astrologia

ASTROLOGIA : Semana de lua cheia em Aquário por Albano Macedo – engenheiro e astrólogo da PAX

clip_image001

Semana de lua Cheia  em Aquário – Estaremos mais sensíveis e emocionais e inclinandos a fortes energias . Como você vai usá-las depende de você.

Esta semana de lua cheia em aquário , que ocorrerá na terça feira , 20/ago/13, favorece a usarmos e vivenciarmos  todo o nosso lado emocional e sensível para co- criarmos e manifestarmos a energia aquariana  da amizade , fraternidade e do progresso  . Por estar ocorrendo na polaridade Leão ( sol) e aquário ( Lua ) a posição destes dois planetas  em seu mapa astrológico  ativará sua parte de consciência ao novo e ao  progresso .

Na quarta feira 21/ago, teremos a quadratura de jupiter e urano  elevando esta energia da lua cheia  a novos patamares quânticos  já que urano inclina a ruptura e jupiter a expansão , portanto aproveite para vibrar nesta frequência  porem a mesma energia, se  ( desequilibrada) pode nos levar a exageros e crises .

Na quinta-feira  22/ago, teremos a entrada  do sol  no signo de virgem , iniciando uma fase de mais produtividade..

Na sexta-feira 23/ago, a entrada de mercúrio neste mesmo signo nos inclina  a  visões mais técnicas  e pensamentos mais detalhados sobre tudo na saúde e qualidade de vidas. Continuamos com a vénus em seu signo regente, libra nos favorecendo a relações mais  diplomáticas e tudo que se refere a acordos , busca da harmonia e do equilíbrio .

A posição em que estes aspectos e planetas estão  em seu mapa natal, indicam individualmente  a esfera da  vida em que as energias estão te energizando e te inclinado.

DICAS ASTROLÓGICAS :

Astrologia tem o potencial de mudar, transformar vidas. Mas a mudança só acontece se quisermos, se tivermos os olhos abertos e aproveitarmos a oportunidade. A elevação do estado de consciência esta na buscar do auto conhecimento, quanto mais se desenvolve seu sentido do  Eu Sou , mais  se liberta dos efeitos do Karma, Destino, etc.  Essa constatação sugere que, talvez, liberdade ou fatalidade, sejam apenas uma questão de escolha…

Albano Macedo – Engenheiro e Astrólogo da Pax.   Saiba o que os astros te inclinam :  suas qualidades, fortalezas, pontos desafiadores .Como usar de forma  mais adequada e transformar suas decisões em realizações positivas. Faça seu mapaAstrológico . Agende consulta presencial ou envio por e-mail – PAX : 11- 2236-0244; 2236-2726

Novos Textos no GnosisOnline

Link to GnosisOnline


Runas: A dança cósmica dos Deuses

Posted: 17 Aug 2013 07:09 AM PDT

Magia Cósmica

As Runas Sagradas podem ser manipuladas de diversas formas para nosso benefício. Podemos usar os signos rúnicos de forma “mântica”, ou seja, com a finalidade de predição, exatamente como o tarô. Também podemos utilizar os sinais rúnicos com finalidades diversas, como a cura, mentalizando certas runas nas partes enfermas do corpo.

E finalmente, e esta é a justificativa deste texto gnóstico, podemos posicionar nosso corpo físico de tal forma que este se assemelhe a qualquer runa. Esta postura física que se assemelha ao desenho rúnico faz com que sintamos os benefícios energéticos da runa correspondente. Pela Lei das Correspondências, se usamos nosso corpo físico para tomar a forma de uma runa qualquer, nossa estrutura interior, com seus chacras, nadis e Centros Psíquicos, irá absorver a energia cósmica correspondente à runa imitada. Mas, antes, façamos um pequeno preâmbulo do que signifique o termo Runa.

Muitas e variadas são as definições da palavra Runa. Suas origens podem ser buscadas no antigo nórdico e anglo-saxão Run, no neo-islandês Runar ou no alemão arcaico Runa. Tais palavras por sua vez, derivam da palavra raiz indo-europeia Ru, que tanto significa Mistério quanto Segredo.

Segundo os historiadores há inscrições rupestres pré-históricas, conhecidas como inscrições de Hallristinger, que foram feitas pelas tribos da era neolítica e da Idade do Bronze na região norte da Itália. Há grande semelhança entre o alfabeto rúnico antigo e a escrita etrusca.

Mitologicamente a criação das Runas é atribuída a Odin, Deus nórdico. Seu nome deriva do escandinavo arcaico Od, significando Vento ou Espírito. Afirma-se que Odin adquiriu o conhecimento secreto por um supremo ato de Autossacrifício. Ele permaneceu suspenso por 9 (nove) dias e 9 (nove) noites empalado pela sua própria lança na Yggdrasil ou Árvore do Mundo, para obter a Sabedoria Proibida (ou seja, o número 9 e o empalamento simbolizam o sacrifício necessário para o despertar da Kundalini).

Afirma-se também que Odin bebeu longamente o sagrado caldo do caldeirão do deus Mimir (a transmutação), para aprender os mistérios da vida e da morte. O caldeirão é um símbolo antigo da Grande Deusa Mãe (Kundalini). Todos estes mitos indicam claramente um profundo simbolismo ao qual devemos meditar profundamente.

Segundo a tradição gnóstica, as runas são um alfabeto entregue nos primórdios da raça humana sobre a Terra. Mais precisamente na 1ª Raça Raiz (Raça Protoplasmática ou Polar), há muitos milhões de anos. Esse alfabeto foi trazido desde os mundos internos, as dimensões superiores da natureza para nosso benefício.

A sabedoria das Runas é realmente sagrada e o V.M. Samael a entrega decifrada e até experimentada. As Runas foram a linguagem sagrada dos primitivos Iniciados das primeiras raças humanas, cujo alfabeto constava originalmente de 22 caracteres ou letras com mágicos poderes esotéricos, 15 dos quais o V.M. Samael nos entrega decifrados e praticáveis.

Cada letra é uma Runa e esta é um símbolo hierático de divinos ensinamentos secretos. O discípulo poderá dispor seu corpo físico em determinada posição e assim assemelhá-lo aos símbolos rúnicos para executar práticas que despertam e desenvolvem os poderes interiores e mesmo nossa Consciência. A Runa é uma espécie de “Judô Cósmico”, é também um meio de defesa psíquica com conexão cósmica. Essas posturas sagradas cósmicas deram origem, bem mais tarde, às Artes Marciais, como o Caratê, Kung-Fu, Judô etc.

