BIBLIOTECA DIGITAL MUNDIAL – EM 7 IDIOMAS

BIBLIOTECA DIGITAL MUNDIAL – EM 7 IDIOMAS

Segue um material fantástico de pesquisa da ONU.

A BIBLIOTECA DIGITAL MUNDIAL, Reúne mapas, textos, fotos, gravações e filmes de todos os tempos, e explica em sete idiomas, as joias e relíquias culturais de todas as bibliotecas do planeta. Tem, sobretudo caráter patrimonial”, antecipou em La Nacion Abdelaziz Abid, coordenador do projeto impulsionado pela UNESCO e outras 32 instituições.

A BDM não oferecerá documentos correntes, a não ser “com valor de patrimônio, que permitirão apreciar e conhecer melhor as culturas do mundo em idiomas diferentes: árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português. Mas há documentos em linha em mais de 50 idiomas”.

Entre os documentos mais antigos há alguns códices pré-colombianos, graças à contribuição do México, e os primeiros mapas da América, desenhados por Diego Gutiérrez para o rei de Espanha em 1562″, explicou Abid.

Os tesouros incluem o Hyakumanto darani, um documento em japonês publicado no ano 764 e considerado o primeiro texto impresso da história; um relato dos astecas que constitui a primeira menção do Menino Jesus no Novo Mundo; trabalhos de cientistas árabes desvendando os mistérios da álgebra; ossos utilizados como oráculos e esteiras chinesas; a Bíblia de Gutenberg; antigas fotos latino-americanas da Biblioteca Nacional do Brasil e a célebre Bíblia do Diabo, do século XIII, da Biblioteca Nacional da Suécia.

Fácil de navegar: Cada joia da cultura universal aparece acompanhada de uma breve explicação do seu conteúdo e seu significado. Os documentos foram passados por scanners e incorporados no seu idioma original, mas as explicações aparecem em sete línguas, entre elas o português. A biblioteca começa com 1200 documentos, mas foi pensada para receber um número ilimitado de textos, gravados, mapas, fotografias e ilustrações.

Como acessar o site global? Embora seja apresentado oficialmente na sede da UNESCO, em Paris, a Biblioteca Digital Mundial já está disponível na Internet, através do site: www.wdl.org

O acesso é gratuito e os usuários podem ingressar diretamente pela Web, sem necessidade de se registrarem. Permite ao internauta orientar a sua busca por épocas, zonas geográficas, tipo de documento e instituição.

O sistema propõe as explicações em sete idiomas (árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português), embora os originais estejam na sua língua original. Desse modo, é possível, por exemplo, estudar em detalhe o Evangelho de São Mateus traduzido em aleutiano pelo missionário russo Ioann Veniamiov, em 1840.

Com um simples clique, podem-se passar as páginas um livro, aproximar ou afastar os textos e movê-los em todos os sentidos. A excelente definição das imagens permite uma leitura cômoda e minuciosa.

Entre as joias que contem no momento a BDM está a Declaração de Independência dos Estados Unidos, assim como as Constituições de numerosos países; um texto japonês do século XVI considerado a primeira impressão da história; o jornal de um estudioso veneziano que acompanhou Fernão de Magalhães na sua viagem ao redor do mundo; o original das “Fábulas” de La Fontaine, o primeiro livro publicado nas Filipinas em espanhol e tagalog, a Bíblia de Gutemberg, e umas pinturas rupestres africanas que datam de 8.000 A.C.

Duas regiões do mundo estão particularmente bem representadas: América Latina e Oriente Médio. Isso deve-se à ativa participação da Biblioteca Nacional do Brasil, à biblioteca de Alexandria no Egito e à Universidade Rei Abdulá da Arábia Saudita.

A estrutura da BDM foi decalcada no projeto de digitalização da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, que começou em 1991 e atualmente contém 11 milhões de documentos em linha. Os seus responsáveis afirmam que a BDM está sobretudo destinada a investigadores, professores e alunos.

Mas a importância que reveste esse site vai muito além da incitação ao estudo das novas gerações que vivem num mundo audiovisual. Esta é uma notícia que não só vale a pena reenviar, mas sim, é um dever ético, fazê-lo!

 

 

 

OSHO O TERRORISTA ESPIRITUAL – SAIBA MAIS SOBRE ESTE FALSO GURU

Osho foi expulso da sua cidade por distorcer os ensinamento dos Vedas. Destruiu muitas vidas, muitos dos seus discípulos morreram de AIDS, porque ele pregava sexo livre.

