Mantra

Novos Textos no GnosisOnline

Link to GnosisOnline


O mantra dos invencíveis

Posted: 05 Apr 2013 11:00 PM PDT

O mantra que vou lhes dar é muito simples:

Gate, gate, paragate, parassamgate, bodhi suaha.

Pronuncia-se esse mantra assim:

Gaaateee… Gaaateee… Paaaraaagaaateee… Parassssamgaaateee… Booodhiii-suaaahaaa…

Em nossos corações tem de ficar gravado. Esse mantra é pronunciado suavemente, profundamente, e no coração. Pode também ser usado como verbo silencioso, porque há dois tipos de verbo, o verbo articulado e o verbo silencioso. O verbo silencioso é poderoso.

Este mantra abre o Olho de Dagma. Este mantra, profundo, um dia os levará a experimentar o Vazio Iluminador, na ausência do Ego. Então saberão o que é o Sunyata, então vocês entenderão o que é o Prajñaparamita.
Perseverança é o que se necessita, com este mantra vocês poderão chegar muito longe. Convém experimentar a Grande Realidade alguma vez, isso nos enche de ânimo para lutar contra nós mesmos. Esta é a vantagem do Sunyata, esta é a maior vantagem que existe com relação à experiência do Real.

E para aproveitar a meditação e o mantra devidamente, vamos entrar por um momento em meditação com o mantra. Portanto, rogo a todos os irmãos entrar em meditação. Relaxamos o corpo completamente e depois nos entregamos totalmente a nosso Deus Interior Profundo, sem pensar em nada, unicamente recitando o mantra completo, com a mente e o coração.

A meditação deve ser profunda, muito profunda, os olhos fechados, o corpo relaxado, completamente entregues a nosso Deus interior. Não se deve admitir nenhum pensamento nestes instantes, a entrega a nosso Deus deve ser total, somente o mantra deve ressoar em nossos corações. Apaguem as luzes, relaxem o corpo. Relaxamento completo e entrega total a nosso Deus Interior Profundo. Não pensem em nada, por nada, por nada…

Recitarei o mantra, eu o repetirei muitas vezes para que não esqueçam:

Gaaateee… Gaaateee… Paaaraaagaaateee… Parassamgaaateee… Booodhiii-suaaahaaa…

Continuem repetindo em seus corações, não pensem em nada… Entreguemo-nos a nosso Deus…
Sintam-se como um cadáver, como um defunto…

Observem como as pessoas que se dizem intelectuais são cheias de estranhas manias, alguns deixam o cabelo desalinhado, se coçam espantosamente, fazem mil palhaçadas; claro, é produto de uma mente mais ou menos deteriorada, destruída pelo batalhar das antíteses.

Se a todo conceito colocamos uma objeção, nossa mente termina brigando sozinha. Como conseqüência, vêm as enfermidades ao cérebro, as anomalias psicológicas, os estados depressivos da mente, o nervosismo, que destroem órgãos muito delicados como o fígado, o pâncreas, o baço etc. Mas se nós aprendemos a não ficar fazendo objeções, e deixar que cada qual pense como quiser, que diga o que quiser, terminarão as lutas dentro do intelecto e em seu lugar virá uma Paz verdadeira.

A mente das pobres pessoas briga o tempo todo. Briga consigo mesma espantosamente, e isso nos conduz por um caminho muito perigoso, que leva a enfermidades do cérebro e de todos os órgãos, destruição da mente, porque muitas células são queimadas inutilmente. Há que viver em santa paz, sem fazer objeções, que cada qual diga o que quiser e pense o que quiser. Nós não devemos fazer objeções, assim andaremos como deve ser, conscientemente.

Temos de aprender a viver. Infelizmente, não sabemos viver, estamos metidos dentro da Lei do Pêndulo. Mas reconheço aqui, conversando com vocês, que não é coisa fácil não colocar objeções. Saímos daqui, pegamos nosso carrinho e logo adiante alguém vem e nos dá uma fechada. Se não dizemos nada, pelo menos tocamos a buzina em sinal de protesto. Ainda que seja buzinando, protestamos.

Se alguém nos diz algo, em um momento que abandonamos a guarda, é certo que protestamos, fazendo objeções. É muito difícil, espantosamente difícil, não fazer objeções. No mundo oriental já se refletiu muito sobre este assunto, e também no mundo ocidental. Eu creio que há vezes em que é necessário apelar a um poder superior a nós mesmos, se é que queremos liberar-nos desta questão das objeções.