Devemos lembrar que o ser humano é um trio de matéria, energia e consciência. Nossos dedos são como antenas (isto nos lembra o Teorema do Poder das Pontas, segundo a Radiônica) para captação de energia cósmica. Existem vórtices energéticos (chacras secundários) nas mãos (chacras palmares), nas plantas dos pés e nos joelhos (chacras devocionais). Trabalhando com as Runas ativamos esses vórtices e nos capacitamos a receber auxílio oriundo do Cosmos e da própria Mãe Terra.

Não devemos esquecer que tudo no Cosmos vibra, é energia, é som, é vida. A Sábia combinação dos movimentos físicos com os mantras cria condições internas de Ordem Superior, que nos ajudam a despertar nossa Consciência.

Alguns dos benefícios da prática constante e equilibrada da Magia das Runas:

* Captação de Poderosas Energias do Universo para sutilização de nossa Vibração Interna.
* Controle e harmonia do corpo físico através da postura.
* Controle e equilíbrio dos pensamentos e das emoções por meio do som e das posturas.
* Controle e fortalecimento da respiração por meio dos sons mântricos.
* Ampliação de nossa consciência imediata, vivendo o “aqui-agora”.
* Ficar concentrado às mensagens das runas que ressoam desde os Mundos Divinos de nosso Ser, ou seja, desde os Mundos de Yggdrasil.
* Controle da Vontade no sentido de direcioná-la a um determinado objetivo.

EXERCÍCIOS MÁGICOS DAS RUNAS

FA

Devemos saudar cada novo dia de imensa alegria, quando nos levantamos da cama, devemos elevar os braços para o Cristo-Sol, o Nosso Senhor, de tal forma que o braço esquerdo fique um pouco mais elevado que o direito. Assim, desta forma, nosso corpo físico tomará a forma desta Runa sagrada. As palmas das mãos permanecem diante da luz nessa inefável atitude de quem realmente aspira receber os divinos raios solares. Esta é a sagrada posição da Runa Fa.

Uma vez é assim postados, trabalharemos agora com o Pranayama, respirando pelo nariz e exalando o ar pela boca de maneira rítmica e com muita fé e Imaginação Criadora. Imaginemos que a luz do Cristo Cósmico entra em nós pelos dedos das mãos, circula pelos braços e inunda o nosso organismo, chegando até a Consciência, estimulando-a, despertando-a e chamando-a à atividade.

Também nas noites misteriosas e divinas, pratiquem este Judô Rúnico diante do céu estrelado de Urânia. A posição é a mesma, porém devemos acrescentar a seguinte oração:

Força Maravilhosa do Amor…
Força Maravilhosa do Amor…
Força Maravilhosa do Amor…
Avivai Meus Fogos Internos, para que Minha Consciência Desperte!

A seguir, vocalize os mantras:

FA…FE…FI…FO…FU…

Deve-se alongar o som nas vogais. (Cada sílaba deve ser vocalizada em uma respiração completa, até se expelir todo o ar dos pulmões.)

Esta pequena porém forte oração pode e deve ser feita com todo o coração tantas e quantas vezes desejar.

Planetas: Mercúrio e Sol
Cor: Violeta

IS

Esta runa canaliza o poder de nossa Deusa Interior, conhecida entre os gnósticos como Mãe Divina, Ram-io ou Devi Kundalini Shakti. Os gnósticos afirmam que Deus desdobra-se como Pai e como Mãe. Como Pai é a Sabedoria Divina e como Mãe é o mais puro e inefável Amor. Pratiquemos esta runa para canalizar o Amor e o Poder da Mãe Divina.

Na posição militar de sentido, levantemos os braços para formar uma linha reta com o corpo. Depois de orar e pedir ajuda a Mãe Divina, cantemos o mantram Isis, assim:

Iiiiiiiiiiiiiiiisssssssss…

Alonga-se o som das letras e divide-se a palavra em duas sílabas: Is… Is…

Depois, deitamos, relaxamos o corpo e, cheios de êxtase, nos concentramos e meditamos em nossa Mãe Divina, suplicando-lhe aquilo que mais necessitamos: orientação, inspiração, saúde, força, compreensão para nosso trabalho psicológico íntimo.

Planeta: Lua
Cor: Prata

AR

O VM Samael nos ensina que o mantra desta runa é justamente a palavra sagrada Ário. O mantra Ario prepara os gnósticos para o advento do fogo sagrado. Pratique-o todas as manhãs e ao cantá-lo, dividam-no em três sílabas, ou seja, a cada respiração, uma sílaba:

A… RI… O…

Alongue o som de cada letra. Aconselha-se a empregar dez minutos diários nesta prática. Entre os inúmeros benefícios desta runa mágica, temos a canalização de nossas energias sexuais para o despertar da Consciência; o desbloqueio de nossos nadis e o equilíbrio dos Centros da máquina humana.

Planeta: Urano
Cor: Branco

SIG

Sugere-se selar sempre todos os trabalhos mágicos, orações, invocações, cadeias de cura etc. com esta Runa. Trace-a com a mão direita, estendendo o dedo indicador.

Execute o zig-zag do raio, de cima abaixo, ao mesmo tempo em que imita o som da letra S de maneira
prolongada, como um sibilo doce e aprazível:

Sssssssssssss…

Planeta: Netuno
Cor: Lilás

TYR

As práticas correspondentes à Runa Tyr, ou Tir, consistem em se colocar os braços estendidos de lado, fazendo o corpo tomar a posição da cruz. Em seguida, abaixe e levante as mãos lenta e ritmicamente (estas devem estar meio fechadas, como conchas a colher algo) enquanto se faz ressoar o poderoso mantra Tir, para despertar nossa Consciência.

Os sons das letras I e R são alongados:

Tiiiiiiiiirrrrrrrrrr…

Portanto, canta-se o mantra Tir prolongando bem as letras I e R, não se esquecendo de golpear com o T.

O T, ou Tau, golpeia a consciência procurando o seu despertar. O I trabalha intensamente com o sangue, o veículo da Essência, e o R, além de intensificar a circulação nas veias e vasos sangüíneos, opera maravilhas com as flamas ígneas, intensificando e estimulando o despertar de nossa consciência. Ótimo exercício para quem tem problemas de falta de memória, esquecimento, divagações, desatenções, fantasias e devaneios que a nada levam.

Planeta: Peixes
Cor: Laranja

BAR

Combine inteligentemente os exercícios das Runas Bar com os da Runa Tir. Levante os braços para o alto e abaixe as mãos como se fossem conchas, enquanto canta os mantras Tir e Bar, alternadamente, assim:

Tiiiiiiiiiirrrrrrrrr… Baaaaaaaaarrrrrrrrr… Tiiiiiiiiiirrrrrrrrr… Baaaaaaaaarrrrrrrrr…

Objetivos desta prática: 1. Mesclar sabiamente em nosso Universo Interno as forças mágicas das duas Runas. 2. Despertar a Consciência. 3. Acumular internamente átomos crísticos de altíssima voltagem.