Estudei para ser monge budista, onde iria ser ordenado em Sri Lanka. Vi muitas vezes os seguidores do Osho indo para o mosteiro, e via nitidamente que as pessoas apresentavam sérios problemas psicológicos, e falavam que eram livres para fazer o que quisessem, então, os prazeres da vida, e principalmente o sexo livre, eram totalmente permitidos. Na época até me chamaram para participar daquilo que descrevo como “suruba”, e que rolaria maconha e bebidas, porque o Osho falava que deveriam fazer de tudo na vida, até se enjoarem…

Depois, eu sai do budismo e atualmente estou no hinduísmo, onde estudo sobre a cultura e principalmente a literatura védica. No final do ano, estarei me organizando, ir para o norte da Índia, para o ritual de peregrinação.

Osho pregava que somente com o excesso de “curtição da vida”, aproveitando ao máximo, sem reprimir os seus desejos, então chegaria um dia, que o indivíduo iria se enjoar, e não praticaria mais essas ações, levando-o assim, para a libertação espiritual.

Isso é uma grande mentira, porque alguém já viu apagar uma fogueira jogando mais combustível? Apagar a fogueira jogando mais álcool, gasolina, folhas, madeiras? ou seja, tudo aquilo que é inflamável? Se a teoria do Osho fosse verdadeira, todo mundo já teria conseguido a liberação espiritual!

No youtube tem vários vídeos dele, mostrando nitidamente como era louco, e falava coisas totalmente absurdas, entre elas, que o casamento é a destruição da sociedade, e que os filhos não pertencem aos pais, que deveriam entregá-los para o governo. Dizia que a Virgem Maria era prostituta, que corneou o seu marido José.

O que ele ensina não tem nada a ver com o Bhagavida Gita (bíblia do hinduísmo) que condena completamente os prazeres da vida, que são chamados de assuras (demônios). As pessoas que vivem somente para o gozo dos sentidos, que se identificam com a matéria, principalmente com o corpo, viverão na forma mais miserável de vida, andando pelo o caminho mais escuro da sua existência.

Osho é um assura, que prega a libertinagem, que vai totalmente contra os ensinamentos dos Vedas, no livro Smirad Bhagavatam cita esses falsos gurus, que destroem a vida das pessoas, em troca dos prazeres da vida. O que ele ensinava não tem nada a ver com os Vedas, na verdade, a nenhuma escola filosófica da Índia, ou seja, o que ele pregava eram coisas inventadas pela cabeça doentia dele, tanto que é verdade, que ele foi expulso da cidade dele, por ter distorcido e inventado coisas sobre a filosofia indiana.

O guru indiano chamado Srila Prabhupada, (que trouxe o movimento Hare Krisna para o Ocidente) já denunciou esses falsos gurus, chamados “A Farsa dos Gurus”, que destruíram milhares de vidas ao redor o mundo.

Srila Prabhupada já dizia na década de 60, o perigo do ateísmo que estava se alastrando pelo mundo, que muitos ateus iriam se infiltrar nas religiões, na intenção de desmoralizar todas elas, pois quando os ingleses chegaram à Índia, eles viram que não iriam dominar os indianos, por causa da religião hindu, então começaram a patrocinar escolas paralelas para distorcer os ensinamentos dos Vedas, ou seja, esses gurus foram a criação dos ateus ingleses. Depois que esses gurus destruíram o povo da Índia, os ingleses viram a oportunidade de contratar os serviços desses gurus para os outros países.

Foi assim que os ateus destruíram o Movimento de Consciência de Krisna, que iriam fazer a mesma coisa com as outras religiões, infiltrando agentes na instituição para destruí-las por dentro. Ou será mera coincidência o que esta acontecendo com a religião Cristã? Padres que não são padres, pastores que não são pastores, tudo na intenção para levar a sociedade para o ateísmo. Isso não é invenção, tudo está escrito no livro do Srila Prabhupada.

Osho era falso guru, destruiu várias vidas, com promessa de sexo livre, mas as pessoas terminaram as suas vidas, loucas, totalmente fora da realidade. Acordem e saiam do domínio desse assura, fazendo-o viver na forma mais escura da existência humana. Saiam do maya! (ilusão).        

Marcio de Andrade – jornalista

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s