Em certa ocasião, lá pelas terras do mundo oriental, um monge budista ia caminhando, em um inverso espantoso, cheio de gelo e de neve, de animais selvagens. Claro que isto proporcionava sofrimentos ao pobre monge, que, naturalmente, protestava e colocava objeções. Mas o pobre teve sorte. Quando estava quase desmaiando, lhe apareceu em meditação Amitaba (Amitaba em verdade é o Deus Interno de Gautama, o Buda Sakyamuni) e lhe entregou um mantra para que pudesse manter-se forte e não fazer objeções, uma ajuda para que ele não ficasse protestando toda hora, contra si mesmo, contra a neve, contra o mundo.

Esse mantra é utilíssimo, vou vocalizar bem para que vocês o guardem na memória e para que fique também gravado nas fitas que vocês trazem em seus gravadores:

Gaaatteee… Gaaatteee… Gaaatteee…

É melhor soletrar: G – A – T – E. Entendo que este mantra permitiu àquele monge budista abrir o Olho de Dagma, e isso é interessante, se relaciona com a iluminação interior profunda e com o Vazio Iluminador…

Houve necessidade dessa ajuda, porque não é tão fácil deixar de colocar objeções. Um momento em que a pessoa se descuida da guarda, já está colocando objeções a tudo, à vida, ao dinheiro, à inflação, ao frio, ao calor etc. Muitos protestam porque está fazendo frio, ou porque está fazendo calor, protestam porque não têm dinheiro, protestam porque um mosquito lhes picou, protestam por tudo.

Em realidade e de verdade, quando alguém vive fazendo objeções, se prejudica horrivelmente, porque o que ganha por um lado dissolvendo o Ego, está perdendo por outro lado, com as objeções. Se alguém está lutando por não sentir ira, mas está fazendo objeções, pois o demônio da ira volta a tomar força.

Se está lutando terrivelmente para eliminar o demônio do orgulho, se coloca objeções à má situação, a isto ou aquilo, volta a fortalecer esse demônio. Se está fazendo um esforço para acabar com a abominável luxúria, mas se em um dado instante coloca objeções, “porque a mulher não quer ter relações sexuais com ele”, ou a mulher, “porque o homem não a procura”, e cinquenta mil objeções deste tipo, pois está fortalecendo o demônio da luxúria.

Assim, se de um lado estamos lutando por eliminar os agregados psíquicos e por outro os estamos fortalecendo, simplesmente estancamos. Portanto, se vocês querem, em realidade e de verdade, eliminar os agregados psíquicos, têm de acabar com essa questão das Objeções. Se não procedem assim, estancam-se inevitavelmente, não vão progredir de maneira alguma. Quero que compreendam isso de uma vez.

Samael Aun Weor

Remover | Cadastro | Comentários | Compartilhar | Imprimir


Bom senso e liberdade

Conta-se que dois homens caminhavam lado a lado. Um era jovem, trazia consigo os sinais da inexperiência. Tinha olhos vivos e atentos a tudo, como quem quer aspirar a vida em um só fôlego.

Desejava modificar o mundo, revolucionar sua época, ensinar o muito que julgava saber.

O outro trazia no semblante as marcas do tempo e já não queria tomar o mundo, contentava-se em aprender um pouco, aqui e ali, analisando, sereno, as experiências que a vida lhe apresentava.

Tampouco desejava deixar suas marcas nos homens e nas coisas que o rodeavam. Não queria discípulos, nem seguidores, e não pretendia modificar ninguém, a não ser a si próprio.

Era cego de nascença. Porém, apesar de ter os olhos do corpo fechados, possuía abertos os da alma.

Vinham em silêncio quando o jovem, surpreso, exclamou: uma pipa!

Uma pipa no céu!

Por que está tão alegre em vê-la, ainda que distante?

Perguntou o cego.

É que toda vez que vemos uma pipa, uma só idéia nos assalta a alma: a idéia da liberdade e, qual de nós não valoriza a possibilidade de sentir-se livre? Disse o jovem.

Liberdade?

Questionou o homem. Estranho, para mim a pipa tem outro significado.

Outro significado? Como? Sabe o que é uma pipa?