Planeta: Áries
Cor: Vermelho

UR

Esta é outra runa sagrada que conecta nossa Consciência pessoal com a supraconsciência de nossa Mãe Divina. Amando a nossa Mãe Divina e pensando nesse Grande Ventre, onde os mundos são gerados, oremos diariamente assim:

Dentro do Meu Real Ser Interno Reside a Luz Divina.

Rrrrraaaaaammmmmmmm… iiiiiiiiioooooo… É a Mãe de meu Ser, é Devi Kundalini.

Raaaaammmmm iiiiiiiooooo… Ajuda-me…

Raaaaaaaammm iiiiiiooooo… Ilumina-me…

Raaaammmm iiiiiooooo… És minha Mãe Divina, Ísis minha, tu tens o Menino Hórus, meu verdadeiro ser, em teus braços… Preciso morrer em mim mesmo para que minha Essência se perca nele… nele… nele…

Esta oração se faz em frente ao Sol com as mãos levantadas, as pernas levemente abertas e o corpo agachado, como se esperando para receber Luz e mais Luz.

Constelação: Virgem
Cor: Azul

DORN (ou TORN)

Na posição militar de sentido, parado, com o rosto voltado para o Oriente, coloque os braço direito de tal maneira que a mão fique apoiada sobre a cintura ou quadril, descrevendo a forma desta Runa. Cante agora as seguintes sílabas mântricas:

TA… TE… TI… TO… TU…

Pratica-se este exercício todos os dias ao sair do Sol, com o propósito de desenvolvermos a Vontade-Cristo, a força de vontade Solar e Positiva, para que aprendamos com a Consciência a fazer a “Vontade do Pai que está em segredo”.

Planeta: Sol
Constelação: Libra
Cores: Azul e Dourado

OS (ou OLIN)

Ou Runa Olin. Alterne sucessivamente os braços durante as práticas esotéricas com esta Runa. Inicialmente, coloque os braços para baixo, esta é a primeira posição. Depois, coloque-os na cintura como na Runa Dorn ou Torn. Repito que devem examinar cuidadosamente as duas representações gráficas da Runa Os.

Durante esta prática rúnica, combine rítmica e harmoniosamente os movimentos com a respiração. Inale o prana pelo nariz, exalando-o após pela boca, juntamente com o místico som Torn, no qual se alonga a pronúncia de cada letra:

Tooooooorrrrrrrrnnnnnnn…

Ao inalar, imagine as forças sexuais subindo desde as glândulas sexuais por esse par de cordões nervosos simpáticos conhecidos na Índia com os nomes de Idá e Píngala. Esses canais, ou nadis, transportam o poder mais sagrado dentro de nós, que é a energia sexual. As forças sexuais, seguindo por esses nervos ou “tubos”, chegam até o cérebro e continuam até o coração por intermédio de outros canais, entre os quais está o Amrita Nadi.

Ao exalare, imagine que as energias sexuais entram no coração e penetram profundamente, chegando até a consciência para despertá-la. Golpeiem a consciência com força, com THELEMA (vontade), combinado assim as duas Runas.

Depois reze e medite. Suplique ao Pai que está em segredo. Peça a Ele o despertar da consciência. Suplique à Divina Mãe Kundalini, roguem com infinito amor para que Ela faça subir, que faça chegar até o coração e até o mais profundo da consciência as suas energias sexuais.

Amem e rezem. Meditem e supliquem. Se tiverem fé mesmo sendo do tamanho de um grão de mostarda, moverão montanhas. Recorde que o princípio da ignorância está na dúvida. Pedi e se vos dará, batei e se vos abrirá.

Planeta: Plutão
Constelação: Escorpião
Cor: Branco

RITA

Os mantras fundamentais da Runa Rita são:

RA… RE… RI… RO… RU…

Na Runa Fa tivemos de levantar os braços. Na Runa Ur, abrimos bem as pernas. Na Runa Dorn pusemos um braço na cintura. Na Runa Os mantivemos as pernas abertas e os braços na cintura. Agora na Runa Rita devemos abrir uma perna e um braço. Assim, nessas posições, os irmãos gnósticos ver-se-ão como se fossem os próprios símbolos rúnicos, da maneira como são escritas as letras.

Esta prática rúnica tem o poder de libertar o Juízo Interno. Precisamos despertar o Budhata, a alma, e nos converter em juizes conscientes. A presente Runa possui o poder de despertar a Consciência do Juízo. Recordemos essa voz chamada de Remorso.Os que não o escutam estão muito longe de seu Juiz Interno, comumente são Casos perdidos. Gente assim deve trabalhar intensamente com a Runa Rita para libertar seu Juízo Interno. Precisamos urgentemente aprender a nos guiar pela Voz do Silêncio, pelo Juiz Íntimo.

Planeta: Júpiter
Cor: Verde

KAUM

A misteriosa Runa Kaum representa com inteira exatidão a mulher-sacerdotisa e também a espada flamejante. A Runa Kaum, com seu cabalístico 6, vibra com intensidade dentro da Esfera de Vênus, o planeta do amor.

A Runa Rita influi decididamente nas glândulas endócrinas masculinas e a Runa Kaum exerce sua influência sobre as glândulas femininas.

Os mistérios da Runa Kaum brilham gloriosamente no fundo da Arca, aguardando o momento de serem realizados.

A Runa Kaum serve para a transmutação das Energias Sexuais. Deve ser usada pelos solteiros e casados.

Posição: Corpo ereto, braços formando um ângulo de cerca de 45 graus com o corpo, e cantar o mantra:

KAAAAAAAAAAOOOOOOOOMMMMMMMM…

Planeta: Vênus
Cor: Rosa

HAGAL

Amado discípulo, medite profundamente na Unidade da Vida, no Grande Alaya do Universo, no Mundo Invisível, bem como nos Universos Paralelos da dimensões superiores do espaço. Concentre o pensamento nas Walquírias… nos Deuses do fogo, do ar, das águas e da terra…

Agni é o Deus do fogo. Paralda é o Deus do ar. Varuna é o Deus da água. Gob é o Deus do elemento da terra. Através da meditação, poderá entrar em contato com os Deuses Elementais.

Trace a Runa Hagal sobre um papel em branco e concentre a mente em qualquer um dos quatro principais Deuses dos Elementos. Peça socorro a eles quando for necessário. Chame-os. Invoque-os quando precisar.

