valor

Valor (filosofia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Searchtool.svg

Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar{{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.

O conceito de valor tem sido investigado e conceituado em diferentes áreas do conhecimento. A abordagem filosófica descreve-o como nem totalmente subjetivo, nem totalmente objetivo, mas como algo determinado pela interação entre o sujeito e o objeto.

Nas ciências econômicas, a noção de valor tem uma interpretação predominantemente material. Smith propõe a analise de valor como a habilidade intrínseca de um produto oferecer alguma utilidade funcional. Já no conceito moderno, dado pelo marketing, isto é uma função dos atributos dados ao produto ou ao conjunto formado por ele e que o envolve, quando necessitamos obter-lo.

Na visão da sociologia, embora a sociologia não seja uma ciência valorativa,ela reconhece os valores como fatos sociais. No campo de análise, os valores podem surgir como um estatuto fundamental na explicação da estabilidade e coerência das sociedades ou das mudanças sociais ( Max Weber, T. Parsons ) ou podem surgir como “fenômenos reflexos” das infra-estruturas da sociedade. O valor exprime uma relação entre as necessidades do indivíduo (respirar, comer, viver, posse, reproduzir, prazer, domínio, relacionar, comparar) e a capacidade das coisas e de seus derivados, objetos ou serviços, em as satisfazer. É na apreciação desta relação que se explica a existência de uma hierarquia de valores, segundo a urgência/prioridade das necessidades e a capacidade dos mesmos objetos para as satisfazerem, diferenciadas no espaço e no tempo.

Reconhecer um certo aspecto das coisas como um valor, consiste em hierarquiza-los para tê-los em conta na tomada de decisões, ou, por outras palavras, em estar inclinado a usá-los como um dos elementos a ter em consideração na escolha e na orientação que damos às decisões sobre nós próprios e aos outros. Há os que vêem os valores como subjetivos e consideram esta situação em termos de uma posição pessoal, adotada como uma espécie de escolha (desejo) e imune ao argumento racional. Os que concebem os valores como algo objetivo supõem que, por alguma razão – exigências da racionalidade, da natureza humana, de Deus, de outra autoridade ou necessidade – a escolha possa ser orientada e corrigida a partir de um ponto de vista independente. Os valores fornecem o alicerce oculto dos conhecimentos e das práticas que constantemente construímos nas nossas vidas. Os valores humanos são os fundamentos éticos e espirituais que constituem a consciência humana. São os valores que tornam a vida algo digno de ser vivido, definem princípios e propósitos valiosos e objetiva fins grandiosos.

Valor (pessoal e cultural)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Valor é um conceito que faz parte do estudo da Filosofia, Sociologia, Economia, Psicologia, Antropologia e Política.

O valor cultural, por sua vez, é objeto de estudo da filosofia, da psicologia e da sociologia. Do ponto de vista filosófico, sociológico e psicológico, o valor cultural recebeu as mais variadas definições e promoveu inúmeras discussões paralelas (tal como a da neutralidade dos valores na pesquisa científica, a relação valores e gosto, etc.). Na filosofia, os filósofos que se dedicam ao estudo daética ou da axiologia vão ser aqueles que irão contribuir mais intensamente com a discussão sobre o conceito e características dos valores, produzindo várias concepções, algumas chamadas subjetivistas e outras objetivistas. Na Psicologia, o estudo dos valores vai estar relacionado mais com a questão do comportamento e das atitudes dos indivíduos. Na sociologia, os valores vão ser abordados com produto das relações sociais e relacionados com “normas”, “representações”, etc.

Para o antropólogo Clide Kluckhon, valor é “uma concepção do desejável explícita e implícita, característica de um indivíduo ou grupo, e que influencia a seleção dos modos, meios e fins da ação”.

Para a filósofa Agnes Heller, o valor é um “modo de preferência consciente”.

Para o psicólogo Alpport, “um valor é uma crença em que o homem se baseia para atuar por referência” (apud Viana, 2007).

Para o sociólogo Nildo Viana, “o valor é algo significativo, importante, para um indivíduo ou grupo social”. Este sociólogo distingue entre valores fundamentais (ligados a valoração primária) e valores derivados (valoração derivada) e entre valores dominantes (axiologia) e valores autênticos (axionomia).

pomegranate

Se você não está conseguindo visualizar este e-mail, clique aqui.

Informativo eletrônico – Edição 1179

Quarta-Feira, 20 de março de 2013

 

Prezado leitor,

Você está recebendo o Macro Visão. Veja os destaques desta edição:

Economia Brasileira

· Índice de Confiança da Indústria recua 2,3% em março

Economia Internacional

· Taxa de desemprego do Reino Unido fica em 7,8% em janeiro

Índice de Confiança da Indústria recua 2,3% em março

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) recuou 2,3% em março, na comparação com o mês imediatamente anterior, chegando a 104,2 pontos, já expurgados os efeitos sazonais, segundo a prévia da Sondagem da Indústria divulgada nesta quarta-feira (20/03) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O índice ficou abaixo da média histórica recente, – que considera os últimos 60 meses – situada no patamar de 104,5 pontos. Em março de 2012, o índice havia registrado 103,0 pontos.

De acordo com os dados preliminares, o recuo do ICI foi decorrente da piora nas avaliações do momento presente, bem como da deterioração das expectativas para o futuro. O Índice de Situação Atual (ISA) apresentou queda de 1,5% em março, atingindo 104,1 pontos, menor patamar desde julho de 2012, e abaixo da média história recente (105,9 pontos). Por sua vez, o Índice de Expectativas recuou 3,1%, alcançando 104,3 pontos, nível ainda acima da média histórica (103,1 pontos).

Por fim, o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) foi de 84,1% no mês de março, mesmo nível registrado em fevereiro.