Sim, meu amigo, eu sei o que é uma pipa, papagaio, pandorga, como queira chamar.

Pois a imagem desse objeto me traz à mente a idéia de responsabilidade e bom senso.

Não entendo… disse o jovem.

E o homem falou com sabedoria: o exercício da liberdade é complexo e fundamental em nossas vidas.

Todavia, como você pode perceber, a pipa tem uma liberdade muito relativa, graças ao fio no qual está presa.

Por vezes, o desejo de liberdade nos faz ver as coisas de um ponto de vista muito acanhado e perdemos a noção de limites.

Muitas pessoas acreditam ter liberdade ilimitada, mas estão presas ao chão pelos fios invisíveis dos vícios de toda ordem.

Há aqueles que estão presos aos bens transitórios do mundo, como se fossem pássaros cativos em gaiolas de ouro.

Há os que não conseguem romper com os fios do orgulho e do egoísmo, que os impedem de alçar o vôo definitivo, rumo à liberdade.

Os que não conseguem desatar os nós prejudiciais do desejo de posse sobre familiares e amigos, amargando séculos de infelicidade.

Há aqueles que estão presos pelas correntes poderosas da prepotência, do preconceito, da ambição desmedida, dos desejos sexuais desenfreados.

Dessa maneira, meu jovem, muitas vezes os olhos nos enganam. Não basta enxergar, é preciso ver além.

É preciso perceber que sem romper com os vícios que nos prendem ao solo, a liberdade é impossível.

Foi por essa razão que Jesus, o grande Sábio da humanidade afirmou: “conhecereis a verdade e a verdade vos fará livres”.

Conhecendo e reconhecendo a sua destinação divina, a sua condição de filhos da luz, os homens farão esforços para cortar as amarras que os retém em mundos inferiores, para alçar o vôo definitivo da liberdade sem limites.

Eis, meu filho, a minha maneira de ver o que significa realmente a liberdade.

O jovem deu o braço ao cego, calou-se, e, em silêncio, entregou-se a profundas reflexões.

Pense nisso!

O limite da liberdade encontra-se inscrito na consciência de cada pessoa, através das leis divinas.

Assim sendo, é dever de cada ser humano libertar-se do cárcere de sombra e dor, da prisão sem barras em que se mantém, e desenvolver as asas de luz das virtudes que lhe possibilitarão o vôo definitivo da liberdade sem limites.

Pensemos nisso!

Equipe de Redação do Momento Espírita, com base em texto cuja autoria nos é desconhecida.

Em Roma, o papa Francisco dispensou a sua limosine e fez questão de pagar do próprio bolso as

despesas do hotel de 2 estrelas onde se hospedou.

Por outro lado, a “presidenta” Dilma, mais conhecida como a mãe dos pobres, e sua comitiva

de desocupados usufruíram de 17 carros de luxo e

se hospedaram no hotel Westin Excelsior, na Via Veneto, um dos endereços mais

sofisticados de Roma, usando 52 quartos.

Como se vê, dá orgulho constatar a forma como o governo do PT se preocupa

com os mais “pobres e necessitados”.

O povo do nordeste agradece e dá 85% de aprovação à  D. Dilma !!!

20/03/2013

Dilma opta por hotel; comitiva usa 52 quartos e 17 carros

Folha de São Paulo

ENVIADO A ROMA

 

A viagem de três dias da comitiva da presidente Dilma Rousseff para a missa inaugural do papa Francisco, em Roma, envolveu o aluguel de 52 quartos de hotel e 17 veículos, segundo informações obtidas pela Folha.

Dilma, quatro ministros, assessores mais próximos e seguranças se hospedaram no hotel Westin Excelsior, na Via Veneto, um dos endereços mais sofisticados de Roma, num total previsto de 30 quartos.

Um deles foi transformado em escritório para a Presidência da República.

A diária da suíte presidencial custa cerca de R$ 7.700, enquanto o quarto mais barato fica por R$ 910.

Os outros 22 quartos, para pessoal de apoio, ficaram em local próximo.

A presidente não quis ficar na residência oficial da Embaixada do Brasil, instalada num amplo palacete no centro histórico de Roma e que costuma receber mandatários do país.  Ela é belíssima e luxuosa.

Foi o caso do ex-presidente Lula, em 2005, quando participou do funeral do papa João Paulo 2º.