Depois de traçado o santo signo, a maravilhosa Runa Hagal, cante os seguintes mantras:

Achaxucanac… Achxuraxan… Achgnoya… Xiraxi… Iguaya… Hiraji…

Constelação: Sagitário
Cor: Todas as sete do espectro

NOT

Em caso de se necessitar a assistência de Anúbis, faz-se urgente negociar com Ele. Abra os braços na forma da Runa Not. Um deles formará um ângulo de 135 graus com o corpo e o outro um ângulo de apenas 45 graus com o corpo. Depois o braço que forma o ângulo de apenas 45 graus passará a formar um de 135 graus, enquanto que o que formava o ângulo de 135 graus formará 45. Assim, sucessivamente, alternam-se os braços.

Durante o exercício cantarão os mantras:

NA… NE… NI… NO… NU…

Mantendo a mente concentrada em Anúbis, o Supremo Chefe do Karma, e suplicando o negócio desejado, pedindo a ajuda urgente.

Observe bem a figura da Runa Not. Imite com os braços o seu signo. Alterne o braço direito e esquerdo durante a movimentação.

Planeta: Saturno

LAF

A prática correspondente a esta Runa consiste em parar defronte ao Sol, de manhã, no momento em que ele sobe pelo Oriente, naquela atitude mística manifestada pela Runa Laf, com as mãos levantadas, e implorar-Lhe auxílio esotérico. Suplique o Despertar da Consciência, a Morte das Trevas Interiores, o aflorar do Fogo Interior…

Esta prática deve ser feita na aurora do dia 27 de cada mês.

Constelação: Touro
Cor: Dourado

GIBUR

Esta Runa é a letra G da Maçonaria. É pena que os M.’. M.’. não hajam compreendido a profunda significação desta misteriosa letra. O G é a cruz swastika, o amén, o maravilhoso final de todas as orações.

G também é o Gott ou God, que significa Deus. Saibam o que é Gibraltar (Giburaltar: o altar da vida divina, a ara de Gibur).

As pessoas esqueceram-se das práticas rúnicas, porém a Runa Cruz ainda não foi esquecida, felizmente. Traçando o símbolo sagrado da swastika com os dedos polegar, índice e médio da mão direita, podemos nos defender das potências tenebrosas. As colunas de Demônios fogem diante da swastika.

Constelação: Escorpião
Cores: Vermelho e Dourado

FONTES DE PESQUISA
Samael Aun Weor: Rosa Ígnea; Tratado de Teurgia e Magia Prática; Logos, Mantra e Teurgia; As Três Montanhas; O Matrimônio Perfeito

You are subscribed to email updates from GnosisOnline
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.

Email delivery powered by Google

Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610

Templo Cultural Delfos

 

Antonio Veronese – as faces do silêncio

Posted: 18 Aug 2013 07:04 AM PDT

Antonio Veronese, nov/2012
(Foto: Acervo Veronese)

Antonio Veronese, nasceu em 17 de outubro de 1953, em Brotas numa pequena cidade no estado de São Paulo – Brasil, filho de pais de origem italiana. Ele desenvolveu a paixão desde a infância para o desenho e, mais particularmente a figurativa. Começa desenhar cedo aos 10 anos.

“O artista plástico brasileiro, radicado na França desde 2004, usa a sensibilidade em suas pinturas faciais, pensando em parâmetros puramente estéticos. Segundo Veronese a única relação que podemos ter com a pintura é a relação silenciosa que dispensa palavras e liberações, lembrando que, nem título pensa ser necessário, colocar em seus trabalhos, por acreditar ser a pintura um momento único e bastante subjetivo. Desta forma não propõe algo pré – estabelecido, valorizando a síntese estética através de um rosto, de uma figura sem a preocupação com as explicações ou interpretações de quem as observa. Veronese é um pintor autodidata com uma obra considerável. Já realizou trinta exposições individuais, tem obras expostas em numerosos museus, coleções públicas e privadas no Brasil e no exterior.”

A sua luta no Brasil em favor das crianças

Antes de deixar o Rio – que o paulista de Brotas adotara por anos -, deu aulas de arte para menores infratores no Instituto João Luiz Alves, na Ilha do Governador. Utilizou a pintura como forma de reabilitação psico-pedagógica dos adolescentes entre 12 e 18 anos. Alguns dos trabalhos produzidos pelos jovens foram expostos em Genebra (Suíça), no Salão Negro do Congresso Nacional, em Brasília, e na Universidade de San Francisco, nos Estados Unidos.  Em 1998, chegou a cobrar da então primeira-dama, Ruth Cardoso, medidas para tirar das ruas crianças abandonadas.  Pela denúncia da violência contra menores no Rio de Janeiro, Veronese foi convidado pela Comissão de Direitos Humanos da ONU- em Genebra, para proferir palestra, onde apresentou fotografias de 160 crianças que trabalhavam com ele, as quais tinham em comum os corpos marcados por cicatrizes decorrentes da violência urbana, doméstica e policial.

Antonio Veronese – Barbizon, abril/ 2013
(Foto: Acervo Veronese)

O engajamento em favor de crianças e adolescentes carentes é uma das características de suas obras – além de uma espécie de obsessão por rostos.

Sua obra Just Kids (Apenas Crianças) é usada pela Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) para simbolizar os dez anos do Estatuto da Infância e da Adolescência (ECA), enquanto Save The Childen (Salvem as Crianças) é símbolo dos 50 anos da ONU.

“A arte de Antonio Veronese é indissociável da vida e, por isso, ele fala da sua pintura como se fosse um manifesto, acrescentando que não é importante as pessoas gostarem dela, rostos que são a expressão mesma da perplexidade, do medo e da impotência. O que importa para Veronese é a sua arte não passar desapercebida. E ela não passa!”

___

Nota:

No Brasil, publicações e sites especializados não fazem qualquer referência ao artista e sua obra.  Da mesma forma é esquecido pela crítica brasileira, que, segundo ele, lhe dedica “a mais absoluta e total indiferença”.  Até quando? 

“A arte precisa provocar o espanto, mas só os idiotas se espantam com o ordinário.”

– Antonio Veronese

RECONHECIMENTO PELA SUA LUTA EM FAVOR DAS CRIANÇAS

Menção Honrosa, do Supremo Tribunal Federal, Brasília, pela denúncia da violência contra menores no Rio de Janeiro, em (…);

Menção de Congratulações, da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, em 1993;

Prêmio Sócio – Educando, do Instituto Latino Americano das Nações Unidas, em (…);

“Ao recolher meninos infratores em seu atelier, Veronese os transforma simplesmente em meninos. Quando os ensina a pintar, transforma-os em artistas.”

– Antonio Callado

Antonio Vernese pintando o painel “Just Kids” (Apenas Crianças).

“Nós temos a obrigação da insolência. Afinal, quem manda na casa somos nós, o povo. A gente tem que ter brio e reagir contra a violência. A insolência é uma arma extraordinária para quebrar o iceberg da passividade. Insolência é o direito de desconfiar da solenidade caricata de um estado incompetente. Bertrand Russell [filósofo britânico] dizia que a solenidade é, muitas vezes, apenas um disfarce para a impostura.”

