ Amar o próximo como a si mesmo”.

Assim, só ama o próximo como a si mesmo, aquele que não faz ao outro o que não gostaria que lhe fizesse.

É preciso mudar os valores, o pânico foi de alguns minutos, por assim dizer, entre os que se despedem do Planeta. Todos estão sendo mantidos em vigilância sob a vigília de Seres Espirituais de muita luz, que os mantêm no equilíbrio espiritual e aguardam o despertar de cada um, dentro da limitação individual, para que nenhum sofrimento ocorra, além do choque de saberem pertencerem agora a outro Plano, não mais o material, mas sim, espiritual, que é o verdadeiro estado de ser um  todo, sendo aqui, na terra, um período considerado “Escolar”, como de aprimoramento e cumprimento de provas e expiações, tudo buscado pelo próprio Ser Espiritual que almeja avançar na senda do Senhor – Na Evolução, que é meta de todos nós em uma caminhada que só cessa na Angelitude.

Todos estão sendo mantidos, repetimos, em grupo e em uma praça da cidade, nenhum sofrimento passarão, como foi dito. Familiares, irmãos nossos, vocês não estão sós, estamos com vocês e vos agasalharemos com as energias reconfortadoras de Deus Pai, que constantemente estão sendo aspergidas sobre todos, sem que tenham melhores conhecimentos de tudo o que é possível diante de Deus. Abençoando-vos, confortando-vos. Até novas manifestações. Espiritualidade a mando de Jesus, nosso Irmão e Mestre Maior.

Com a colaboração da médium de Jesus, que como máquina funcional entre os dois Planos, nos serve neste momento.

29/01/2013. – 11:00 h.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s