Segundo a assessoria da Presidência, Dilma prefere hotéis por facilitar a rotina de trabalho.

No caso específico de Roma, outro motivo é que a representação brasileira está temporariamente sem embaixador.

Já a frota alugada inclui sete veículos sedan com motorista, um carro blindado de luxo, quatro vans executivas com capacidade para 15 pessoas cada, um micro-ônibus e um veículo destinado aos seguranças.

Apenas para o transporte de bagagens e equipamentos, Dilma contou com um caminhão-baú e dois furgões.

A presidente chegou no domingo à tarde em Roma, quando aproveitou para visitar duas igrejas históricas.

Se você não está conseguindo visualizar este e-mail, clique aqui.

Informativo eletrônico – Edição 1191

Segunda-Feira, 08 de abril de 2013

 

Prezado leitor,

Você está recebendo o Macro Visão. Veja os destaques desta edição:

Economia Brasileira

· IPC-S mantém estabilidade na primeira quadrissemana de abril

· Boletim Focus projeta crescimento em ritmo mais lento para a Indústria

Economia Internacional

· Produção industrial da Alemanha cresce além do esperado em fevereiro

IPC-S mantém estabilidade na primeira quadrissemana de abril

O Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S) permaneceu estável na primeira semana de abril, ao apresentar taxa de variação de 0,71%, apenas 0,01 p.p. abaixo do valor registrado na última quadrissemana de maço. Os dados foram divulgados na manhã de hoje (08/04) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Cinco das oito classes de despesa que compõem o índice apresentaram decréscimo em suas taxas de variação de preços. O principal destaque foi o grupo Educação, Leitura e Recreação, que passou de uma taxa de 0,24% para 0,06%, sendo a maior influência baixista do índice. Vale destacar o comportamento do item passagem aérea, cuja taxa declinou de -5,75% para -13,13%.

Além do grupo Educação, Leitura e Recreação, também apresentaram decréscimo em suas taxas de variação as classes: Vestuário (de 0,81% para 0,46%), Transportes (de 0,34% para 0,26%), Comunicação (de 0,45% para 0,31%) e Habitação (de 0,74% para 0,73%). Em contrapartida, acréscimos foram aferidos em: Alimentação (de 1,31% para 1,49%), Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,51% para 0,57%) e Despesas Diversas (de 0,18% para 0,25%).

Boletim Focus projeta crescimento em ritmo mais lento para a Indústria

O Boletim Focus divulgado hoje (08/04) pelo Banco Central manteve a projeção de 8,50% a.a. para a taxa Selic, pela segunda semana consecutiva. Há quatro semanas o mercado apontava taxa de 8,00% a.a. no encerramento de 2013. Tal revisão altista decorre em grande parte da pressão inflacionária evidenciada pelo IPCA. A propósito, a projeção atualizada para tal índice de preços aponta ganho de 5,70% em 2013, patamar praticamente estável em relação à semana anterior (5,71%). Há quatro semanas a previsão estava em 5,82%.

A previsão para a produção industrial, por sua vez, mostrou revisão para baixo dado que as expectativas do mercado sugerem expansão de 3,00% em 2013, ante 3,12% na semana anterior, refletindo o resultado da Pesquisa Industrial Mensal (PIM/IBGE) para fevereiro (-2,5% na margem). As expectativas em relação ao PIB também foram ligeiramente menos otimistas, haja vista que as projeções de crescimento passaram de 3,01% na semana passada para 3,00% no último relatório.

A taxa de câmbio deverá encerrar 2013 em R$/US$ 2,00, segundo o Boletim Focus. A previsão segue estável há seis semanas. No que tange à balança comercial, as projeções sofreram queda pela sexta semana consecutiva. Segundo o mercado, o saldo comercial será de US$ 11,00 bilhões em 2013, abaixo da previsão de US$ 12,40 bilhões registrada na semana passada.

Produção industrial da Alemanha cresce além do esperado em fevereiro

O Ministério de Economia da Alemanha divulgou hoje (08/04) a produção industrial do país para o mês de fevereiro, cuja expansão de 0,5% ante o mês imediatamente anterior (com ajuste sazonal) ficou acima das projeções de mercado, que apontavam crescimento entre 0,3% e 0,4%. Contudo, o resultado positivo foi ofuscado pela revisão do desempenho da indústria em janeiro, que passou de estagnação para queda mensal de 0,6%, sugerindo que o ritmo de recuperação da economia no primeiro trimestre de 2013 ainda segue em ritmo lento. Na comparação interanual mensal, a indústria alemã registrou expansão de 1,8% em fevereiro de deste ano.