– Antonio Veronese, em ‘entrevista’, concedida à Maria Carolina Maia (revista Veja 09/06/2009)

PRINCIPAIS OBRAS

Faces [Visages]- “salas Miro 1 e 2” Unesco Paris, França;

As faces [Les Visages]- History Museum, em St. Cloud, França;

Fome. [Famine] – painel instalado na FAO, Roma, Itália;

Apenas crianças [Just Kids].. (símbolo mundial do UNICEF para os dez anos do ECA -Estatuto da Criança e do Adolescente) – UNICEF;

Gamin– Musée Asago-Japan;

Tensão no Campo [La Marche] – painel instalado no Congresso Nacional, em Brasília/DF, 1996;

Dormindo na rua [A la Marge] – Universidade de Genebra/Suiça, 1997;

São apenas meninos [Save the Children].. (Escolhido pelas Nações Unidas como símbolo dos 50 anos da ONU), EUA, 1995;

Painel. [Panel] Fundação Integra Santiago do Chile, Chile;

Faces do medo [Faces of Fear] – World Childhood Foundation – Berlin;

Brasileiros [Brazilians] – Museu Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro (MNBA);

D’après Angelus de Millet, Rousseau-Museu Barbizon;

Maternidade [Maternity] – Foundation Paídos- Geneva;

Estudo Tensão no campo [Etude pour La Marche] – Petit Palais- Geneva;

Meninos do Rio [Boys of Rio]- Museum Italo-American of Fort Mason – San Francisco – USA;

Faces of Veronese – Paul Madner Gallery-San Francisco, USA;

Sem palavras [Sans Paroles]- Mairie de Saint Germain des Près à Paris;

As faces do silêncio [Les Visages du Silence]- Centre Culturel Brèsil-France à Paris;

Salve as crianças [Save the Children]- San Francisco State University – USA;

Apenas crianças [Just Kids] – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC/Rio;

600 meninos [600 boys]- Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro (MNBA), 1998;

Veronese e as crianças prisioneiras [Antonio Veronese et les enfants prisonniers] – Museu da Cidade de São Paulo, Pátio do Colégio, São Paulo.

“Antonio Veronese é um artista completo, em que as preocupações estéticas se fundem com as qualidades humanistas. Ele concentra-se principalmente sobre o homem em seu sofrimento mais profundo … Sua preferência para rostos denota que é somente através deles que pode domar o horror … o horror da condição humana. Nos diálogos Timeu, Platão diz que o rosto humano é a imagem do mundo.”

– Francisco Brennand, (escultor e pintor)

Desenho inicial do painel “Tensão no Campo” em 1996 instalado
no Congresso Nacional – Brasilia/DF (Foto: Acervo Veronese)

EXPOSIÇÕES

INDIVIDUAL

1991 – Galeria Bonino – Rio de Janeiro;

1992 – Museu da República – Rio de Janeiro – Brasil;

1993 – Contorno Art Galerie – Rio de Janeiro;

1993 – Italian Cultural Institut – San Francisco – USA;

1993 – Teatro dos Quatro – Rio de Janeiro;

1994 – Brazilian Mission to the United Nations – New York-USA;

1995 – Mont Alverno Conference Center- Nations Unies- Redwood City – USA;

1995 – San Francisco State University- San Francisco;

1996 – Museu da Cidade de São Paulo, Pátio do Colégio, São Paulo – Brasil;

1997 – Associação Brasileira de Imprensa (ABI) – Rio de Janeiro;

1997 – Fondation Paidos – Genève;

1997 – Petit Palais de Géneve;

1997 – Université de Génève – Suisse;

1998 – Fondation Integra – Santiago du Chili – Chili;

1998 – Fundation Integra – Chili;

1999 – Les Enfants en Marche- Lausanne – Suisse;

1999 – Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) – Rio de Janeiro;

Antonio Veronese em seu ateliê, nov/2012
(Foto: Acervo Veronese)

2000 – Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) – Rio de Janeiro;

2001 – A49 Gallery – New York;

2001 – Museu Nacional de Belas Artes (MNBA) – Rio de Janeiro;

2001 – World Childhood Fondation;

2003 – Centre Cultural Brésil-France – Paris;

2008 – UNESCO – Paris – Sales Miro 1 et 2;

2009 – Antonio Veronese, l’Expressionnisme à Barbizon;

2009 – Musée Historique du Domaine National de Saint-Cloud;

2009 – Peintre de Barbizon – France;

2010 – Antonio Veronese, l’Expressionnisme à Barbizon;

2010 – Art-Paris – Grand Palais – Paris;

2010 – Asago Museun – Japan;

2010 – Galerie Celal – Paris;

2010 – Mairie de Saint-Germain des Près – Paris;

2010 – Musée Rousseau-Barbizon;

2010 – Paul Mahder Gallery- San Francisco – USA;

2010 – Peintre de Barbizon – France;

2011 – Antonio Veronese, l’Expressionnisme à Barbizon;

2011 – Mairie de Saint-Germain des Près – Paris;

2011 – Peintre de Barbizon – France;

2012 – Antonio Veronese, l’Expressionnisme à Barbizon;

2012 – Carrousel du Louvre – Paris;

2012 – Foire Européenne D’art Contemporaine à Lille;

2012 – Mairie de Saint-Germain des Près – Paris;

2012 – Peintre de Barbizon – France;

2012 – Salon du Vieux Colombier à Paris;

2013 – Antonio Veronese, l’Expressionnisme à Barbizon.

COLETIVA

(…)

Antonio Veronese em seu ateliê

“Os rostos de Veronese mostram um domínio absoluto da expressão humana; traços fortes do pincel de um grande pintor.”

– Edgard Azevedo- Galeria Contorno- Rio

PALESTRAS

Reçu par Alain Vaissade, ministre de la Culture du Canton de Genève,  Petit
Palais, à Genève (1998). Doação do estudo “Tensão no Campo”,
ao Petit Palais de Géneve – (Foto: Acervo Veronese)

. Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ;

. San Francisco State University – USA;

. Câmara Federal- Congresso Nacional Brasília;

. 50 Anos da ONU- Mont Alverno CC – USA – 1995;

. Comissão de Direitos Humanos – ONU -Geneva – Suíça;

. San Francisco State University, USA;

“Não advogo impunidade. Sei que parte desses meninos sofre de tal septicemía moral que tem que ser afastada da sociedade. O que dói é constatar que a imensa maioria deles poderia ser salva mas, apesar disso, está simplesmente sendo jogada no lixo”

– Antônio Veronese, em entrevista sobre os meninos infratores.