Taxa de desemprego do Reino Unido fica em 7,8% em janeiro

A taxa de desemprego no Reino Unido ficou em 7,8% no trimestre findo em janeiro, o que representa estabilidade em relação ao período imediatamente anterior, e queda de 0,5 ponto percentual na comparação com igual período de 2012. Segundo o Escritório Nacional de Estatísticas (ONS, na sigla em inglês), o número de pessoas economicamente ativas desempregadas atingiu 2,52 milhões no trimestre encerrado em janeiro, representando alta de 7 mil na comparação com o período entre agosto e outubro. Na comparação com igual período do ano anterior, houve queda de 136 mil no número de pessoas desempregadas.

O Índice de Preços ao Consumidor (CPI) do Reino Unido avançou 0,7% em fevereiro em relação ao mês imediatamente anterior, e acumulou alta de 2,8% em 12 meses, após registrar variação de 2,7% em janeiro nessa mesma base de comparação. O Índice de Preços ao Produtor (PPI), por sua vez, apresentou variação mensal de 0,8% em fevereiro. No acumulado de 12 meses, o ritmo do PPI foi inferior ao do CPI, já que o primeiro avançou 2,3%.

Relatório divulgado em 18/03/2013

IPCA (%)

5,70

5,82

5,73

(1)

IGP-DI (%)

5,18

5,03

4,99

(2)

IGP-M (%)

5,21

5,17

5,17

=

(1)

IPC-Fipe (%)

5,30

5,16

5,15

(2)

Taxa de Câmbio – fim de período (R$/US$)

2,02

2,00

2,00

=

(3)

Taxa de Câmbio – média do período(R$/US$)

2,01

2,00

1,99

(1)

Meta da Taxa Selic – fim de período (%aa)

7,25

8,00

8,25

(2)

Meta da Taxa Selic – média do período (%aa)

7,25

7,39

7,69

(1)

Dívida Líquida do Setor Público(% do PIB)

34,50

34,30

34,10

(2)

PIB (% do crescimento)

3,08

3,10

3,03

(1)

Produção Industrial (% do crescimento)

3,00

3,00

3,00

=

(1)

Conta Corrente (US$ bilhões)

-62,50

-65,00

-65,00

=

(1)

Balança Comercial (US$ bilhões)

15,20

14,90

14,00

(3)

Invest. Estrangeiro Direto (US$ bilhões)

60,00

60,00

60,00

=

(14)

Preços Administrados (%)

3,40

3,30

3,20

(2)

*comportamento dos indicadores desde o último Relatório de Mercado; os valores entre parênteses expressam o número de semanas em que vem ocorrendo o último comportamento ( aumento, diminuição ou = estabilidade)

Fonte: Banco Central do Brasil – Relatório de Mercado/Focus.

O Boletim Focus é uma pesquisa realizada pelo Banco Central do Brasil com as principais instituições financeiras do País. Todas as estimativas ali apresentadas devem ser examinadas com bastante cautela, pois não significam compromisso do BACEN nem expressam a opinião da FIESP/CIESP.

Elaboração FIESP/CIESP
Com exceção dos indicadores marcados com *, os dados de 2005 a 2007 foram revisados pelo IBGE.

 

Copyright © 2011 Fiesp. Todos os direitos reservados.

Dúvidas e sugestões, clique aqui.

Se você não deseja mais receber esse informativo, clique aqui.

Macro Visão é uma publicação da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) e
do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP)

Av. Paulista, 1313 – 5º andar – Cep 01311-923 – Tel.: 11 3549-4316
Diretor Titular do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos: Paulo Francini

Últimas notícias

Água presa em grafeno corrói diamante

A descoberta terá largas aplicações industriais, da degradação ecológica de resíduos orgânicos à gravação a laser em chips.    Leia mais…

Terremoto é detectado no espaço por nave europeia

O feito inédito foi possível graças não a um instrumento científico, mas ao motor da sonda espacial.    Leia mais…

Asa de morcego robótica tem rendimento de asa real

A asa robótica inspirada nos morcegos é um mecanismo perfeito para a criação de pequenas aeronaves e robôs autônomos.    Leia mais…

Fotodetector de nanotubos captura luz de forma contínua

O sensor multifuncional permitirá a criação de câmeras de espectro contínuo, que capturem comprimentos de onda do infravermelho ao ultravioleta.    Leia mais…

Moderador virtual ajuda negociadores chegarem ao consenso

A ontologia difusa poderá ajudar pessoas, instituições e até países em conflito a chegarem a um consenso.    Leia mais…

Qubit positivo é 10 vezes melhor para computador quântico

Em vez de usar elétrons para criar qubits, os cientistas usaram lacunas – cargas positivas – que se mostraram 10 vezes melhores.    Leia mais…

Plantão

Plano Inova Empresa terá investimentos de R$ 32,9 bilhões
Pesquisas no Brasil não focam desenvolvimento
Sistema de patentes está sufocando inovação tecnológica
Start-up Brasil anuncia nove aceleradoras de negócios
Medições do Universo são feitas com precisão inédita
Telescópio Hubble flagra alienígena de “Invasores do Espaço”

Mais lidas na semana

Material do futuro é encontrado em mina de ouro desativada
Gerador de pistão livre dá mais liberdade a carros elétricos
Recicle você mesmo e fabrique você mesmo
Descobertas estrelas quase invisíveis próximas da Terra
Telescópio ALMA é inaugurado com descobertas questionadoras
Chips que se autoconsertam são virtualmente indestrutíveis
LHC detecta partícula alternando entre matéria e antimatéria
Adeus teclados: escreva a mão livre no ar

Patrocínio

Diário da Saúde

Notícias mais lidas da semana

Formulário para cancelamento do recebimento deste Boletim.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s