Considerando os resultados na passagem de janeiro para fevereiro, a indústria de transformação apresentou crescimento de 0,5%, enquanto que a construção civil caiu 2,7%. O setor de energia elétrica, por sua vez, mostrou elevação de 3,9% no período. Tais variações já consideram as influências da sazonalidade.

Relatório divulgado em 08/04/2013

IPCA (%)

5,82

5,71

5,70

(1)

IGP-DI (%)

5,03

4,83

4,87

(1)

IGP-M (%)

5,17

4,92

4,93

(1)

IPC-Fipe (%)

5,16

5,26

5,16

(1)

Taxa de Câmbio – fim de período (R$/US$)

2,00

2,00

2,00

=

(6)

Taxa de Câmbio – média do período(R$/US$)

2,00

2,00

2,00

=

(1)

Meta da Taxa Selic – fim de período (%aa)

8,00

8,50

8,50

=

(2)

Meta da Taxa Selic – média do período (%aa)

7,39

7,83

7,81

(1)

Dívida Líquida do Setor Público(% do PIB)

34,30

34,50

34,50

=

(2)

PIB (% do crescimento)

3,01

3,01

3,00

(1)

Produção Industrial (% do crescimento)

3,00

3,12

3,00

(1)

Conta Corrente (US$ bilhões)

-65,00

-65,80

-68,00

(2)

Balança Comercial (US$ bilhões)

14,90

12,40

11,00

(6)

Invest. Estrangeiro Direto (US$ bilhões)

60,00

60,00

60,00

=

(17)

Preços Administrados (%)

3,30

3,00

2,90

(1)

*comportamento dos indicadores desde o último Relatório de Mercado; os valores entre parênteses expressam o número de semanas em que vem ocorrendo o último comportamento ( aumento, diminuição ou = estabilidade)

Fonte: Banco Central do Brasil – Relatório de Mercado/Focus.

O Boletim Focus é uma pesquisa realizada pelo Banco Central do Brasil com as principais instituições financeiras do País. Todas as estimativas ali apresentadas devem ser examinadas com bastante cautela, pois não significam compromisso do BACEN nem expressam a opinião da FIESP/CIESP.

Elaboração FIESP/CIESP
Com exceção dos indicadores marcados com *, os dados de 2005 a 2007 foram revisados pelo IBGE.

 

Copyright © 2011 Fiesp. Todos os direitos reservados.

Dúvidas e sugestões, clique aqui.

Se você não deseja mais receber esse informativo, clique aqui.

Macro Visão é uma publicação da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) e
do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP)

Av. Paulista, 1313 – 5º andar – Cep 01311-923 – Tel.: 11 3549-4316
Diretor Titular do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos: Paulo Francini

Mamãe Camelo e seu Bebê!

Uma mãe e um bebê camelo estavam por ali, à toa, quando de repente o bebê camelo perguntou:

– Mamãe, posso perguntar umas coisas?

– Claro! O que está incomodando o meu filhote?

– Porquê os camelos têm corcova?

– Bem, meu filhinho, nós somos animais do deserto, precisamos das corcovas para reservar água e por isso mesmo que somos conhecidos por sobreviver sem água.

– Certo, e porquê nossas pernas são longas e nossas patas arredondadas?

– Filho, certamente elas são assim parta permitir caminhar no deserto. Sabe, com essas pernas podemos nos movimentar pelo deserto melhor do que qualquer um!

– Certo! Então, porquê nossos cílios são tão longos? De vez em quando eles atrapalham minha visão.

– Meu filho! Esses cílios longos e grossos são como uma capa protetora para os olhos. Eles ajudam na proteção dos seus olhos quando atingidos pela areia e pelo vento o deserto! disse a mãe com orgulho nos olhos.

– Tudo bem! Então a corcova é para armazenar água enquanto cruzamos o deserto, as pernas para caminhar através do deserto e os cílios são para proteger meus olhos do deserto.Então que diabos estamos fazendo aqui no Zoológico?

Habilidade, conhecimento, capacidade e experiências são úteis se você estiver no lugar certo.

www.planetamais.com.br

Por um Mundo Melhor!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s