OUTROS EVENTOS

Artista convidado e personagem, do “Gente que Faz”, Bamerindus (…);

Artista escolhido pela então primeira dama Ruth Cardoso à Cumbre das Esposas de chefes de Estado no Chile, em 1998;

Artista representante do Brasil no WE de People  5Oth Anniversary ONU – San Francisco, USA, (…);


“Uma cidade que sofre o medo cotidianamente é uma cidade derrotada…”

– Antonio Veronese

Antonio Veronese
(Foto: Acervo Veronese)

ENTREVISTAS E NOTÍCIAS

Antonio Veronese – Rio de Janeiro Patrimônio da Humanidade. Disponível no link.

Antonio veronese, [entrevista] à Radio France Internacional. Disponível no link.

Antonio Veronese, Pintura Roubada em Barbizon. Disponível no link

Antonio Veronese no Vernissage do Carrousel du Louvre [entrevista]. Disponível no link

Antonio Veronese’s Suite Sixtine. Disponível no link

Antonio Veronese à Lille. Disponível no link

Antonio Veronese e a Bienal de São Paulo. Jornal da Tarde de 13 de abril de 2002. Disponível no link.

Antonio Veronese. Entrevista. [concedida à Maria Carolina], Veja, . Disponível no link. e link

Barbizon e a Bossa Nova-Antonio Veronese. Disponível no link

Antonio Veronese, Expressionisme à Barbizon. Disponível no link

Antonio Veronese’s Main Works. Disponível no link

Les Tableaux de Barbizon- Antonio Veronese. Disponível no link

Antonio Veronese at Paul Mahder Gallery. Disponível no link

Painel no Rio vai lembrar direito da criança. Folha de São Paulo – cotidiano, 22/06/2000. Disponível no link

“Pintar é minha maneira de espernear” [entrevista]. Panorama Mercantil, 29 de maio de 2013. Disponível no link

“Dizem que o povo gosta de porcaria. Gosta nada!! O povo não tem é escolha, porque não tem acesso à cultura, porque não tem elementos de comparação, porque só conhece a canja-de-galinha-fria da nossa televisãozinha de merda.”

– Antônio Veronese

“A busca, quase obsessiva, do rosto…Somente o rosto, porque nele está a concentração de tudo, o substrato… Mas o desafio não é o rosto acadêmico, submetido às regras da anatomia e da perspectiva…não!! O rosto de Veronese é de uma síntese provocadora, quase abstracionista. Nele não há o arcabouço ósseo nem, por vezes, a concepção correlata das duas metades da face. Mas atenção, porque esse falso simplismo vem impregnado de um comovente humanismo. Em 2003, ameaçado de morte no Rio em decorrência da denúncia que faz sua pintura, Veronese deixa o Brasil para viver na França. Deixa o país mas não seu engajamento. Em mostras nos Estados Unidos, Suíça, e França, continua a mostrar obsessivamente esses rostos, dando cara aos que não têm direito à uma imagem, uma forma de reagir à sua própria perplexidade Sua primeira exposição em Paris, Visages du Silence, abre surpreendente espaço na imprensa francesa de primeira linha. A mostra prevista para durar 15 dias, acaba prorrogada por três vezes, ficando em cartaz sessenta dias. Convidado pelo Jornal da Tarde, do Grupo Estado, para dar sua opinião sobre a Bienal de São Paulo 2002, resumiu com uma frase sua posição: “há mais emoção e história numa simples aquarela de Egon Schiele do que em todo o pavilhão da bienal paulistana”. Diferentemente da maioria dos artistas que se expressa exclusivamente através de sua arte, Veronese manifesta-se constantemente, publicando artigos e dando entrevistas… engajado e sem medo do clichê! Para ele o artista tem, especialmente no Brasil, “le devoir de l´insolénce”. Afastado fisicamente do Brasil, mas, jamais, emocionalmente dos problemas de seu país, o pintor continua a rugir das profundezas do seu atelier em meio à Floresta de Fontainebleu […] Crítico feroz da passividade carioca diante da septicemía da violência, diz em entrevista à Rádio France que “… está na hora do Rio olhar-se no espelho pois, sentir vergonha, já é um bom começo!” Em 1990 Tom Jobim escreveu no convite da Exposição Tensão no Rio na Galeria IDEA: “…na pintura de Veronese estão os personagens do que ele chama de guerra civil carioca”. Seus rostos traçam um perfil angustiante desses nossos “tempos de cólera”“.
– Paulo Gayarsy

PAINÉIS

600 enfants – MNBA, Rio-1998

Famine, by Veronese, Mission Brésilienne aux
Nations Unis -New York-1994

L’ Angélus de Millet, d’après Antonio Veronese
Maison Rousseau-Barbizon.

Tensão no Campo, Antonio Veronese (1996)
Congresso Nacional – Brasilia/DF

« Il garde une cicatrice invisible enfouie dans sa mémoire visuelle, qui se reflète à travers ses oeuvres… j’ ai  immédiatement été séduite par ces visages au regards intenses…»
“Ele guarda uma cicatriz invisível na sua memoria visual, que se reflete através de suas obras…eu imediatamente fui seduzida por esses rostos de olhares intensos…”
– GLINT MAGAZINE – Paris

OBRAS ESCOLHIDAS

FACES

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

Femme, Antonio Veronese © – (Avril /2012)

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

Menino, Antonio Veronese © – (Barbizon/2009)

La nuit, Antonio Veronese ©

Gamin, Antonio Veronese ©

Solitude, Antonio Veronese ©

Tête de femme, Antonio Veronese © – (Barbizon/2011)

Tête de garçon,  Antonio Veronese © – (Barbizon/2008)

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

Paysanne, Antonio Veronese © (2012)

Paysanne, Antonio Veronese © (2011)

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

D’homme, Antonio Veronese©

© Antonio Veronese (Barbizon/2009)

D’homme, Antonio Veronese © (Avril/2012)

Suite sixtina, Antonio Veronese ©

Suite sixtina, Antonio Veronese ©

© Antonio Veronese

“Nesses rostos de aparência torturada, inquietantes e quase repulsivos, Antonio Veronese pôde entrever a parcela luminosa, que ele nos revela. Esses rostos, esses olhares são um testemunho vibrante do humano que existe em cada um de nós.”

– Marinka Schillings

NU

Veronese no seu atelie pintando

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

© Antonio Veronese

L’amour (variation 5), Antonio Veronese ©

ATELIER À BARBIZON 

Antonio Veronese no Atelier em Barbizon

Atelier de Antonio Veronese, em Barbizon

Atelier de Antonio Veronese, em Barbizon

Atelier de Antonio Veronese, em Barbizon

Atelier de Antonio Veronese, em Barbizon

Atelier de Antonio Veronese, em Barbizon

Atelier de Antonio Veronese, em Barbizon

Atelier de Antonio Veronese, em Barbizon

Veronese observando sua pintura


AMIGOS E DEPOIMENTOS

“A pintura de Antonio Veronese é um inventário definitivo desses nossos tempos de cólera.”

«La peinture de Véronèse est un inventaire définitif  de ces temps de choléra.»

– Jornal do Brasil/Rio de Janeiro

Augusto Boal e Antonio Veronese, Unesco Paris
(Foto: Acervo  Veronese)

“Pintura marcada pela delicadeza e sensibilidade. Qualquer coisa de pessoal, com um toque de espontaneidade nos rostos. Únicos, ainda que dentro de um processo de repetição buscado pelo artista. Um por todos, todos juntos. Rostos de um mundo hostil. Marginal…”

«Des tableaux marqués par la souplesse et la sensibilité. Quelque chose de personnel, une touche de spontanéité des visages. Uniques et pris aussi dans les processus voulu par l´artiste de la répétition. Un pour tous et tous ensembles. Des visages d´un monde âpre. A la marge…»

– Le Figaro-Paris

Veronese com Tom Jobim – Rio 1990
(Foto: Acervo  Veronese)

”Na pintura de Veronese estão os protagonistas da guerra civil carioca”

– Tom Jobim

Veronese e Chico na TVE/Rio,  em 1996
ao fundo o painel que o artista pintou
para a TVE e que desapareceu
(Foto: Acervo  Veronese)

“São extraordinárias a luta e obra de Antonio Veronese para diminuir a violência contra jovens no Rio de Janeiro.”

– Hillary Clinton, então primeira dama dos Estados Unidos- 1997.

Veronese com Betinho, Mimina Roveda e Edgard Azevedo
– Primeira exposição do painel FAMINE – Rio de Janeiro 1994.
(Foto: Acervo  Veronese)

“Dizem que os rostos de Veronese retratam meninos prisoneiros do Brasil… É uma simplificação. É certo que a convivência com esses infelizes marcou profundamente sua pintura…mas ela trata de algo mais profundo. Em realidade o que Veronese pinta é o retrato da nossa perplexidade, de nossa impotência diante da vida e do mundo contemporâneo. E, por isso, ele é definitivo; um clássico. Faltava, nesses tempos envenenados pelo abstracionismo galopante e pelo niilismo da arte conceitual, alguém que desenhasse o rosto da contemporaneidade: e é isso que Veronese está fazendo.”

– Modesto Lanzone – Museo Italo-Americano de Fort Mason-San Francisco- USA.

Gilberto Gil e Veronese – Rio, 1998.
(Foto: Acervo  Veronese)

“Seus rostos traçam um perfil angustiante do país. Um inventário definitivo desses nossos tempos de cólera.”

– Jornal do Brasil

Danielle Mitterrand – Exposition Visages de Veronese
– Galerie Celal à Paris, 2008 – (Foto: Acervo  Veronese)

“O trabalho de Antonio Veronese é extremamente fascinante, uma experiência belíssima que nós precisamos comunicar ao país.”

– Francisco Weffort – Ministro da Cultura

Veronese e Carlinhos Lyra, em Londres, 1998.
(Foto: Acervo  Veronese)

“Mais uma vez Antonio Veronese põe seu talento à serviço da luta pela redenção social do país.”

– Informe JB- Jornal do Brasil- 4-8-1996

Veronese e Marcos Valle, Londres, 2008.
(Foto: Acervo  Veronese)

“Por sua profunda identificação com seu tempo, o painel “Famine” de Antonio Veronese é uma obra definitiva na pintura brasileira.”

– Anita Schwartz- Galeria Anita Schwartz- Rio.

Herbert de Souza e Antonio Veronese nas Nações Unidas,
diante do painel Povos do Mundo-Nova York 1994.
(Foto: Acervo  Veronese)


“Veronese revive com garra a linguagem do expressionismo…e nos oferece um contundente registro plástico das ruas do Rio.”

« Véronèse revisite avec  audace le langage expressionniste et nous offre un confondant  inventaire plastique des rues du rio»
– Mário Margutti – Jornal do Comércio-Rio de Janeiro

A pintura do Veronese pega a gente pelos olhos e bate fundo no estômago.”

– Jô Soares, no programa Jô Onze e Meia.

Antonio Veronese – Barbizon, abril/ 2013
(Foto: Acervo Veronese)

“Há mais coisa entre o céu e a terra do que sonha a nossa vã burguesia…”
– Antonio Veronese

ANTONIO VERONESE

Antonio Veronese (blog)
Antonio Veronese.over/blog

Fanpage Antonio Veronese

Obras de Veronese no Artslant San Francisco

© Pesquisa, seleção e organização: Elfi Kürten Fenske

____
Caso, você tenha algum trabalho acadêmico ou artigo jornalístico sobre Antonio Veronese e sua obra – envie as referências e dados através do nosso “contato”, para que possamos incluir as referências do seu trabalho nesta pagina.
Grata!

You are subscribed to email updates from Elfi Kürten Fenske
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.

Email delivery powered by Google

Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610

Novos Textos no GnosisOnline

Link to GnosisOnline


Os encantos do paraíso terreno

Posted: 15 Aug 2013 08:00 AM PDT

Amigos, vou falar sobre os maravilhosos  Jardins das Hespérides, dos Campos Elíseos, onde os rios de água pura da Vida manam leite e Mel…

Conta a tradição que Moisés falava à multidão no Monte Nebo e que seu rosto brilhava intensamente, e depois desapareceu na presença de todas e nunca se achou o seu cadáver. Obviamente, Moisés entrou na Terra Prometida e o fez com o seu corpo físico.

O que quer a Gnosis? Ensinar a vocês o caminho para levá-los ao Paraíso Terreno, e para isso tem métodos e chaves para que vocês possam visitar o Paraíso toda vez que quiserem. Para isso vim esta noite para falar-lhes francamente. E se quiserem de verdade, a entregaremos, mas temos de ser sinceros conosco, temos de trabalhar de verdade.

Passemos agora àquela Ilha nas costas da Espanha, que tanto chamou a atenção dos clérigos no século 18. Refiro-me à ilha de Nontrabada, ou Encubierta. Certo dia, um sacerdote católico estava fazendo uma missa e ficou assustado, pois as pessoas vieram falar-lhe da tal ilha. De imediato dirigiu-se ao clero e disse que tinham de exorcizar aquela ilha, pois era uma ilha mágica e demoníaca! Assim é que todos acompanharam o sacerdote nos seus exorcismos e a ilha foi desaparecendo pouco a pouco e por um encanto entrou na Quarta Vertical.

Lamentavelmente, a incredibilidade passou dos pais aos filhos, os sentidos internos estão destruídos e não podem ver mais os lagos encantados dos tempos antigos ou contemplar os palácios de ouro de que As Mil e uma Noites nos falam, como também não mais ver os mares bravios que existem no interior do nosso mundo. Passaram-se os séculos e os meninos não são mais educados com os contos de fadas,  dizem que temos de ser práticos e lhes ensinar, desde pequeninos, a manejar revólveres e se encantarem com as brincadeiras de bandidos e ladrões.

Hoje, meus queridos irmãos, a humanidade está se degenerando rapidamente, os sentidos físicos estão arruinados, como também estão no caminho da completa degeneração. É raro encontrar hoje alguém que tenha os olhos, os ouvidos ou o olfato perfeitos. As pessoas marcham involuindo atrás de uma grande conflagração mundial. Quero dizer que essa civilização perversa será destruída e não ficará pedra sobre pedra.

Continuarei explicando sobre os Jinas, sobre os mundos  Milunanochescos, sobre as maravilhosas terras da Quarta Vertical.

Sem formos  tão longe, aqui no México tempos o templo de Chapultepec, um templo em estado de Jinas, onde se cultiva a Sabedoria dos nossos antepassados de Anáhuac, onde resplandece o Calendário Asteca em ouro puro, sobre a Cruz Bendita do Salvador do Mundo. Ele está em estado de jinas, invisível para as pessoas, mas visível para os Iniciados, e eu sou um membro ativo desse tempo. Existem muitos outros templos Jinas, onde  opera a bandeira da Gnosis, magníficos, divinais, onde resplandece o Sol do Cristo íntimo.

Os homens da Antiguidade sabiam colocar seus corpos físicos na Quarta Vertical à vontade. Os Iniciados da ciência do Kung Fu sabiam assumir a figura de um tigre ou de uma serpente, como também os náhuas, cujas lendas correm de costa a costa no nosso México.

Existem duas correntes de nahualismo, a corrente negativa é formada por Jinas Negros, pelos tenebrosos da mão esquerda, e a corrente positiva, que é formada por Jinas Brancos, que não causam dano a ninguém, pois só se preocupam em curar os enfermos e estudar a Sabedoria Divina.

O corpo físico é uma forma mental cristalizada e a vontade pode atuar diretamente sobre ele, e pode e mudar de figura ou colocá-lo na Quarta Dimensão. Quando aceitarmos que o corpo físico é uma forma mental, resolveremos o problema da Quarta Vertical. Toda a Terra nada mais é que uma forma mental que surgiu no Omeyocán do universo, na Aurora da Criação, que foi se cristalizando pouco a pouco, até ter a forma atual.

Chegará um dia em que esta Terra iniciará o seu movimento para dentro e para cima até dissolver-se outra vez no Omeyocán.

O corpo humano é uma forma mental cristalizada, e, desta forma, todo o segredo dos Jinas não é outra coisa senão o de atuar  sobre ele por meio da vontade e da imaginação, ambas em vibrante harmonia…

Em nosso interior existem os 12 Apóstolos de que nos fala a Bíblia cristã. Menciono o Apóstolo Filipe, que tem os poderes sobre a forma física, que é uma forma mental cristalizada. Se alguém tiver fé em Filipe poderia colocar o seu corpo físico dentro da Quarta Vertical. Não me refiro ao Filipe histórico, mas sim ao Interior, pois ele está dentro de nós é uma das 12 Partes Fundamentais do nosso próprio Ser.

Se o invocarmos, ou seja, se invocarmos o Filipe no preciso momento em que estivermos adormecendo, alcançaremos sucessos. Bastaria unicamente levantar suavemente do corpo, sentindo o corpo leve e com fé pedir a Filipe que nos leve imediatamente ao Jardim das Hespérides, no Paraíso Terreno.

Mas para isso é necessário compreender que o corpo físico é uma máquina, uma forma mental com a qual podemos passar de uma dimensão à outra. Quando se compreende e aceita que o corpo físico é uma forma mental, esta obedece.

Na Quarta Dimensão podemos viver nas Dimensões Superiores e encher os nossos corações de intensas alegrias…

Quem aprender a viajar como seu corpo em estado de Jinas entrará em contato com os Deuses Inefáveis da Aurora do Mahavântara, poderá dialogar  com os Elohim, com os Prajapatis, com os Rishis dos Vedas, com o nosso Senhor Quetzalcóatl e vivenciar que ele é um “Logos”, um Demiurgo, é o Verbo…

São João, nos Evangelhos, disse: “No princípio era o Verbo e o Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus; todas as coisas foram feitas por Ele e sem Ele nada do que é feito teria sido feito”.

Chegou a hora de vocês lutarem para escapar deste mundo tridimensional de Euclides, onde reina a amargura;  chegou a hora de vocês aprenderem a visitar os Campos Elíseos, para que, sentados aos pés do Mestre, possam escutar a Palavra Perdida…

Amigos, o Sol do Espírito resplandece abrasador por todas as partes. Lembrem-se de que o corpo físico nada mais é que uma forma metal; aprendam a manejar essa forma mental, mudem-na de lugar à vontade, deslizem sobre os mares majestosos da Quarta Dimensão.

Chegou o momento de vocês conhecerem o Gênio da Terra, o Melquisedeck que governa nosso Mundo! Quando aprenderem a manejar a ciência dos Jinas, poderão entrar no interior da Terra e vivenciarão por si mesmos e de forma direta que esta Terra é oca.

Poderão também conhecer muitos sobreviventes da Lemúria ou da Atlântida, veneráveis Anciães que cultivaram os Mistérios divinos, e poderão conhecer a Sabedoria  Hermética dos Antigos e ver-se-ão cara a cara  com Melquisedeck, o Rei de Salem, do qual Jesus de Nazaré dá o testemunho… o Rei do Mundo.

Nesta noite repito a chave: acomode-se com a cabeça para o Norte e logo se concentre em Filipe, pedindo para que ele os coloque dentro da Quarta Dimensão. Adormeça um pouco e quando estiver sentindo uma voluptuosidade espiritual invadindo o seu corpo, sinta-se como estivesse se inflando.

Levante da cama e suplique ao Filipe que o leve à Terra Sagrada dos Antigos, aos Paraísos do Jardim das Hespérides, onde os rios de água pura da Vida manam leite e mel,  na região onde vivem os Príncipes do Fogo, do Ar, das Águas e da Terra.

Nesta noite convido todos a  entrar  no Paraíso Perdido de Milton à vontade!

Paz Inverencial!

Samael Aun Weor

You are subscribed to email updates from GnosisOnline
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.

Email delivery powered by Google

Google Inc., 20 West Kinzie, Chicago IL USA 60610

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s